Oração diária, Vós sois meus amigos - Jo 15,12-17

5ª Semana da Páscoa – Ano Litúrgico C

24 de maio de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, seja o amor de Jesus minha única fonte de inspiração para pôr em prática o mandamento do amor mútuo. Que eu me esforce por amar, como tu amas!

PRIMEIRA LEITURA: At 15,22-31

Leitura dos Atos dos Apóstolos

Naqueles dias, 22pareceu bem aos apóstolos e aos anciãos, de acordo com toda a comunidade de Jerusalém, escolher alguns da comunidade para mandá-los a Antioquia, com Paulo e Barnabé.
Escolheram Judas, chamado Bársabas, e Silas, que eram muito respeitados pelos irmãos. 23Através deles enviaram a seguinte carta: “Nós, os apóstolos e os anciãos, vossos irmãos, saudamos os irmãos vindos do paganismo e que estão em Antioquia e nas regiões da Síria e da Cilícia. 24Ficamos sabendo que alguns dos nossos causaram perturbações com palavras que transtornaram vosso espírito. Eles não foram enviados por nós. 25Então decidimos, de comum acordo, escolher alguns representantes e mandá-los até vós, junto com nossos queridos irmãos Barnabé e Paulo, 26homens que arriscaram suas vidas pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo. 27Por isso, estamos enviando Judas e Silas, que pessoalmente vos transmitirão a mesma mensagem. 28Porque decidimos, o Espírito Santo e nós, não vos impor nenhum fardo, além destas coisas indispensáveis: 29abster-se de carnes sacrificadas aos ídolos, do sangue, das carnes de animais sufocados e das uniões ilegítimas. Vós fareis bem se evitardes essas coisas. Saudações!”
30Depois da despedida, Judas e Silas foram para Antioquia, reuniram a assembleia e entregaram a carta. 31A sua leitura causou alegria, por causa do estímulo que trazia.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 57(56)

        —Vou louvar-vos, Senhor, entre os povos.
— Vou louvar-vos, Senhor, entre os povos.

— Meu coração está pronto, meu Deus, está pronto o meu coração! Vou cantar e tocar para vós: desperta, minha alma, desperta! Despertem a harpa e a lira, eu irei acordar a aurora!

— Vou louvar-vos, Senhor, entre os povos, dar-vos graças por entre as nações! Vosso amor é mais alto que os céus, mais que as nuvens a vossa verdade! Elevai-vos, ó Deus, sobre os céus, vossa glória refulja na terra!

EVANGELHO: Jo 15,12-17

          – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 12“Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei. 13Ninguém tem amor maior do que aquele que dá sua vida pelos amigos.
14Vós sois meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. 15Já não vos chamo servos, pois o servo não sabe o que faz o seu Senhor. Eu chamo-vos amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi de meu Pai. 16Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi e vos designei para irdes e para que produzais fruto e o vosso fruto permaneça. O que, então, pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo concederá. 17Isto é o que vos ordeno: amai-vos uns aos outros”.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

O mandamento de Jesus é simples e claro: “Amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei”. E Jesus repete de forma mais breve e incisiva: “O que vos mando é que vos ameis uns aos outros”. Os cristãos não têm outra obrigação a não ser a prática do amor fraterno. Cumprindo esse mandamento, cumprimos todos os outros. Praticando o amor fraterno, mostramos também que amamos a Deus sobre todas as coisas. Como posso dizer que amo a Deus, a quem não vejo, se não amo o meu irmão, que eu estou vendo? Amar a Deus sobre todas as coisas e o próximo como Jesus amou, nisso consiste a nossa vida cristã inserida no meio do mundo. Jesus mostrou a dimensão do seu amor, dando a sua vida por seus amigos. Somos amigos de Jesus, se fizermos o que ele mandou. E o que ele mandou? Que nos amemos uns aos outros. Os frutos que Jesus espera de nós são nossos atos de caridade. Entendemos por atos de caridade a prática efetiva do amor fraterno. Já aprendemos com São Paulo o que ele ensinou aos coríntios, que a caridade é paciente, é prestativa e não é invejosa. Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. Sabendo que a caridade é assim, saibamos praticá-la também.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Jesus hoje nos deixa um mandamento: “amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei”. Que a Palavra que vamos meditar nos ajude a compreendermos a radicalidade com que Jesus nos ama e fortaleça em nós as disposições para seguirmos o seu exemplo na vivência do amor fraterno.
Oremos: Jesus Mestre, cremos com viva fé que estais aqui presente, para indicar-nos o caminho que leva ao pai. Iluminai nossa mente, movei nosso coração, para que esta meditação produza em nós frutos de vida. Amém.

Leitura (Verdade)
O que diz o texto em si? Faça uma primeira leitura do texto. Observe os elementos que se repetem. Qual é o convite que Jesus nos faz hoje?
“Esta segunda parte do discurso parabólico da videira é uma meditação sobre o amor tipicamente cristão. O amor fraterno é exigência primordial da vida em Cristo. O texto do evangelho de hoje é enquadrado pelo tema principal dessa parte do discurso: o amor fraterno. Na origem do amor do Filho pelos discípulos está o amor de Deus pelo Filho. O Filho é portador do amor do Pai e, pela sua vida, inclusive a sua vida entregue, ele o manifesta a todo o mundo. O amor é exigência e condição de uma vida cristã autêntica, sem hipocrisias. A medida do amor fraterno é a medida do amor de Jesus pelos seus discípulos. No seu amor pelos seus, ele deu a sua própria vida (cf. Jo 13,1). Os ‘amigos’ de Jesus são, além dos discípulos, os leitores do evangelho, nós todos, por quem o Senhor entregou a sua vida e revelou a verdadeira face do Pai. Os relatos de vocação do Doze, nos quatro evangelhos, mostram que a iniciativa do chamado é Jesus (v. 16; cf. Mc 1,16-20; 3,13-19; Jo 6,70). Para poder produzir fruto do amor fraterno, os que são escolhidos devem partir, aceitar serem enviados pelo Senhor para testemunhar seu amor. Nesse sentido, toda a comunidade cristã é missionária” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que diz o texto para mim, hoje? O que significa amar a ponto de dar a vida? Como compreendo o convite de Jesus: “amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei”?
“Nosso melhor amigo é aquele que nos leva para Deus. Uma amizade sadia e verdadeira é sempre um caminho de libertação e equilíbrio para a pessoa humana. Quem não tem amigos, precisa rever-se e perceber que sem amigo não é possível viver com saúde espiritual. Amizade é um dom de Deus. Jesus, com sua personalidade integrada, tinha e queria amigos. Hoje, ele mesmo dirá que os discípulos não são seus servos, mas amigos. O servo é o próprio Senhor Jesus. Ao amigo confidenciamos nossos segredos, partilhamos nossas tristezas e alegrias, e, sobretudo, sonhamos e caminhamos juntos. Um bom amigo deixa a vida mais leve e mais próxima de Deus. Jesus é seu melhor amigo. Guarde essa verdade em seu coração!” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Apresente ao Senhor a prece que brotou em seu coração. Depois, conclua com a oração: “Pai misericordioso, dirige teu olhar sobre teu povo disperso por toda a terra. Faz com que todos quantos, pelo batismo, vivemos em Cristo ressuscitado, saibamos sempre reconhecer a voz de pastor e guia da tua Igreja. Concede-nos a alegria do Espírito e a força de sermos fieis. Que nossa fé seja estrela luminosa no céu dos homens, como Cristo ressuscitado é a luz, a verdade e a vida para sempre. Amém” (Do livro: Ele está no meio de nós, Paulinas).

Contemplação (Vida e Missão)
Recolha em poucas palavras o apelo que você sentiu para colocar em prática durante o dia. O que me proponho a viver?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas