Liturgia diária, Não pratiqueis vossa justiça só para serdes notados - Mt 6,1-6.16-18

11ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

19 de junho de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, só te agradam as ações feitas na simplicidade e no escondimento. Que eu procure sempre agradar-te, enveredando por este caminho.

PRIMEIRA LEITURA: 2 Cor 9,6-11

Leitura da segunda carta de são Paulo aos Coríntios –

Irmãos, 6Convém lembrar: aquele que semeia pouco, pouco ceifará. Aquele que semeia em profusão, em profusão ceifará. 7Dê cada um conforme o impulso do seu coração, sem tristeza nem constrangimento. Deus ama o que dá com alegria. 8Poderoso é Deus para cumular-vos com toda a espécie de benefícios, para que tendo sempre e em todas as coisas o necessário, vos sobre ainda muito para toda espécie de boas obras. 9Como está escrito: Espalhou, deu aos pobres, a sua justiça subsiste para sempre (Sl 111,9). 10Aquele que dá a semente ao semeador e o pão para comer, vos dará rica sementeira e aumentará os frutos da vossa justiça. 11Assim, enriquecidos em todas as coisas, podereis exercer toda espécie de generosidade que, por nosso intermédio, será ocasião de agradecer a Deus

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 111(112)

         — Feliz aquele que respeita o Senhor!
— Feliz aquele que respeita o Senhor!

— Feliz o homem que respeita o Senhor e que ama com carinho a sua lei! Sua descendência será forte sobre a terra, abençoada a geração dos homens retos!

— Haverá glória e riqueza em sua casa, e permanece para sempre o bem que fez. Ele é correto, generoso e compassivo, como luz brilha nas trevas para os justos.

— Ele reparte com os pobres os seus bens, permanece para sempre o bem que fez, e crescerão a sua glória e seu poder.

EVANGELHO: Mt 6,1-6.16-18

       – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1Guardai-vos de fazer vossas boas obras diante dos homens, para serdes vistos por eles. Do contrário, não tereis recompensa junto de vosso Pai que está no céu. 2Quando, pois, dás esmola, não toques a trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem louvados pelos homens. Em verdade eu vos digo: já receberam sua recompensa. 3Quando deres esmola, que tua mão esquerda não saiba o que fez a direita. 4Assim, a tua esmola se fará em segredo; e teu Pai, que vê o escondido, recompensar-te-á. 5Quando orardes, não façais como os hipócritas, que gostam de orar de pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade eu vos digo: já receberam sua recompensa. 6Quando orares, entra no teu quarto, fecha a porta e ora ao teu Pai em segredo; e teu Pai, que vê num lugar oculto, recompensar-te-á. 16Quando jejuardes, não tomeis um ar triste como os hipócritas, que mostram um semblante abatido para manifestar aos homens que jejuam. Em verdade eu vos digo: já receberam sua recompensa. 17Quando jejuares, perfuma a tua cabeça e lava o teu rosto. 18Assim, não parecerá aos homens que jejuas, mas somente a teu Pai que está presente ao oculto; e teu Pai, que vê num lugar oculto, recompensar-te-á.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

O que vamos fazer hoje orientados pelo Evangelho de São Mateus? Hoje não vamos fazer! Não vamos fazer nada para sermos vistos e elogiados pelos outros. Tudo o que fizermos será por convicção, e para a glória do Pai que vê as intenções do nosso coração, que vê o que está oculto, que dá a verdadeira recompensa. Praticaremos o que é justo, faremos boas ações. Vamos dar esmolas, rezar e jejuar, ocultamente e com o rosto sempre alegre.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
“Jesus alerta os seus discípulos contra a hipocrisia e a vaidade das práticas religiosas e convida à confiança em Deus, que vê no segredo do coração” (Pe. Contieri). Para bem compreendermos a Palavra que vamos meditar, peçamos: “Senhor Jesus Cristo, envia sobre nós, como prometeste, teu Espírito Santo. Que Ele nos conceda a vida e nos ensine a plenitude da verdade. Que nele encontremos salvação, felicidade e plenitude de amor. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Procure identificar as orientações que Jesus dá aos seus discípulos. Observe o apelo para que as práticas de piedade (jejum, esmola e oração) sejam vividas sem hipocrisia. Qual deve ser a atitude de quem está jejuando, orando e dando esmolas?
“Jesus alerta os seus discípulos contra a hipocrisia e a vaidade das práticas religiosas e convida à confiança em Deus, que vê no segredo do coração. Trata-se, para os membros da comunidade cristã, de renunciar à hipocrisia e à cultura da aparência que esconde o verdadeiro sentido de todas as coisas, inclusive da prática religiosa. Esses três atos de piedade, esmola, jejum e oração, eram aspectos importantes da vida religiosa dos judeus do tempo de Jesus. Não são os atos de piedade que Jesus critica, mas o modo como eles são praticados, isto é, são feitos em benefício da pessoa que os pratica: os fazem ‘para serem vistos pelos homens’, para terem a aprovação dos outros. Daí que no nível em que os hipócritas se situam, eles já obtiveram a recompensa esperada, a saber, a aprovação dos homens. A vida cristã requer discrição; as obras de piedade devem ser realizadas em segredo. O que conta é a intenção profunda, e a recompensa se situa no nível do dom, e não do merecimento. O bem não toca trombeta!” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Qual palavra encontrou sintonia em sua vida? O que o texto diz a você hoje? O convite que Jesus faz aos discípulos é também dirigido a você? Olhando para sua vida, onde você percebe a necessidade de abrir-se mais aos irmãos? Em quais realidades você percebe a necessidade de voltar-se mais para Deus e para os outros? Permaneça por alguns instantes em silêncio para que o Senhor fale ao seu coração.
“Quando Jesus manda tomar cuidado, é óbvio que aquilo que se faz é prejudicial ao espírito humano e não agrada a Deus. Não se trata de uma ameaça, porque Deus não usa desse expediente. Jesus pede que se faça caridade e se tenha vida de oração pessoal, mas que não seja motivo de tocar a trombeta anunciando jejum, esmola ou oração. Os elogios humanos já são as recompensas de quem procede dessa maneira. O bom cristão só precisa ser reconhecido por Deus. As glórias humanas envenenam o coração do homem e ele perde o foco e o sentido das devoções que realiza. É claro que o nosso testemunho coerente brilha diante de todos, mas é uma consequência da nossa vida em Deus, e não de nossas vaidades” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Este é o momento do diálogo com Deus, em resposta ao que Ele revelou por meio de sua Palavra. Silencie o coração e faça sua prece. Apresente ao Senhor os propósitos de conversão, mudança, vida nova…

Contemplação (Vida e Missão)
Qual é a aplicação da Palavra em sua vida? O que você se propõe a viver? Como pretende atingir esse propósito?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas