Liturgia diária O homem prudente - Mt 7, 21.24-27

1ª Semana do Advento – Ano Litúrgico C

06 de dezembro de 2018

ORAÇÃO DO DIA

Espírito que move a praticar a Palavra, que eu não proclame minha fé só com a boca, e sim, com a plena vivência da vontade do Pai celeste, expressa nas palavras de Jesus.

PRIMEIRA LEITURA: Is 26,1-6

Leitura do Livro do Profeta Isaías – 1Naquele dia, cantarão este canto em Judá: “Uma cidade fortificada é a nossa segurança; o Senhor cercou-a de muros e antemuro. 2Abri as suas portas, para que entre um povo justo, cumpridor da palavra, 3firme em seu propósito; e tu lhe conservarás a paz, porque confia em ti. 4Esperai no Senhor por todos os tempos, o Senhor é a rocha eterna. 5Ele derrubou os que habitam no alto, há de humilhar a cidade orgulhosa, deitando-a por terra, até fazê-la beijar o chão. 6Hão de pisá-la os pés, os pés dos pobres, as passadas dos humildes”.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 117

— Bendito é aquele que vem vindo em nome do Senhor.
— Bendito é aquele que vem vindo em nome do Senhor.

— Dai graças ao Senhor porque ele é bom! “Eterna é a sua misericórdia!” É melhor buscar refúgio no Senhor, do que pôr no ser humano a esperança; é melhor buscar refúgio no Senhor, do que contar com os poderosos do mundo!”

— Abri-me vós, abri-me as portas da justiça; quero entrar para dar graças ao Senhor! “Sim, esta é a porta do Senhor, por ela só os justos entrarão!” Dou-vos graças, ó Senhor, porque me ouvistes e vos tornastes para mim o Salvador!

— Ó Senhor, dai-nos a vossa salvação, ó Senhor, dai-nos também prosperidade! Bendito seja, em nome do Senhor, aquele que em seus átrios vai entrando! Desta casa do Senhor vos bendizemos. Que o Senhor e nosso Deus nos ilumine!

EVANGELHO: Mt 7,21.24-27

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 21“Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos Céus, mas o que põe em prática a vontade de meu Pai que está nos céus. 24Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as põe em prática, é como um homem prudente, que construiu sua casa sobre a rocha. 25Caiu a chuva, vieram as enchentes, os ventos deram contra a casa, mas a casa não caiu, porque estava construída sobre a rocha. 26Por outro lado, quem ouve estas minhas palavras e não as põe em prática, é como um homem sem juízo, que construiu sua casa sobre a areia. 27Caiu a chuva, vieram as enchentes, os ventos sopraram e deram contra a casa, e a casa caiu, e sua ruína foi completa!”

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Dia de São Nicolau. Em muitos países, dia de presente de Natal para as crianças. Nicolau, que nasceu em Patara na Ásia Menor por volta do ano de 250, não foi alguém que dizia “Senhor, Senhor” e não fazia mais nada. Foi um homem sensato que procurou em tudo fazer a vontade de Deus. Tudo o que construiu foi em terreno sólido. Foi bispo de Mira, na Turquia. Feito prisioneiro ainda na época das perseguições romanas, foi libertado quando Constantino se tornou imperador. Morreu no dia de hoje, em 350. Os cristãos conservaram dele a imagem de um santo bispo que cuidava das crianças e queria vê-las felizes. Daí a tradição dos presentes para as crianças. Infelizmente, porém, a paganização dos costumes e o mundo do comércio contribuíram para que o grande São Nicolau se transformasse no Papai Noel. E assim, quem não crê em Jesus e quer tirá-lo das festividades do Natal, centraliza tudo no Papai Noel, um bom velhinho, simpático, que traz presentes e abraça as crianças. Nada temos contra ele, mas ficou só ele, e o aniversário é de Jesus. Natal é a festa do nascimento de Jesus.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
A imagem do homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha é utilizada por Jesus para exemplificar a atitude de todo aquele que alicerça a vida em sua Palavra. Acolhendo a Palavra de Deus, tenhamos a certeza de que estamos construindo a nossa vida sobre bases seguras que as tempestades não poderão abalar.
Rezemos: “Vem, Espírito Santo! Faze-nos amar as Escrituras, para reconhecermos a voz viva de Jesus. Torna-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Quais imagens estão presentes na narrativa? Quais comparações Jesus utiliza para falar daqueles que escutam a sua Palavra? Quais elementos são fundamentais para que uma construção tenha firmeza e segurança?
“A comunidade cristã é caracterizada, fundamentalmente, por sua união com Deus, pela escuta da palavra de Jesus Cristo e por viver essa palavra. Nosso texto é o trecho conclusivo do sermão da montanha (Mt 5–7). Não são as muitas palavras ou o louvor estéril que caracterizam a vida do discípulo, mas o seu engajamento afetivo e efetivo em realizar a vontade de Deus. A vida cristã é um modo de viver a existência humana sob o dinamismo da palavra e dos ensinamentos de Jesus. O que ameaça a credibilidade da vida cristã é a distância entre a palavra e a vida cotidiana, a cisão entre a fé professada e o empenho tênue ou inexistente de se deixar iluminar pela fé em Deus. ‘Ouvir’ é reconhecer que a palavra de Jesus faz sentido e dá sentido a todas as coisas. Para o fiel cristão, a palavra de Jesus contém o mistério do Reino dos Céus, que requer, para ser aceito livremente, a pessoa integralmente. É o dinamismo da escuta e prática da Palavra do Senhor que dá solidez à vida de toda a comunidade eclesial. Ouvir somente não basta, é preciso que a palavra se torne carne, isto é, que seja visível e testemunhada na vida de cada membro da comunidade dos discípulos” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Como você acolhe os ensinamentos de Jesus em sua vida? Quais alicerces sustentam sua vida, seus projetos, seus objetivos? Você escuta as palavras de Jesus e as coloca em prática? Qual convite o Senhor lhe faz?
“Construir é um verbo muito bonito! Ninguém constrói sem sonhar. Aí está a beleza e a singularidade dessa palavra. Um sonho só se torna realidade se ele for construído com os cálculos devidos, com os planejamentos necessários e com inteligência. Jesus, no Evangelho, convida-nos a bem construir a nossa vida na rocha firme, que podemos entender como a sua Palavra, os seus ensinamentos, o próprio Evangelho. Quem assim edifica sua casa sofrerá as chuvas, enchentes e ventos, que são os problemas do dia a dia, como as doenças, as dificuldades econômicas, as crises nos relacionamentos, mas não será destruído por eles, porque construiu a vida no Cristo. Em que base estou construindo minha vida?” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
“Ó Espírito Santo! Dai-me um coração grande, aberto à vossa silenciosa e forte palavra inspiradora; fechado a todas as ambições mesquinhas; alheio a qualquer desprezível competição humana; compenetrado do sentido da Santa Igreja! Um coração grande, desejoso de se tornar semelhante ao Coração do Senhor Jesus. Um coração grande e forte, para amar a todos, para servir a todos, para sofrer por todos. Um coração grande e forte, para superar todas as provações, todo tédio, todo cansaço, toda ofensa, toda desilusão. Um coração grande e forte e constante até o sacrifício, quando for necessário. Um coração cuja felicidade é palpitar com o coração de Cristo e cumprir humilde e fielmente a vontade do Pai. Amém” (Papa Paulo VI).

Contemplação (Vida e Missão)
Este é o momento de responder à presença de Deus em nossa vida com um compromisso, um gesto concreto. De que forma você deseja colocar em prática os apelos que a Palavra de Deus despertou em seu coração neste dia?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas