Oração diária, Sagrada Família: Jesus, Maria, José - Lc 2,22-40

Sagrada Família – Ano Litúrgico B

31 de dezembro de 2017

ORAÇÃO DO DIA

Pai, dá-me a graça de ser piedoso e justo como as pessoas envolvidas no mistério da encarnação de teu Filho Jesus. Sejam elas para mim fonte de perene inspiração.

PRIMEIRA LEITURA: Eclo 3,3-7.14-17a

Leitura do Livro do Eclesiástico

3Deus honra o pai nos filhos e confirma, sobre eles, a autoridade da mãe.
4Quem honra o seu pai, alcança o perdão dos pecados; evita cometê-los e será ouvido na oração cotidiana.
5Quem respeita a sua mãe é como alguém que ajunta tesouros.
6Quem honra o seu pai, terá alegria com seus próprios filhos; e, no dia em que orar, será atendido.
7Quem respeita o seu pai, terá vida longa, e quem obedece ao pai é o consolo da sua mãe.
14Meu filho, ampara o teu pai na velhice e não lhe causes desgosto enquanto ele vive. 15Mesmo que ele esteja perdendo a lucidez, procura ser compreensivo para com ele; não o humilhes, em nenhum dos dias de sua vida: a caridade feita ao teu pai não será esquecida, 16mas servirá para reparar os teus pecados 17ae, na justiça, será para tua edificação.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 127

          — Felizes os que temem o Senhor/ e trilham seus caminhos!
— Felizes os que temem o Senhor/ e trilham seus caminhos!

— Feliz és tu, se temes o Senhor/ e trilhas seus caminhos!/ Do trabalho de tuas mãos hás de viver,/ serás feliz, tudo irá bem!

— A tua esposa é uma videira bem fecunda/ no coração da tua casa;/ os teus filhos são rebentos de oliveira/ ao redor de tua mesa.

— Será assim abençoado todo homem/ que teme o Senhor./ O Senhor te abençoe de Sião,/ cada dia de tua vida!

SEGUNDA LEITURA: Cl 3,12-21

Leitura de São Paulo aos Colossenses

Irmãos: 12Vós sois amados por Deus, sois os seus santos eleitos. Por isso, revesti-vos de sincera misericórdia, bondade, humildade, mansidão e paciência, 13suportando-vos uns aos outros e perdoando-vos mutuamente, se um tiver queixa contra o outro. Como o Senhor vos perdoou, assim perdoai vós também.
14Mas, sobretudo, amai-vos uns aos outros, pois o amor é o vínculo da perfeição.
15Que a paz reine em vossos corações, à qual fostes chamados como membros de um só corpo. E sede agradecidos.
16Que a palavra de Cristo, com toda a sua riqueza, habite em vós. Ensinai e admoestai-vos uns aos outros com toda a sabedoria. Do fundo dos vossos corações, cantai a Deus salmos, hinos e cânticos espirituais, em ação de graças.
17Tudo o que fizerdes, em palavras ou obras, seja feito em nome do Senhor Jesus Cristo. Por meio dele dai graças a Deus, o Pai.
18Esposas, sede solícitas para com vossos maridos, como convém, no Senhor.
19Maridos, amai vossas esposas e não sejais grosseiros com elas.
20Filhos, obedecei em tudo aos vossos pais, pois isso é bom e correto no Senhor.
21Pais, não intimideis os vossos filhos, para que eles não desanimem.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

EVANGELHO: Lc 2,22-40

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

22Quando se completaram os dias para a purificação da mãe e do filho, conforme a Lei de Moisés, Maria e José levaram Jesus a Jerusalém, a fim de apresentá-lo ao Senhor. 23Conforme está escrito na Lei do Senhor: “Todo primogênito do sexo masculino deve ser consagrado ao Senhor”. 24Foram também oferecer o sacrifício — um par de rolas ou dois pombinhos — como está ordenado na Lei do Senhor.
25Em Jerusalém, havia um homem chamado Simeão, o qual era justo e piedoso, e esperava a consolação do povo de Israel. O Espírito Santo estava com ele 26e lhe havia anunciado que não morreria antes de ver o Messias que vem do Senhor.
27Movido pelo Espírito, Simeão foi ao Templo. Quando os pais trouxeram o menino Jesus para cumprir o que a Lei ordenava, 28Simeão tomou o menino nos braços e bendisse a Deus: 29“Agora, Senhor, conforme a tua promessa, podes deixar teu servo partir em paz; 30porque meu olhos viram a tua salvação, 31que preparaste diante de todos os povos: 32luz para iluminar as nações e glória do teu povo Israel”.
33O pai e a mãe de Jesus estavam admirados com o que diziam a respeito dele. 34Simeão os abençoou e disse a Maria, a mãe de Jesus: “Este menino vai ser causa tanto de queda como de reerguimento para muitos em Israel. Ele será um sinal de contradição. 35Assim serão revelados os pensamentos de muitos corações. Quanto a ti, uma espada te traspassará a alma”.
36Havia também uma profetisa, chamada Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Era de idade muito avançada; quando jovem, tinha sido casada e vivera sete anos com o marido. 37Depois ficara viúva, e agora já estava com oitenta e quatro anos. Não saía do Templo, dia e noite servindo a Deus com jejuns e orações. 38Ana chegou nesse momento e pôs-se a louvar a Deus e a falar do menino a todos os que esperavam a libertação de Jerusalém. 39Depois de cumprirem tudo, conforme a Lei do Senhor, voltaram à Galileia, para Nazaré, sua cidade. 40O menino crescia e tornava-se forte, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava com ele.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

O Evangelho nos fala dos pais que vão ao Templo apresentar o menino, que depois cresceu forte e cheio de sabedoria. “Vamos pensar em Maria”, diz o Papa, “ela não podia acreditar: ‘Como pode isso acontecer? ’ E quando explicaram, ela aceitou. Pensem em José, ele também não entende, mas aceita, obedece. E na obediência dessa mulher e desse homem há uma família por meio da qual Deus sempre bate às portas do coração. Ele gosta de fazer isso, sair de dentro. Mas o que mais gosta é de bater às portas da família e encontrá-la unida, da família que faz seus filhos crescerem, e que criam uma sociedade cheia de bondade, verdade e beleza. Estamos na festa da família, a família tem carta de cidadania divina. A carta que tem a família foi Deus quem deu para que, no seu seio, crescesse cada vez mais a verdade, a beleza e o amor”. Assim disse o Papa Francisco em sua pregação no festival da família na Filadélfia. Testemunhos dados por ocasião daquele festival e do Sínodo sobre a família mostraram “que vale a pena a vida em família, e que uma sociedade cresce forte, boa, formosa e verdadeira se é edificada sobre a base da família”. No Tempo Litúrgico do Natal, estamos terminando o ano civil com a festa da Sagrada Família. Possamos iniciar o Ano-Novo com vontade de constituir a família no sentido pleno da palavra, tanto na casa em que moramos quanto no mundo em que vivemos. Isaac, Sara e Abrão, nosso pai na fé, nos abençoem. Jesus, Maria e José sejam nosso modelo.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2017’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Domingo da Sagrada Família, Jesus, Maria e José, e último dia do ano de 2017. Em nossa oração, vamos rezar pelas famílias, agradecer a Deus o ano que se conclui e tudo o que vivemos e pedir que a graça de Deus nos acompanhe no novo ano.
Rezemos: “Vem, Espírito Santo! Faze-nos amar as Escrituras, para reconhecermos a voz viva de Jesus. Torna-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o Evangelho? Faça uma leitura atenta e observe os diferentes elementos presentes no texto. Qual é o tema central da narrativa? Quem são os personagens? O que Simeão fala a respeito do Menino? O que ele comunica a Maria?
“A Sagrada Família é o maior exemplo de amor, fé, cuidado, respeito e obediência a Deus. Um pai justo e silencioso, temente a Deus e confiante – São José; uma mãe santa e imaculada, digna de ser mãe do Filho de Deus – Nossa Senhora; e um menino divino, que, por obediência ao Pai, assumiu a condição de pessoa e se fez servo por amor – Jesus. ‘Sagrada Família de Nazaré, tornai também as nossas famílias lugares de comunhão e cenáculo de oração. […] Jesus, Maria e José, escutai, atendei a nossa súplica’ (Papa Francisco). Que a paz, a saúde e o amor estejam presentes em todos os dias deste novo ano que se inicia. Feliz Ano-Novo!” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra 2017”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Simeão, tomando o menino nos braços, louvou a Deus dizendo: “Agora, Senhor, segundo a tua promessa, deixa teu servo ir em paz, porque meus olhos viram a tua salvação, que preparaste diante de todos os povos: luz para iluminar as nações e glória de Israel, teu povo”. A fé cristã proclama a salvação oferecida por Deus em Jesus Cristo. Ela atinge a totalidade da existência do ser humano e dá sentido ao seu viver. Pensemos hoje na ação salvífica de Deus que acontece na nossa história.

Oração (Vida)
Oração à Sagrada Família: “Jesus, Maria e José, em Vós contemplamos o esplendor do verdadeiro amor, confiantes, a Vós nos consagramos. Sagrada Família de Nazaré, tornai também as nossas famílias lugares de comunhão e cenáculos de oração, autênticas escolas do Evangelho e pequenas igrejas domésticas. Sagrada Família de Nazaré, que nunca mais haja nas famílias episódios de violência, de fechamento e divisão; e quem tiver sido ferido ou escandalizado seja rapidamente consolado e curado. Sagrada Família de Nazaré, fazei que todos nos tornemos conscientes do caráter sagrado e inviolável da família, da sua beleza no projeto de Deus. Jesus, Maria e José, ouvi-nos e acolhei a nossa súplica. Amém” (Amoris Laetitia, Papa Francisco)

Contemplação (Vida e Missão)
Qual é a aplicação da Palavra em sua vida? O que você se propõe a viver? Como pretende atingir esse propósito?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.