Oração diária, Santificado seja o teu nome - Mt 6,7-15

11ª Semana Comum – Ano Litúrgico B

21 de junho de 2018

ORAÇÃO DO DIA

Pai, livra-me de reduzir a palavras vazias a oração que Jesus nos ensinou. Que eu saiba encontrar o sentido do pai-nosso, centrando minha vida na filiação divina e na fraternidade.

PRIMEIRA LEITURA: Eclo 48,1-15

Leitura do Livro do Eclesiástico – 1O profeta Elias surgiu como um fogo, e sua palavra queimava como uma tocha. 2Fez vir a fome sobre eles e, no seu zelo, reduziu-os a pouca gente. 3Pela palavra do Senhor fechou o céu e de lá fez cair fogo por três vezes. 4Ó Elias, como te tornaste glorioso por teus prodígios! Quem poderia gloriar-se de ser semelhante a ti?
5Tu, que levantaste um homem da morte e dos abismos, pela palavra do Senhor; 6tu, que precipitaste reis na ruína e fizeste cair do leito homens ilustres; 7tu, que ouviste censuras no Sinai e decretos de vingança no Horeb. 8Tu ungiste reis, para tirar vingança, e profetas, para te sucederem; 9tu foste arrebatado num turbilhão de fogo, um carro de cavalos também de fogo, 10tu, nas ameaças para os tempos futuros, foste designado para acalmar a ira do Senhor antes do furor, para reconduzir o coração do pai ao filho, e restabelecer as tribos de Jacó.
11Felizes os que te viram, e os que adormeceram na tua amizade! 12Nós também, com certeza, viveremos; mas, após a morte, não será tal o nosso nome. 13Apenas Elias foi envolvido no turbilhão, Eliseu ficou repleto do seu espírito. Durante a vida não temeu príncipe algum, e ninguém o superou em poder. 14Nada havia acima de suas forças, e, até já morto, seu corpo profetizou. 15Durante a vida realizou prodígios e, mesmo na morte, suas obras foram maravilhosas

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 97(96)

          — Ó justos, alegrai-vos no Senhor!
— Ó justos, alegrai-vos no Senhor!

— Deus é Rei! Exulte a terra de alegria, e as ilhas numerosas reju­bilem! Treva e nuvem o rodeiam no seu trono, que se apóia na justiça e no direito.

— Vai um fogo caminhando à sua frente e devora ao redor seus inimigos. Seus relâmpagos clareiam toda a terra; toda a terra ao contemplá-los estremece.

— As montanhas se derretem como cera ante a face do Senhor de toda a terra; e assim proclama o céu sua justiça, todos os povos podem ver a sua glória.

— “Os que adoram as estátuas se envergonhem e os que põem a sua glória nos seus ídolos; aos pés de Deus vêm se prostrar todos os deuses!”

EVANGELHO: Mt 6,7-15

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 7“Quando orardes, não useis muitas palavras, como fazem os pagãos. Eles pensam que serão ouvidos por força das muitas palavras. 8Não sejais como eles, pois vosso Pai sabe do que precisais, muito antes que vós o peçais. 9Vós deveis rezar assim: Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome; 10venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como nos céus.
11O pão nosso de cada dia dá-nos hoje. 12Perdoa as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido. 13E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal. 14De fato, se vós perdoardes aos homens as faltas que eles cometeram, vosso Pai que está nos céus também vos perdoará. 15Mas, se vós não perdoardes aos homens, vosso Pai também não perdoará as faltas que vós cometestes”

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Vida simples, totalmente entregue nas mãos de Deus. Vida simples, sem complicações, nem mesmo nas orações. Na consciência de nossas fraquezas, de nossas mediocridades, de nosso pecado, pedimos ao Pai o perdão, porque também queremos perdoar e ensinar a perdoar; que não nos deixe cair em tentação e nos livre do Maligno. Atentos às necessidades dos outros, pedimos que não nos falte o pão de cada dia. Não falamos muito, mas podemos passar longos tempos em silêncio, na escuta daquele que nos fala ao coração. Queremos estar simplesmente em contínua união com o Pai, santificando seu nome e fazendo a sua vontade. E no mais, repetindo a invocação “Pai nosso que estais no céu”, preparar a refeição, limpar a casa e lavar a roupa, sair para o trabalho e retornar, ler e estudar, descansar e passear, cultivar as relações com conhecidos e desconhecidos, suportar aguentando e suportar dando apoio a quem nos é pesado, na certeza de que em todas as nossas atividades diárias o Senhor está presente.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Hoje celebramos a memória de São Luis Gonzaga, religioso jesuíta e padroeiro da juventude. É também o Dia do Migrante. Em nossa oração, estejamos em comunhão com todas as pessoas que deixam sua pátria em busca de vida digna. Guiados pela Palavra de Deus, vamos ao encontro do Senhor, que nos convida a refletir sobre a oração a partir das palavras com que Ele mesmo se dirigiu ao Pai e que ensinou aos seus discípulos.
Peçamos ao Senhor que possamos bem rezar a Palavra deste dia e acolher o seu projeto de amor em nossa vida: “Senhor Jesus, dá-me um coração simples para compreender a riqueza de ensinamentos escondida em tua Palavra. Envia teu Espírito Santo para que eu não tenha medo de escutá-la e vivê-la conforme a tua vontade. Que a Palavra transforme o meu coração através da fé e confiança que eu deposito em ti. Amém.”

Leitura (Verdade)
Faça uma leitura do texto. Em seguida, faça a oração do Pai-Nosso pausadamente, procurando acolher em seu coração cada palavra. O que diz o texto? Qual expressão mais chamou sua atenção durante a leitura?
Na liturgia da Quarta-Feira de Cinzas (14/2), “nós ouvimos a seguinte recomendação geral de Jesus dirigida aos discípulos: ‘Cuidado! Não pratiqueis vossa justiça na frente dos outros, só para serdes notados’ (Mt 6,1). A consequência prática desta recomendação para os discípulos é a rejeição da hipocrisia. É nesse contexto que se insere a oração que Jesus ensina aos seus discípulos. Não se trata de multiplicar palavras, pois Deus nos conhece profundamente (cf. Sl 139[138]) e sabe do que necessitamos. A oração do Pai-Nosso é a que o discípulo deve ter presente no seu relacionamento com Deus: em primeiro lugar, exprime, da parte do discípulo, seu engajamento filial face ao Pai; depois, a súplica por questões fundamentais da vida concreta do ser humano: pão e perdão das ofensas, como nós perdoamos aos que nos ofendem; finalmente, como o mal está presente no mundo, a súplica de não cair no poder da tentação e de não ser enredado pelo mal” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Qual é a importância da oração em sua vida? Como é seu relacionamento com Deus na oração? Você tem tempo para Deus? Tem necessidade da oração, da intimidade com Deus?
Compreendemos, portanto, que a oração não é algo superficial na vida do discípulo, mas precisa estar no centro de sua vida. Também Jesus dedicava momentos para o encontro com o Pai, retirava-se para rezar. É pela oração, pelo encontro com o Senhor, que vamos modelando a nossa vida conforme a vida de Jesus. Na oração, colocamo-nos livres, abertos, confiantes, despojados diante de Deus, que nos acolhe com infinito amor porque nos conhece profundamente e sabe do que temos necessidade. Ao mesmo tempo, nos dispomos para acolher a sua vontade em nossa vida.

Oração (Vida)
Para o papa Francisco, “a oração é a respiração da alma: é importante encontrar momentos do dia para abrir o coração a Deus, mesmo com simples e breves orações do povo cristão”. Qual oração você deseja dirigir a Deus neste momento? Súplica, agradecimento, louvor… Reze também a oração que Jesus nos ensinou, o Pai-Nosso.

Contemplação (Vida e Missão)
Sintetize em poucas palavras o apelo que você sentiu em seu coração, para colocá-lo em prática durante o dia. O que você se propõe a viver? Como pretende atingir esse propósito?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas