Liturgia diária 22 de março de 2016

Na liturgia diária fazemos um encontro pessoal com Deus nos colocando a disposição para ouvir seus ensinamentos.

Para bem nos preparar invoquemos a presença do Espírito Santo: 

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra.

Oremos

Deus que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.

ORAÇÃO DO DIA

Pai, faze-me viver em sintonia com Jesus, de modo que meus preconceitos não venham a influenciar minha adesão a ele.

PRIMEIRA LEITURA: Is 49,1-6

Leitura do Livro do Profeta Isaías – 1Nações marinhas, ouvi-me, povos distantes, prestai atenção: o Senhor chamou-me antes de eu nascer, desde o ventre de minha mãe ele tinha na mente o meu nome; 2fez de minha palavra uma espada afiada, protegeu-me à sombra de sua mão e fez de mim uma flecha aguçada, escondida em sua aljava, 3e disse-me: “Tu és o meu Servo, Israel, em quem serei glorificado”.
4E eu disse: “Trabalhei em vão, gastei minhas forças sem fruto, inutilmente; entretanto o Senhor me fará justiça e o meu Deus me dará recompensa”. 5E agora me diz o Senhor – ele que me preparou desde o nascimento para ser seu servo – que eu recupere Jacó para ele e faça Israel unir-se a ele; aos olhos do Senhor esta é a minha glória.
6Disse ele: “Não basta seres meu Servo para restaurar as tribos de Jacó e reconduzir os remanescentes de Israel: eu te farei luz das nações, para que minha salvação chegue até aos confins da terra”. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 70

— Minha boca anunciará vossa justiça.
— Minha boca anunciará vossa justiça.

— Eu procuro meu refúgio em vós, Senhor: que eu não seja envergonhado para sempre! Porque sois justo, defendei-me e libertai-me! Escutai a minha voz, vinde salvar-me!

— Sede uma rocha protetora para mim, um abrigo bem seguro que me salve! Porque sois a minha força e meu amparo, o meu refúgio, proteção e segurança! Libertai-me, ó meu Deus, das mãos do ímpio.

— Porque sois, ó Senhor Deus, minha esperança, em vós confio desde a minha juventude! Sois meu apoio desde antes que eu nascesse. Desde o seio maternal, o meu amparo.

— Minha boca anunciará todos os dias vossa justiça e vossas graças incontáveis. Vós me ensinastes desde a minha juventude, e até hoje canto as vossas maravilhas

EVANGELHO: Jo 13,21-33.36-38

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, estando à mesa com seus discípulos, 21Jesus ficou profundamente comovido e testemunhou: “Em verdade, em verdade vos digo, um de vós me entregará”. 22Desconcertados, os discípulos olhavam uns para os outros, pois não sabiam de quem Jesus estava falando.
23Um deles, a quem Jesus amava, estava recostado ao lado de Jesus. 24Simão Pedro fez-lhe um sinal para que ele procurasse saber de quem Jesus estava falando. 25Então, o discípulo, reclinando-se sobre o peito de Jesus, perguntou-lhe: “Senhor, quem é?”
26Jesus respondeu: “É aquele a quem eu der o pedaço de pão passado no molho”. Então Jesus molhou um pedaço de pão e deu-o a Judas, filho de Simão Iscariotes. 27Depois do pedaço de pão, Satanás entrou em Judas. Então Jesus lhe disse: “O que tens a fazer, executa-o depressa”.
28Nenhum dos presentes compreendeu por que Jesus lhe disse isso. 29Como Judas guardava a bolsa, alguns pensavam que Jesus lhe queria dizer: ‘Compra o que precisamos para a festa’, ou que desse alguma coisa aos pobres. 30Depois de receber o pedaço de pão, Judas saiu imediatamente. Era noite.
31Depois que Judas saiu, disse Jesus: “Agora foi glorificado o Filho do Homem, e Deus foi glorificado nele. 32Se Deus foi glorificado nele, também Deus o glorificará em si mesmo, e o glorificará logo. 33Filhinhos, por pouco tempo estou ainda convosco. Vós me procurareis, e agora vos digo, como eu disse também aos judeus: ‘Para onde eu vou, vós não podeis ir’”.
36Simão Pedro perguntou: “Senhor, para onde vais?” Jesus respondeu-lhe: “Para onde eu vou, tu não me podes seguir agora, mas seguirás mais tarde”. 37Pedro disse: “Senhor, por que não posso seguir-te agora? Eu darei a minha vida por ti!” 38Respondeu Jesus: “Darás a tua vida por mim? Em verdade, em verdade te digo: o galo não cantará antes que me tenhas negado três vezes”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

A hora de Jesus chegou agora. Jesus mostra o lava-pés como caminho para a felicidade, dá a todos o mandamento do amor, mas anuncia também a traição de Judas e a negação de Pedro. Num ambiente muito familiar, sentados à mesa, Jesus se comove e diz a todos que um deles o entregará. Eles se entreolham, Pedro acena para o Discípulo, este pergunta quem é. Judas é identificado quando o Senhor lhe dá um pedaço de pão umedecido. Judas come e Satanás entra nele. Jesus lhe diz que faça logo o que tem que fazer. Judas sai. E era noite. Era noite na alma de Judas. Mais uma vez as trevas tentam dominar a luz. Ao lado de Jesus estava o Discípulo amado. Em algum outro lugar está o discípulo traidor. O traidor entrará com os soldados. O amado estará ao pé da cruz. E Simão Pedro, por três vezes, negará Jesus: Não o conheço!

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Hoje, terça-feira, seguimos em nossa caminhada com Deus rumo à celebração dos mistérios da nossa salvação, cumprida por Jesus Cristo.
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém! Abramos o nosso coração e a nossa mente, pedindo ao Espírito Santo que nos ilumine com os seus dons para entendermos a Palavra de Deus.

Leitura (Verdade)

Leia o Evangelho de hoje com uma atenção especial à pessoa de Jesus.
Destaque os verbos e palavras mais fortes para assim entender o tema central do texto. Jesus está com os seus discípulos, e começa ali um conflito entre eles, pois o Senhor, em seu discurso, diz que um deles irá traí-lo. Os discípulos querem, então, saber quem é o traidor, e Jesus pede a Judas que cumpra o que desejava, ou seja, entregá-lo às autoridades.
Jesus continua o seu discurso de despedida: “Agora foi glorificado o Filho do Homem, e Deus foi glorificado nele. Se Deus foi glorificado nele, Deus também o glorificará em si mesmo, e o glorificará logo. Filhinhos, por pouco tempo eu ainda estou convosco. Vós me procurareis, e agora vos digo como eu disse também aos judeus: ‘Para onde eu vou, vós não podeis ir’” (Jo 13,31-33).

Meditação (Caminho)

O que lhe diz o texto? Recorde com atenção aquilo que mais o(a) tocou, pois este é o momento em que você ouve e sente a Palavra de Deus, falando diretamente com você ou por meio de alguma realidade que o(a) cerca. Deixe-se tocar pelo Evangelho, recolha o que ele lhe diz, seja por palavras e por expressões, seja pelos gestos de Jesus.

Oração (Vida)

Coloque-se diante de Jesus por meio da Palavra e expresse a Ele o que está em seu coração.
Neste momento de oração, Deus já espera por você e quer escutar o que você tem a dizer, por isso, não tenha receio de aproximar-se e dizer-lhe o que sente. Lembrando que, neste momento de oração, devemos pedir também pelas necessidades de nossos irmãos e irmãs, bem como de nosso país; ou seja, devemos interceder por todo o povo de Deus.

Contemplação (Vida e Missão)

No Evangelho de hoje, podemos contemplar a atitude de Jesus no banquete da ceia. Diante de seus discípulos, sentados ao redor da mesa do pão, Ele declara que um deles irá traí-lo. Contemple o texto e identifique o que a Palavra o(a) leva a experimentar. Recolha essa Palavra e mantenha-a com você durante todo o dia, deixando que se torne vida em sua vida.

Bênção

– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Leitura orante: Equipe de Redação Paulinas Internet.