Liturgia diária 23 de março de 2016

Na liturgia diária fazemos um encontro pessoal com Deus nos colocando a disposição para ouvir seus ensinamentos.

Para bem nos preparar invoquemos a presença do Espírito Santo: 

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra.

Oremos

Deus que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.

ORAÇÃO DO DIA

Pai, reforça minha comunhão com teu Filho Jesus, de forma que nenhuma atitude minha possa colocar em risco este relacionamento profundo propiciado por ti.

PRIMEIRA LEITURA: Is 50,4-9a

Leitura do Livro do Profeta Isaías – 4O Senhor Deus deu-me língua adestrada, para que eu saiba dizer palavras de conforto à pessoa abatida; ele me desperta cada manhã e me excita o ouvido, para prestar atenção como um discípulo.
5O Senhor abriu-me os ouvidos; não lhe resisti nem voltei atrás. 6Ofereci as costas para me baterem e as faces para me arrancarem a barba: não desviei o rosto de bofetões e cusparadas. 7Mas o Senhor Deus é o meu Auxiliador, por isso não me deixei abater o ânimo, conservei o rosto impassível como pedra, porque sei que não sairei humilhado. 8A meu lado está quem me justifica; alguém me fará objeções? Vejamos. Quem é meu adversário? Aproxime-se. 9aSim, o Senhor Deus é meu Auxiliador; quem é que me vai condenar? – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 68

  — Respondei-me pelo vosso imenso amor, neste tempo favorável, Senhor Deus.
— Respondei-me pelo vosso imenso amor, neste tempo favorável, Senhor Deus.

— Por vossa causa é que sofri tantos insultos, e o meu rosto se cobriu de confusão; eu me tornei como um estranho a meus irmãos, como estrangeiro para os filhos de minha mãe. Pois meu zelo e meu amor por vossa casa me devoram com fogo abrasador: e os insultos de infiéis que vos ultrajam recaíram todos eles sobre mim!

— O insulto me partiu o coração; Eu esperei que alguém, de mim tivesse pena; procurei quem me aliviasse e não achei! Deram-me fel como se fosse um alimento, em minha sede ofereceram-me vinagre!

— Cantando eu louvarei o vosso nome e agradecido exultarei de alegria! Humildes, vede isto e alegrai-vos: o vosso coração reviverá, se procurardes o Senhor continuamente! Pois nosso Deus atende à prece dos seus pobres, e não despreza o clamor de seus cativos

EVANGELHO:  Mt 26,14-25

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 14um dos doze discípulos, chamado Judas Iscariotes, foi ter com os sumos sacerdotes 15e disse: “Que me dareis se vos entregar Jesus?” Combinaram, então, trinta moedas de prata. 16E daí em diante, Judas procurava uma oportunidade para entregar Jesus.
17No primeiro dia da festa dos Ázimos, os discípulos aproximaram-se de Jesus e perguntaram: “Onde queres que façamos os preparativos para comer a Páscoa?” 18Jesus respondeu: “Ide à cidade, procurai certo homem e dizei-lhe: ‘O Mestre manda dizer: o meu tempo está próximo, vou celebrar a Páscoa em tua casa, junto com meus discípulos’”.
19Os discípulos fizeram como Jesus mandou e prepararam a Páscoa. 20Ao cair da tarde, Jesus pôs-se à mesa com os doze discípulos. 21Enquanto comiam, Jesus disse: “Em verdade eu vos digo, um de vós vai me trair”. 22Eles ficaram muito tristes e, um por um, começaram a lhe perguntar: “Senhor, será que sou eu?”
23Jesus respondeu: “Quem vai me trair é aquele que comigo põe a mão no prato. 24O Filho do Homem vai morrer, conforme diz a Escritura a respeito dele. Contudo, ai daquele que trair o Filho do Homem! Seria melhor que nunca tivesse nascido!” 25Então Judas, o traidor, perguntou: “Mestre, serei eu?” Jesus lhe respondeu: “Tu o dizes”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Anunciada a traição, ela agora acontece. Judas vendeu Jesus pelo preço de um escravo, trinta moedas. Judas procurava uma oportunidade para entregar Jesus. A trama estava feita. O projeto tinha se arquitetado na mente e no coração. O que se arquiteta na mente é realmente grave e tem a marca do pecado, muito mais do que o que acontece por impulso da natureza. E com Judas, o que está acontecendo? Ele se serve com Jesus do mesmo prato, a ele Jesus entrega o pão umedecido, está partilhando da mesa do Mestre. Jesus não é indiferente a tudo isso, mesmo estando previsto. Ele se comove e lamenta. Era melhor que Judas não tivesse nascido. O filho do Homem, porém, é entregue conforme estava escrito a seu respeito. A pergunta feita por Judas: “Sou eu Mestre?”, demonstra ironia e desrespeito. O abismo chama o abismo, diz o salmista. E em outro lugar: O inimigo gera a iniquidade, concebe a maldade e dá à luz a mentira. A corrupção do ótimo é péssima. O que acontece na mente, onde a maldade é concebida, passa para as mãos e para os pés e se transforma em ação. Judas sai. Seus pés o levam para onde a mente já tinha estado.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Começamos nossa oração traçando o sinal da cruz: em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!
Neste momento de oração, recordemos que o tempo da Quaresma, iniciado na Quarta-Feira de Cinzas – mesmo dia em que teve início a Campanha da Fraternidade Ecumênica deste ano –, vai até a Quinta-Feira Santa. Agradeçamos a Deus por tudo que nos proporcionou viver neste tempo de conversão. Rezemos ao Espírito Santo: “Ó Espírito Santo, vem com tua luz para iluminar-nos”.

Leitura (Verdade)

Nesta primeira parte da Leitura Orante, leiamos o texto com a intenção de identificar o ele diz. No Evangelho de hoje, um dos personagens que encontramos é Judas Iscariotes, o traidor, mas não esqueçamos o principal: Jesus Cristo. Logo no início do texto, Judas vai negociar a entrega de Jesus aos sumos sacerdotes e combina o valor de trinta moedas de prata. Jesus, reunido com os discípulos, diz que um deles vai traí-lo, e, quando Judas pergunta se é ele, o Senhor replica: “Tu o dizes”. Assim, o Evangelho mostra que Judas tinha tudo para ser fiel a Jesus, pois Ele mesmo o chamou para estar ao seu lado.
Faça a leitura de todo o texto, sublinhando o nome de personagens, expressões ou outros aspectos que mais lhe chamam atenção.

Meditação (Caminho)

Trazendo ainda para esta meditação a pessoa de Judas, vemos no texto que ele tinha tudo para ser fiel a Jesus, mas deixou a ganância falar mais alto dentro de si. Com qual parte do texto você se identifica? Qual lhe chama atenção? O que o texto lhe diz? Deixe-se tocar pela Palavra.

Oração (Vida)

Faça sua oração com muita humildade. Identifique se, em algum momento, você também traiu Jesus. Talvez a sua oração seja de arrependimento, de súplica por perdão. Dirija-se a Jesus sob a ação do Espírito Santo, com a intenção de pedir perdão pelas vezes em que não foi capaz de testemunhar o grande amor que Ele tem por você. Peça perdão também pelas promessas não cumpridas e fale ao Senhor tudo o que deseja, de coração aberto, ansiando por sua graça.

Contemplação (Vida e Missão)

Pare por um instante e contemple o que você está vivendo neste momento de oração. Identifique o sentimento que está com você e, em vez de evitá-lo, dê-lhe um nome. Tenha um propósito pelo qual viver durante o dia.

Bênção

– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Leitura orante: Equipe de Redação Paulinas Internet.