Liturgia diária 12 de fevereiro 2016

Na liturgia diária fazemos um encontro pessoal com Deus nos colocando a disposição para ouvir seus ensinamentos.

Para bem nos preparar invoquemos a presença do Espírito Santo: 

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra.

Oremos

Deus que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.

ORAÇÃO DO DIA

Pai, desejo preparar-me bem para celebrar a Páscoa, tempo de reencontro com o Ressuscitado. Que o jejum me predisponha, do melhor modo possível, para este momento.

PRIMEIRA LEITURA:  Is 58,1-9a

Leitura do Livro do Profeta Isaías – Assim fala o Senhor Deus: 1“Grita forte, sem cessar, levanta a voz como trombeta e denuncia os crimes do meu povo e os pecados da casa de Jacó. 2Buscam-me cada dia e desejam conhecer meus propósitos, como gente que pratica a justiça e não abandonou a lei de Deus. Exigem de mim julgamentos justos e querem estar na proximidade de Deus: 3“Por que não te regozijaste, quando jejuávamos, e o ignorastes, quando nos humilhávamos?” — É porque no dia do vosso jejum tratais de negócios e oprimis os vossos empregados. 4É porque, ao mesmo tempo que jejuais, fazeis litígios e brigas e agressões impiedosas.
Não façais jejum com esse espírito, se quereis que vosso pedido seja ouvido no céu. 5Acaso é esse jejum que aprecio, o dia em que uma pessoa se mortifica? Trata-se talvez de curvar a cabeça como junco, e de deitar-se em saco e sobre cinza? Acaso chamas a isso jejum, dia grato ao Senhor?
6Acaso o jejum que prefiro não é outro: quebrar as cadeias injustas, desligar as amarras do jugo, tornar livres os que estão detidos, enfim, romper todo tipo de sujeição? 7Não é repartir o pão com o faminto, acolher em casa os pobres e peregrinos? Quando encontrares um nu, cobre-o, e não desprezes a tua carne.
8Então, brilhará tua luz como a aurora e tua saúde há de recuperar-se mais depressa; à frente caminhará tua justiça e a glória do Senhor te seguirá. 9aEntão invocarás o Senhor e ele te atenderá, pedirás socorro, e ele dirá: “Eis-me aqui” – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 50

          — Ó Senhor, não desprezeis um coração arrependido!
— Ó Senhor, não desprezeis um coração arrependido!

— Tende piedade ó meu Deus, misericórdia! Na imensidão de vosso amor, purificai-me! Lavai-me todo inteiro do pecado, e apagai completamente a minha culpa!

— Eu reconheço toda a minha iniquidade, o meu pecado está sempre à minha frente. Foi contra vós, só contra vós, que eu pequei, e pratiquei o que é mau aos vossos olhos!

— Pois não são de vosso agrado os sacrifícios, e, se oferto um holocausto, o rejeitais. Meu sacrifício é minha alma penitente, não desprezeis um coração arrependido!

EVANGELHO: Mt 9,14-15

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

         Naquele tempo, 14os discípulos de João aproximaram-se de Jesus e perguntaram: “Por que razão nós e os fariseus praticamos jejuns, mas os teus discípulos não?”
15Disse-lhes Jesus: “Por acaso, os amigos do noivo podem estar de luto enquanto o noivo está com eles? Dias virão em que o noivo será tirado do meio deles. Então, sim, eles jejuarão”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Sem o noivo por perto, os cristãos jejuam. Já havia o costume do jejum em Israel. Os cristãos recolocam a prática em dias apropriados à nova situação: Celebração da Páscoa, batismo de catecúmenos, período penitencial. De fato, o jejum cristão não consiste em mudar o horário das refeições, não comer de dia para comer à noite. No dia de jejum, sentimos falta de alimento.
Assim o jejum do seguidor de Jesus consiste em não tê-lo consigo, porque foi tirado de nós para ser sacrificado. Estamos sem ele, estamos em jejum. Consiste também em estar sem Jesus por nos termos afastado dele, por termos somado com os que o rejeitaram, mataram, mas não esperavam que ressuscitasse. A força da morte não foi tanta. Morreu de fato, mas aí está ressuscitando. “Tantas vezes me mataram, tantas vezes eu morri, no entanto aqui estou ressuscitando”, não é assim que cantava Mercedes Sosa? Se jejuamos o jejum da carne é porque não queremos jejuar o jejum de Jesus. Queremos ficar com o noivo. Neste tempo fazemos uma viagem espiritual com destino à Páscoa, a festa das festas, a festa da vida. É uma viagem alegre, e quanto mais leve, mais ligeira, e quanto mais leve, mais facilmente se saltam os tropeços. O jejum pode ajudar a leveza e a ligeireza. Carregue-se com o que quiser, e vá se desembaraçando do que pesa, sobrecarrega, atrasa, cansa, desanima. Descubra de quanta coisa você não precisa. Quaresma é tempo de boa caminhada.

LEITURA ORANTE

Preparo-me para a Leitura Orante com a oração de Tagore:
Dia após dia, Senhor de minha vida,
ficarei diante de ti,
face a face!
De mãos juntas, ficarei diante de ti, Senhor,
de todos os mundos,
face a face!

1. Leitura(Verdade)
– O que a Palavra diz? Leio com calma o Evangelho de hoje: Mt 9,14-15.
O texto diz que Jesus vem trazer clima de festa, de alegria. O jejum que ele pede não é como o fazem os fariseus. O jejum que ele quer é um coração arrependido, é a atitude de perdão e de partilha do que se tem com os mais necessitados. Estar com Jesus é uma festa!

2. Meditação (Caminho)
– O que a Palavra diz para mim?
Procurarei vivenciar o jejum recomendado por Jesus com atitudes de perdão e de partilha. Como bem disseram os bispos em Aparecida: ” Quando cresce no cristão a consciência de se pertencer a Cristo, em razão da gratuidade e alegria que produz, cresce também o ímpeto de comunicar a todos o dom desse encontro. A missão não se limita a um programa ou projeto, mas em compartilhar a experiência do acontecimento do encontro com Cristo, testemunhá-lo e anunciá-lo de pessoa a pessoa, de comunidade a comunidade e da Igreja a todos os confins do mundo (cf. At 1,8).” (DA 145)

3. Oração (Vida)
– O que a Palavra me leva a dizer a Deus?
Rezo com toda Igreja a
Oração da CF 2010
Ó Deus criador, do qual tudo nos vem,
nós te louvamos pela beleza e perfeição
de tudo que existe
como dádiva gratuita para a vida.

Nesta Campanha da Fraternidade Ecumênica,
acolhemos a graça da unidade
e da convivência fraterna,
aprendendo a ser fiéis ao Evangelho.
Ilumina, ó Deus, nossas mentes
para compreender
que a boa nova que vem de ti é amor,
compromisso e partilha entre todos nós,
teus filhos e filhas.

Reconhecemos nossos pecados de omissão
diante das injustiças
que causam exclusão social e miséria.
Pedimos por todas as pessoas
que trabalham na promoção
do bem comum
e na condução de uma economia
a serviço da vida.

Guiados pelo teu Espírito,
queremos viver o serviço e a comunhão,
promovendo uma economia
fraterna e solidária,
para que a nossa sociedade
acolha a vinda do teu reino.
Por Cristo, nosso Senhor.
Amém.

4. Contemplação (Vida) – Qual o meu novo olhar a partir da Palavra?)
Procurarei viver diante de Deus, na alegria de ser seu filho, sua filha.