Liturgia diária Jesus caminha sobre as águas - Jo 6,16-21

2ª Semana da Páscoa – Ano Litúrgico C

04 de maio de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, em meio às tempestades, faze-me compreender que o Ressuscitado caminha comigo, incentivando-me a não temer e a permanecer firme no rumo traçado por ele.

PRIMEIRA LEITURA: At 6,1-7

Leitura dos Atos dos Apóstolos – 1Naqueles dias, o número dos discípulos tinha aumentado, e os fiéis de origem grega começaram a queixar-se dos fiéis de origem hebraica. Os de origem grega diziam que suas viúvas eram deixadas de lado no atendimento diário.
2Então os Doze Apóstolos reuniram a multidão dos discípulos e disseram: “Não está certo que nós deixemos a pregação da Palavra de Deus para servir às mesas. 3Irmãos, é melhor que escolhais entre vós sete homens de boa fama, repletos do Espírito e de sabedoria, e nós os encarregaremos dessa tarefa. 4Desse modo nós poderemos dedicar-nos inteiramente à oração e ao serviço da Palavra”.
5A proposta agradou a toda a multidão. Então escolheram Estêvão, homem cheio de fé e do Espírito Santo; e também Filipe, Prócoro, Nicanor, Timon, Pár­menas e Nicolau de Antioquia, um pagão que seguia a religião dos judeus. 6Eles foram apresentados aos apóstolos, que oraram e impuseram as mãos sobre eles.
7Entretanto, a Palavra do Senhor se espalhava. O número dos discípulos crescia muito em Jerusalém, e grande multidão de sacerdotes judeus aceitava a fé.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 32

          — Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça, da mesma forma que em vós nós esperamos!
— Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça, da mesma forma que em vós nós esperamos!

— Ó justos, alegrai-vos no Senhor! Aos retos fica bem glorificá-lo. Dai graças ao Senhor ao som da harpa, na lira de dez cordas ce­lebrai-o!

— Pois reta é a palavra do Senhor, e tudo o que ele faz merece fé. Deus ama o direito e a justiça, transborda em toda a terra a sua graça.

— O Senhor pousa o olhar sobre os que o temem, e que confiam esperando em seu amor, para da morte libertar as suas vidas e alimentá-los quando é tempo de penúria.

EVANGELHO: Jo 6,16-21

          – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

16Ao cair da tarde, os discípulos desceram ao mar. 17Entraram na barca e foram em direção a Cafarnaum, do outro lado do mar. Já estava escuro, e Jesus ainda não tinha vindo ao encontro deles.
18Soprava um vento forte e o mar estava agitado. 19Os discípulos tinham remado mais ou menos cinco quilômetros, quando enxergaram Jesus, andando sobre as águas e aproximando-se da barca. E ficaram com medo.
20Mas Jesus disse: “Sou eu. Não tenhais medo”. 21Quiseram, então, recolher Jesus na barca, mas imediatamente a barca chegou à margem para onde estavam indo.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Os discípulos tinham saído do lugar onde estavam e se dirigiam para Cafarnaum. No meio do vento forte e do mar agitado, eles avistam Jesus, que se aproxima do barco andando sobre as águas. Algo extraordinário, nada normal para um corpo que tem peso e afunda na água pelas leis da gravidade. O corpo de Jesus está mais leve do que as águas? Pode flutuar? Ou a sua mente tem poder de fazê-lo levitar? Parece que não houve tempo de Jesus entrar no barco, porque logo chegaram à terra firme. Ouviram, porém, uma palavra de Jesus, que continua ressoando em nossos ouvidos: “Sou eu. Não tenham medo”. Não precisamos compreender tudo. Basta saber que é ele e que está por perto. O vento é forte, o mar está agitado? Não estamos sozinhos. Aquele que pode suspender as leis da natureza nos diz para não termos medo. Não precisamos ter medo de nada. Precisamos, isso sim,estar atentos, ser previdentes, usar dos recursos da inteligência. Sem superstições, não temos medo de nada que faz parte da natureza. Podemos ter medo das pessoas, porque são livres e inteligentes. Podem organizar o mal e seguir adiante, sem se preocupar com as suas vítimas. Matam o corpo, mas não tiram a vida, que está segura nas mãos de Deus.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Os discípulos, em meio às ondas agitadas pelo mar, tomam consciência da presença de Jesus, sempre solidário e protetor. Eles acolhem suas palavras encorajadoras – “Sou eu. Não tenhais medo!” – e seguem adiante sem desanimar. Que a Palavra de Deus renove em nós a fé e nos ajude a enfrentar as adversidades da vida, depositando nossa confiança no Senhor.

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Leia-o pausadamente. Qual é o contexto da narrativa? Qual mensagem o evangelista deseja transmitir? Além de noite e escuridão, quais palavras simbólicas você identifica no texto?
“Estava escuro e Jesus não estava com eles. Essa indicação, para além dos períodos da jornada, significa que sem aquele que é a ‘luz do mundo’ tudo é sombra. Com variantes, o relato também é comum aos evangelhos sinóticos (Mt 14,22-34; Mc 6,45-51; Lc 8,22-25). À exceção de Lucas, nos outros dois sinóticos, como em João, o episódio de Jesus caminhando sobre o mar também segue o relato da multiplicação dos pães. Os elementos simbólicos presentes no texto são o meio de transmitir a mensagem. No universo simbólico, mar e noite apontam para a realidade da morte. O mar, na verdade um lago duzentos metros abaixo do nível do mar, era agitado pelo vento, que formava ondas. Jesus ainda não estava com eles; Jesus é visto por eles caminhando sobre as águas. Em Jó 9,8, nós lemos: ‘caminha sobre o dorso das águas’. Jesus manifesta seu poder divino caminhando sobre as águas. Ele, que é a luz do mundo (Jo 8,12), ilumina a vida dos discípulos, para arrancá-los do medo que imobiliza e distorce a visão: ‘Sou eu. Não tenhais medo’. A afirmação de Jesus nos remete ao livro do Êxodo 3,14: ‘Assim dirás aos israelitas: ‘Eu sou’ me enviou a vós’. O relato pode ser caracterizado como sendo uma epifania, cuja finalidade é revelar a divindade de Jesus” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Leia-o novamente e repita as palavras que mais chamaram sua atenção. Quais são as águas agitadas em que você vive ou que precisa enfrentar? Jesus está no barco com você? Você reconhece o Senhor que se aproxima do seu barco e confia em suas palavras: “Sou eu. Não tenhais medo”?
“Quando é que Jesus nos causa medo? Quando é que sua presença nos assusta? Parece um paradoxo, mas é a pura verdade. Se não experimentarmos, no profundo do nosso coração, a pessoa do Senhor Jesus, nunca saberemos reconhecê-lo nas ondas agitadas que tentam naufragar o barco da nossa vida. Como é confortante saber que em nossas tempestades o Senhor vem ao nosso encontro por sobre as águas e diz: ‘Sou eu. Não tenhais medo!’. Só Jesus é capaz de passar por cima dos nossos problemas, dores, angústias, enfermidades… Peça ao Senhor que, hoje, ele entre no barco da sua vida e acalme essas tormentas que o afligem. Toda tempestade, um dia, passa. Confie!” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
“Jesus, divino Mestre, nós vos adoramos, Filho unigênito de Deus, vindo ao mundo para dar aos homens a vida em plenitude. Nós vos louvamos e agradecemos, porque morrestes na cruz para obter-nos a vida divina que nos comunicais no Batismo e alimentais com a Eucaristia e os outros sacramentos. Vivei em nós, Jesus, pelo vosso Espírito, para que vos amemos com todo o nosso ser e amemos o próximo como a nós mesmos, no vosso amor. Fazei crescer em nós esse amor, para que um dia, ressuscitados, partilhemos convosco a alegria do reino dos céus. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
A Palavra de Deus encontrou sintonia em sua vida? O que você deseja colocar em prática neste dia?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas