Liturgia diária, O tesouro escondido no campo - Mt 13,44-46

Santo Inácio de Loyola – Ano Litúrgico C

31 de julho de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, que eu seja decidido e rápido em desfazer-me do que me impede de acolher plenamente o teu Reino. Que meu coração nunca se apegue a coisa alguma deste mundo.

PRIMEIRA LEITURA: Ex 34,29-35

Leitura do livro do Êxodo – 29Moisés desceu do monte Sinai, tendo nas mãos as duas tábuas da lei. Descendo do monte, Moisés não sabia que a pele de seu rosto se tornara brilhante, durante a sua conversa com o Senhor. 30E, tendo-o visto Aarão e todos os israelitas, notaram que a pele de seu rosto se tornara brilhante e não ousaram aproximar-se dele. 31Mas ele os chamou, e Aarão com todos os chefes da assembléia voltaram para junto dele, e ele se entreteve com eles. 32Aproximaram-se, em seguida, todos os israelitas, a quem ele transmitiu as ordens que tinha recebido do Senhor no monte Sinai. 33Tendo Moisés acabado de falar, pôs um véu no seu rosto. 34Mas, entrando Moisés diante do Senhor para falar com ele, tirava o véu até sair. E, saindo, transmitia aos israelitas as ordens recebidas. 35Estes viam irradiar a pele de seu rosto; em seguida Moisés recolocava o véu no seu rosto até a próxima entrevista com o Senhor.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 98(99)

        — Santo é o Senhor nosso Deus.
— Santo é o Senhor nosso Deus.

— Exaltai o Senhor nosso Deus, e prostrai-vos perante seus pés, pois é santo o Senhor nosso Deus!

— Eis Moisés e Aarão entre os seus sacerdotes. E também Samuel invocava seu nome, e ele mesmo, o Senhor, os ouvia.

— Da coluna de nuvem falava com eles. E guardavam a lei e os preceitos divinos, que o Senhor nosso Deus tinha dado.

— Exaltai o Senhor nosso Deus, e prostrai-vos perante seu monte, pois é santo o Senhor nosso Deus!

EVANGELHO: Mt 13,44-46

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 44O Reino dos céus é também semelhante a um tesouro escondido num campo. Um homem o encontra, mas o esconde de novo. E, cheio de alegria, vai, vende tudo o que tem para comprar aquele campo. 45O Reino dos céus é ainda semelhante a um negociante que procura pérolas preciosas. 46Encontrando uma de grande valor, vai, vende tudo o que possui e a compra.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

O Reino é como o tesouro e a pérola. Vale mais do que tudo. O primeiro comprador comprou o campo no qual estava o tesouro. Seu interesse não era o campo, era o tesouro, mas, para poder ficar com o tesouro, aceitou ficar com o campo também. Assim é a vida. Queremos o tesouro e não o campo, mas levamos o campo de acréscimo. Aceito o campo, aceito as pessoas, o ambiente, as circunstâncias com suas limitações, mas o que busco é o tesouro. O Reino vale o tesouro que está no campo e tem a beleza de uma pérola. Vale a pena lutar por ele quando se descobre o seu valor. Foi assim que Jacó aceitou trabalhar sete anos para seu sogro Labão, que não lhe deu Rebeca, deu-lhe Lia, coberta com o véu e só descoberta mais tarde. Outros sete anos trabalhou Jacó até ficar com Rebeca. Venha a nós o vosso Reino, rezamos no Pai-Nosso. Eu o quero, mas nem por agora o tenho. Jesus não diz o que é o Reino. Diz que é semelhante a alguma coisa, porque o Reino é ele mesmo em nós. Há uma convicção de fé que nos impulsiona na busca desse Único Valor. Muitos na Igreja de Jesus têm essa convicção e buscam a face do Senhor com esforço inaudito, olhando para a frente sem ilusões. Estamos no campo onde há um tesouro. Há um tesouro e há outras coisas também, que nos ajudam e nos atrapalham. O que não podem é nos distrair, desviando-nos da busca do tesouro que queremos. Lembre-se: onde está o seu tesouro, aí está seu coração.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Memória litúrgica de Santo Inácio de Loyola. Com a Palavra de Deus, que é força para a nossa vida e orientação para o nosso caminho, acolhamos neste dia a mensagem de Jesus. Em seu ensinamento está a alegria do tesouro e da pérola encontrados.
Rezemos: “Ó Divino Espírito, ensina-me tudo quanto Jesus ensinou. Dá-me inteligência para entender; memória para lembrar; vontade dócil para praticar; coração generoso para corresponder aos teus convites. Tira de mim o coração de pedra para substituí-lo por um coração sensível. Amém.”

Leitura (Verdade)
Este é o momento de compreendermos o texto. O que ele diz? Leia com calma e silenciosamente o Evangelho. Depois, leia-o novamente em voz alta e pausadamente. Quais parábolas são utilizadas para falar do Reino dos Céus? Destaque as palavras que mais chamaram sua atenção durante a leitura e procure compreender o seu significado no contexto da narrativa.
“Essas duas parábolas, que muito provavelmente já existiam juntas e são complementares, fazem parte das parábolas do Reino pronunciadas em casa aos discípulos (v. 36). As duas parábolas acentuam dois aspectos: o grande valor do tesouro e da pérola encontrados, símbolos do Reino dos Céus, e a atitude de quem os encontra. É no ensinamento de Jesus que o tesouro do Reino de Deus se encontra escondido e protegido. Quem o descobre experimenta grande alegria e engaja toda a sua vida para não perdê-lo. A pérola de grande valor encontrada é resultado de uma busca intencional. A aquisição do bem encontrado requer, como na primeira parábola, o engajamento de toda a vida. O Reino dos Céus é comparável a bens que ultrapassam infinitamente o valor que se poderia atribuir-lhe. Segundo essas duas parábolas complementares, quem descobre o Reino dos Céus nas palavras e nos gestos de Jesus fará a experiência de uma tal alegria que será capaz de sacrificar suas antigas convicções e seguranças. É essa exigência que Jesus faz ao jovem rico que queria ter a vida eterna (Mt 19,21); é o que São Paulo exprime de maneira tão lapidar: ‘o que era para mim lucro, tive-o como perda, por amor de Cristo’ (Fl 3,7)” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? Qual palavra encontrou sintonia com a realidade que você está vivendo? Você reconhece que o ensinamento de Jesus é o grande tesouro e a pérola valiosa que você tem procurado? Que outros questionamentos o texto desperta em seu coração? Permaneça em silêncio por alguns instantes e contemple essa Palavra.
“Quem é esse que vende tudo para adquirir esse tesouro? Quem é esse que vende tudo para comprar uma pérola preciosa? Comumente, imaginamos ser o homem que descobre o Evangelho ou mesmo se encontra com Jesus e abandona tudo por ele. Nada mais tem sentido na vida, senão o seguimento de Jesus. Mas quem poderia vender alguma coisa para comprar o Reino? Só Jesus é capaz disso! Pois é, acredito que esse ‘alguém’, ou esse negociante, seja o próprio Cristo, que abriu mão de sua divindade e comprou o mundo com o preço do seu sangue. O Cristo se esvazia completamente e assume a nossa condição humana. E o mais surpreendente: Jesus abriu mão de tudo para nos salvar. Nós somos seus tesouros e sua pérola preciosa” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Apresente ao Senhor o desejo que brotou em seu coração e peça a graça de vivê-lo durante o dia. Faça sua prece de agradecimento ou pedido.

Contemplação (Vida e Missão)
O que você se propõe a viver concretamente neste dia? O que está sendo pedido à sua vida, aqui e agora?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas