Oração diária, Quem perder sua vida por causa de mim a salvará - Lc 9,22-25

Quinta-feira depois das Cinzas- Ano Litúrgico C

07 de março de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, dá-me a firme disposição de renunciar a todos os meus projetos pessoais, para abraçar unicamente o projeto de Jesus, mesmo devendo passar por sofrimentos.

PRIMEIRA LEITURA: Dt 30,15-20

Leitura do livro do Deuteronômio. 

15 Olha que hoje ponho diante de ti a vida com o bem, e a morte com o mal. 
16 Mando-te hoje que ames o Senhor, teu Deus, que andes em seus caminhos, observes seus mandamentos, suas leis e seus preceitos, para que vivas e te multipliques, e que o Senhor, teu Deus, te abençoe na terra em que vais entrar para possuí-la. 
17 Se, porém, o teu coração se afastar, se não obedeceres e se te deixares seduzir para te prostrares diante de outros deuses e adorá-los, 
18 eu te declaro neste dia: perecereis seguramente e não prolongareis os vossos dias na terra em que ides entrar para possuí-la, ao passar o Jordão. 
19 Tomo hoje por testemunhas o céu e a terra contra vós: ponho diante de ti a vida e a morte, a bênção e a maldição. Escolhe, pois, a vida, para que vivas com a I tua posteridade, 20 amando o Senhor, teu Deus, obedecendo à sua voz e permanecendo unido a ele. Porque é esta a tua vida e a longevidade dos teus dias na terra que o Senhor jurou dar a Abraão, Isaac e Jacó, teus pais.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 1

          — É feliz quem a Deus se confia!
— É feliz quem a Deus se confia!

— Feliz é todo aquele que não anda conforme os conselhos dos perversos; que não entra no caminho dos malvados, nem junto aos zombadores vai sentar-se; mas encontra seu prazer na lei de Deus e a medita, dia e noite, sem cessar.

— Eis que ele é semelhante a uma árvore, que à beira da torrente está plantada; ela sempre dá seus frutos a seu tempo, e jamais as suas folhas vão murchar. Eis que tudo o que ele faz vai prosperar.

— Mas bem outra é a sorte dos perversos. Ao contrário, são iguais à palha seca espalhada e dispersada pelo vento. Pois Deus vigia o caminho dos eleitos, mas a estrada dos malvados leva à morte.

EVANGELHO: Lc 9,22-25

        – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
          – Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

922 Jesus acrescentou: “É necessário que o Filho do Homem padeça muitas coisas, seja rejeitado pelos anciãos, pelos príncipes dos sacerdotes e pelos escribas. É necessário que seja levado à morte e que ressuscite ao terceiro dia”. 
23 Em seguida, dirigiu-se a todos: “Se alguém quer vir após mim, renegue-se a si mesmo, tome cada dia a sua cruz e siga-me. 
24 Porque, quem quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas quem sacrificar a sua vida por amor de mim, salvá-la-á. 
25 Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se vem a perder-se a si mesmo e se causa a sua própria ruína?” 

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Jesus anuncia que, em Jerusalém, deverá sofrer e morrer, e depois ressuscitar. Anúncio difícil de ser compreendido pelos seus seguidores, que esperavam um Messias glorioso, restaurador do reino de Davi. O anúncio que Jesus faz de sua paixão e morte prepara os discípulos para as horas difíceis que vêm pela frente, e ao mesmo tempo corrige a imagem equivocada que se formou em muitos deles. “Se querem seguir-me, renunciem a si mesmos e tomem a sua cruz”, lhes dirá Jesus. Salvará a sua vida quem a perder por causa de Cristo, mas a perderá quem quiser apenas salvá-la. Do que adianta ganhar o mundo inteiro e perder a si mesmo? O ser humano, porém, está sempre em busca de poder e glória. O demônio infiltra centelhas de glória e poder até em nossas melhores intenções. Elas ofuscam a realidade. A verdadeira glória está em Jesus ressuscitado. Jesus ressuscitará e entrará na glória do Pai, não, porém, sem antes ter deixado à disposição, fixa na terra, uma ponte de passagem. A fixação dessa ponte não se fez sem esforço, sem sacrifício, sem derramamento de sangue, sem a entrega da própria vida. Mas valeu a pena. Enquanto o mundo gira, a cruz está firme, à disposição de quem quiser por ela passar deste mundo para a verdadeira glória na casa do Pai.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Na dinâmica do caminho quaresmal que iniciamos na Quarta-feira de Cinzas, vamos sendo introduzidos aos poucos, por meio da liturgia, nos acontecimentos da vida de Jesus. No Evangelho de hoje, com o anúncio da sua paixão, morte e ressurreição, Jesus prepara seus discípulos para esses eventos. Ao mesmo tempo, ele nos convida ao seu seguimento e apresenta as condições para quem se coloca a caminho: radicalidade, não ter medo de perder a vida, liberdade…
Nos dispondo a acolher e viver os ensinamentos da Palavra de Deus para o nosso dia, peçamos: Senhor Jesus, dá-me um coração simples para compreender a riqueza de ensinamentos escondida em tua Palavra. Envia teu Espírito Santo para que eu não tenha medo de escutá-la e vivê-la conforme a tua vontade. Que a Palavra transforme o meu coração através da fé e confiança que eu deposito em ti. Amém.

Leitura (Verdade)
É o momento de compreendermos o texto. O que ele diz? Leia calma e silenciosamente o texto do Evangelho. Depois, leia novamente em voz alta e pausadamente, e procure repetir as palavras que chamaram a sua atenção. Quais são os personagens que aparecem no texto? Qual é o contexto da mensagem de Jesus? Quais são as orientações dadas por Jesus? Por que Jesus faz o anúncio da sua paixão, morte e ressurreição? Faça outras perguntas ao texto bíblico.
“O trecho do evangelho de hoje é uma prolepse, ou seja, uma antecipação literária do acontecimento futuro de Jesus. A finalidade dos relatos do anúncio da paixão, morte e ressurreição de Jesus é preparar os discípulos e o leitor do evangelho para esses eventos, de modo que eles não esmoreçam. Essa prolepse introduz as exigências do seguimento de Jesus. O caminho dos discípulos não pode ser outro que o do Mestre, pois o discípulo não é maior que o mestre, nem o servo maior que o seu senhor (cf. Mt 10,24-25). Por essa razão, é preciso liberdade diante da própria vida. A decisão livre de seguir o Senhor deve ser acompanhada da atitude que caracteriza o seguimento: ‘Renunciar a si mesmo’. Trata-se do desafio de não permitir que seus projetos pessoais se anteponham à vontade de Deus, e exige uma atitude positiva de entregar a própria vida. A vida recebida como dom de Deus não está garantida na defesa das seguranças e privilégios pessoais, mas na disposição da própria vida em favor do ‘evangelho de Jesus Cristo’ (cf. Mc 1,15). Nós não seremos plenamente livres enquanto persistir o medo da morte” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Agora, vamos trazer a reflexão da Palavra para a nossa vida. O que o texto me fala? Que aspecto do mistério de Deus esta passagem proporciona conhecer? Como Cristo viveu isso? Que luz nos dá Jesus, com sua pessoa e sua mensagem? De que maneira esta passagem nos compromete? O que ela está me pedindo?
“O itinerário da Quaresma é um verdadeiro êxodo (saída) rumo à Páscoa (ressurreição do Senhor). Na escola do sofrimento de Cristo, aprendemos a total confiança na Providência Divina. Depois do anúncio de sua paixão-morte-ressurreição, é hora de firmar os pés de seus discípulos na crueza do seu seguimento. A cruz é apresentada como condição desse seguimento. Não uma cruz de madeira, mas um projeto de doação da própria vida, das renúncias necessárias, das perdas que o caminho exige… A escolha está posta: ganhar o mundo ou se perder? As seduções desta vida podem ofuscar e amedrontar o discípulo inseguro. Perdendo a vida aos olhos do mundo, ganhamo-la para Deus!” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra no dia a dia” da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Momento de oração. Agradeça pela riqueza da Palavra de Deus e pelos ensinamentos escondidos em cada palavra. Agradeça pelos convites, apelos, desafios que o Senhor te convida a viver neste dia. Faça também uma revisão da sua vida e apresente ao Senhor os apelos de conversão que você deseja viver com a graça de Deus. Conclua sua oração recordando e entregando ao Senhor as pessoas que você ama e que deseja que também possam tomar a cruz de cada dia e fazer caminho com Jesus.

Contemplação (Vida e Missão)
O que me proponho a viver concretamente neste dia? O que está sendo pedido à minha vida, aqui e agora?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas