Liturgia diária, Martírio de São João Batista - Mc 6,17-29

21ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

29 de agosto de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, que as contrariedades da vida jamais me intimidem e impeçam de seguir adiante, cumprindo minha missão de evangelizador.

PRIMEIRA LEITURA: Jr 1,17-19

Leitura do Livro do Profeta Jeremias

Naqueles dias, a Palavra do Senhor foi-me dirigida: 17“Vamos, põe a roupa e o cinto, levanta-te e comunica-lhes tudo que eu te mandar dizer. Não tenhas medo, senão, eu te farei tremer na presença deles.
18Com efeito, eu te transformarei hoje numa cidade fortificada, numa coluna de ferro, num muro de bronze contra todo o mundo, frente aos reis de Judá e seus príncipes, aos sacerdotes e ao povo da terra; 19eles farão guerra contra ti, mas não prevalecerão, porque eu estou contigo para defender-te”, diz o Senhor.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 70(71)

          — Minha boca anunciará vossa justiça!
— Minha boca anunciará vossa justiça!

— Eu procuro meu refúgio em vós, Senhor: que eu não seja envergonhado para sempre! Porque sois justo, defendei-me e libertai-me! Escutai a minha voz, vinde salvar-me!

— Sede uma rocha protetora para mim, um abrigo bem seguro que me salve! Porque sois a minha força e meu amparo, o meu refúgio, proteção e segurança! Li­bertai-me, ó meu Deus, das mãos do ímpio.

— Porque sois, ó Senhor Deus, minha esperança, em vós confio desde a minha juventude! Sois meu apoio desde antes que eu nascesse, desde o seio maternal, o meu amparo.

— Minha boca anunciará todos os dias vossa justiça e vossas graças incontáveis. Vós me ensi­nastes desde a minha juventude, e até hoje canto as vossas maravilhas.

EVANGELHO: Mc 6,17-29

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 17Herodes tinha mandado prender João, e colocá-lo acorrentado na prisão. Fez isso por causa de Hero­díades, mulher de seu irmão Filipe, com quem se tinha casado. 18João dizia a Herodes: “Não te é permitido ficar com a mulher do teu irmão”. 19Por isso Herodíades o odiava e queria matá-lo, mas não podia. 20Com efeito, Herodes tinha medo de João, pois sabia que ele era justo e santo, e por isso o protegia. Gostava de ouvi-lo, embora ficasse embaraçado quando o escutava.
21Finalmente, chegou o dia oportuno. Era o aniversário de Herodes, e ele fez um grande banquete para os grandes da corte, os oficiais e os cidadãos importantes da Galileia. 22A filha de Herodíades entrou e dançou, agradando a Herodes e seus convidados. Então o rei disse à moça: “Pede-me o que quiseres e eu to darei”. 23E lhe jurou dizendo: “Eu te darei qualquer coisa que me pedires, ainda que seja a metade do meu reino”.
24Ela saiu e perguntou à mãe: “O que vou pedir?” A mãe respondeu: “A cabeça de João Batista”. 25E, voltando depressa para junto do rei, pediu: “Quero que me dês agora, num prato, a cabeça de João Batista”. 26O rei ficou muito triste, mas não pôde recusar. Ele tinha feito o juramento diante dos convidados. 27Imediatamente, o rei mandou que um soldado fosse buscar a cabeça de João.
O soldado saiu, degolou-o na prisão, 28trouxe a cabeça num prato e a deu à moça. Ela a entregou à sua mãe. 29Ao saberem disso, os discípulos de João foram lá, levaram o cadáver e o sepultaram.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

No século primeiro da nossa era, o historiador chamado Flávio Josefo escreveu que os judeus pensavam que o exército de Herodes tinha perecido por vontade de Deus e por vingança de João Batista. Herodes tinha mandado matar João, embora fosse um homem de bem e levasse os judeus a praticar a virtude. Muitas pessoas se reuniam em torno dele, por causa da sua pregação. Herodes temia uma revolta, porque a multidão parecia pronta a seguir em tudo os conselhos daquele homem. Preferiu prendê-lo antes que se produzisse alguma agitação. João foi então enviado à fortaleza de Maqueronte e aí executado. Os judeus acreditavam que a catástrofe que se abateu depois sobre o exército de Herodes foi um castigo de Deus pela morte de João Batista.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Hoje fazemos memória do martírio de São João Batista. O precursor do Messias concluiu sua missão com o martírio. Iluminados pela Palavra de Deus, possamos celebrar a fé de tantos mártires que em nossos dias morrem testemunhando o Senhor.
Rezemos: “Espírito Divino, luz de Deus, vinde nos iluminar, para que possamos compreender o sentido profundo da Palavra de Deus. Fazei-nos discípulos missionários de Jesus, Caminho, Verdade e Vida, transformando nosso coração em terra boa, onde a Palavra produza frutos abundantes. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Quais são os personagens presentes na narrativa? Qual é a mensagem que o evangelista deseja nos transmitir? Quem é João Batista? Como você entende a sua missão? Por qual motivo João foi decapitado?
“A não ser por ocasião da paixão (cf. Lc 23,8-12), não temos nenhuma notícia de que Herodes tenha se encontrado com Jesus. A fama de Jesus, no entanto, despertava curiosidade e conjecturas acerca de sua identidade (Mc 6,14-15). O relato da morte de João Batista vem depois da notícia do seu martírio. João, precursor do Messias, é o mártir da moral. Foi preso e decapitado por denunciar uma união ilegal entre Herodes e Herodíades. Herodíades exige a morte de João, aproveitando-se de uma atitude primária e intempestiva de Herodes. A amante de Herodes quer eliminar a voz que denuncia o seu mal. O poder de Herodes, essa é a leitura subliminar, contrasta com o poder de Jesus: o poder que Herodes exerce exclui e mata; o poder de Jesus faz viver e suscita o gosto pela vida, pois é o poder do amor. Parece que o sofrimento, a prisão injusta de João e a sua morte prefiguram a paixão e morte de Jesus Cristo. João e Jesus, tidos como profetas, tiveram a sorte dos profetas (Mt 13,57; 14,5)” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
“Hoje, celebramos o martírio de São João Batista. Na festa de aniversário de Herodes, João teve sua cabeça decepada a pedido de Herodíades. O texto diz que Herodes ficou triste, mas não podia faltar com a sua palavra. Dessa tristeza, ninguém merece nem precisa. Uma tristeza que não se compromete com a vida, com a justiça, com a transformação. João perdeu sua cabeça não por causa do pedido da garota, mas pela sua profecia, pela sua coragem de denunciar os erros de Herodes e da sociedade de sua época. Todo profeta veio para incomodar. E com João Batista não foi diferente. Perdeu a cabeça por causa de Jesus e ganhou a coroa da glória nos céus” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
“Jesus, princípio e realização do homem novo, convertei a Vós os nossos corações, para que, deixando as sendas do erro, sigamos os vossos passos no caminho que conduz à vida. Fazei que, fiéis às promessas do batismo, vivamos, com coerência, a nossa fé, testemunhando com solicitude a vossa Palavra, para que, na família e na sociedade, resplandeça a luz vivificante do Evangelho. Jesus, poder e sabedoria de Deus, acendei em nós o amor à Sagrada Escritura, onde ressoa a voz do Pai, que ilumina e abrasa, nutre e consola. Vós, Palavra de Deus Vivo, renovai na Igreja o ardor missionário, para que todos os povos cheguem a conhecer-vos como verdadeiro Filho de Deus e verdadeiro Filho do homem, único Mediador entre o homem e Deus. Jesus, fonte de unidade e de paz, fortalecei a comunhão na vossa Igreja, para que, pela força do vosso Espírito, todos os vossos discípulos sejam um só. Vós que nos destes como regra de vida o mandamento novo do amor, tornai-nos construtores de um mundo solidário, onde a guerra seja suplantada pela paz, a cultura da morte, pelo empenho em favor da vida. Amém” (São João Paulo II).

Contemplação (Vida e Missão)
A Palavra de Deus encontrou sintonia em sua vida? O que você deseja colocar em prática hoje?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas