Oração diária, Vós pareceis justos, mas Deus conhece vossos corações - Lc 16,9-15

São Leão Magno

10 de novembro de 2018

ORAÇÃO DO DIA

Pai, meu coração está todo centrado em ti, e em ti encontra consolo e proteção. Meu único anseio é não deixar que se abale esta segurança, fonte de minha felicidade.

PRIMEIRA LEITURA: Fl 4,10-19

Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses – Irmãos, 10grande foi minha alegria no Senhor, porque afinal vi florescer seu afeto por mim. Na verdade estava sempre vivo mas faltava-lhe oportunidade de manifestar-se. 11Não é por necessidade minha que vos digo, pois aprendi muito bem a contentar-me em qualquer situação. 12Sei viver na miséria e sei viver na abundância. Eu aprendi o segredo de viver em toda e qualquer situação, estando saciado ou passando fome, tendo de sobra ou sofrendo necessidade. 13Tudo posso naquele que me dá força. 14No entanto, fizestes bem em compartilhar as minhas dificuldades. 15Filipenses, bem sabeis que, no início da pregação do evangelho, quando parti da Macedônia, nenhuma Igreja, a não ser a vossa, se juntou a mim numa relação de crédito. 16Já em Tessalônica, mais de uma vez, me enviastes o que eu precisava. 17Não que eu procure presentes, porém, o que eu busco é o fruto que cresça no vosso crédito. 18Agora, tenho tudo em abundância. Tenho até de sobra, desde que recebi de Epafrodito o vosso donativo, qual perfume suave, sacrifício aceito e agradável a Deus. 19O meu Deus proverá esplendidamente com sua riqueza a todas as vossas necessidades, em Cristo Jesus.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 111

— Feliz aquele que respeita o Senhor!
— Feliz aquele que respeita o Senhor!

— Feliz o homem que respeita o Senhor e que ama com carinho a sua lei! Sua descendência será forte sobre a terra, abençoada a geração dos homens retos!

— Feliz o homem caridoso e prestativo, que resolve seus negócios com justiça. Porque jamais vacilará o homem reto, sua lembrança permanece eternamente!

— Seu coração está tranquilo e nada teme, e confusos há de ver seus inimigos. Ele reparte com os pobres os seus bens, permanece para sempre o bem que fez, e crescerão a sua glória e seu poder.

EVANGELHO: Lc 16,9-15

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 9“Usai o dinheiro injusto para fazer amigos, pois, quando acabar, eles vos receberão nas moradas eternas. 10Quem é fiel nas pequenas coisas também é fiel nas grandes, e quem é injusto nas pequenas também é injusto nas grandes. 11Por isso, se vós não sois fiéis no uso do dinheiro injusto, quem vos confiará o verdadeiro bem? 12E se não sois fiéis no que é dos outros, quem vos dará aquilo que é vosso? 13Ninguém pode servir a dois senhores: porque ou odiará um e amará o outro, ou se apegará a um e desprezará o outro. Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro”. 14Os fariseus, que eram amigos do dinheiro, ouviam tudo isso e riam de Jesus. 15Então Jesus lhes disse: “Vós gostais de parecer justos diante dos homens, mas Deus conhece vossos corações. Com efeito, o que é importante para os homens, é detestável para Deus”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Ainda na quarta etapa da subida a Jerusalém, formando seus discípulos, Jesus lhes fala do uso do dinheiro, tema caro ao evangelista São Lucas. O dinheiro é bom, é um instrumento de comunicação entre nós e precisamos dele para sobreviver no mundo atual. Podia ser diferente, mas é com dinheiro que compramos e pagamos. O texto que hoje lemos é conclusão da parábola do administrador que perdeu o emprego. Conversando com os discípulos, Jesus lhes fala em fazer amigos com o dinheiro da iniquidade para sermos recebidos por eles nos tabernáculos eternos. Trata-se de, com o dinheiro que temos, fazer amigos que nos recebam no céu. O dinheiro é um instrumento para se fazer o bem, e não uma divindade para ser adorada. Jesus diz também que é preciso ser honesto no uso do dinheiro, pessoal e alheio. O amigo que nos vai receber no céu é Jesus, que se identifica aqui na terra com o faminto, o sedento, o nu, o andarilho, os deserdados deste mundo.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Memória litúrgica de São Leão Magno, papa e doutor da Igreja. No Evangelho de hoje, Jesus nos lembra de que ninguém pode servir a dois senhores, a Deus e ao “Dinheiro”. Peçamos a graça de acolhermos a Palavra de Deus neste dia e de nos deixarmos conduzir pelo Senhor e seus ensinamentos.
Peçamos: “Vem, Espírito Santo! Faze-nos amar as Escrituras, para reconhecermos a voz viva de Jesus. Torna-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto bíblico? Procure compreender o contexto do relato: lugares, pessoas, perguntas… Quais são as orientações de Jesus? Qual é o convite central que o texto nos faz?
“O texto do evangelho proposto para hoje é uma aplicação da parábola do administrador infiel. Os destinatários são os discípulos, mas os fariseus que ouviram a parábola e que eram ‘amigos do dinheiro’ desprezavam o que Jesus dizia. Se antes, como dissemos, Jesus elogia a atitude do administrador que usa com inteligência e astúcia os meios para alcançar o seu objetivo, aqui, a questão é a do bom uso dos meios e a fidelidade. Trata-se, podemos assim considerar, de uma aplicação da parábola precedente. Já em 12,15, Jesus disse que a vida do homem não é assegurada pela abundância de seus bens; é preciso, isso sim, viver a centralidade do Reino de Deus, de quem os meios devem estar a serviço. Aqui, nessa aplicação da parábola, a mensagem é bastante semelhante: não se trata de fazer amigos para tirar proveito deste mundo; é preciso fazer amigos em vista da eternidade. Nesse sentido, a parábola é uma exortação a não imitar a atitude do administrador infiel que não soube partilhar. A fé exige empenho; no entanto, quando se trata do dinheiro, é preciso partilhar” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Agora, vamos trazer a reflexão da Palavra para nossa vida. O que o texto diz a você? Que aspectos do mistério de Deus esta passagem possibilita conhecer? Qual traço de Jesus a Palavra lhe revela? O que Jesus lhe pede hoje?
“Os discípulos e missionários de Cristo devem iluminar com a luz do Evangelho todos os âmbitos da vida social. A opção preferencial pelos pobres, de raiz evangélica, exige atenção pastoral voltada aos construtores da sociedade. Se muitas das estruturas atuais geram pobreza, em parte é devido à falta de fidelidade a compromissos evangélicos de muitos cristãos com especiais responsabilidades políticas, econômicas e culturais” (DAp., 501)

Oração (Vida)
Em oração, peçamos que o Senhor nos conceda a graça de permanecermos fiéis testemunhas do Reino e construtores de uma sociedade mais justa e fraterna.

Contemplação (Vida e Missão)
De que forma a Palavra de Deus estará presente neste seu dia? O que você deseja colocar em prática, segundo os ensinamentos de Jesus?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas