Oração diária, Vós sois meus amigos - Jo 15,12-17

5ª Semana da Páscoa – Ano Litúrgico B

04 de maio de 2018

ORAÇÃO DO DIA

Pai, seja o amor de Jesus minha única fonte de inspiração para pôr em prática o mandamento do amor mútuo. Que eu me esforce por amar, como tu amas!

PRIMEIRA LEITURA: At 15,22-31

Leitura dos Atos dos Apóstolos

Naqueles dias, 22pareceu bem aos apóstolos e aos anciãos, de acordo com toda a comunidade de Jerusalém, escolher alguns da comunidade para mandá-los a Antioquia, com Paulo e Barnabé.
Escolheram Judas, chamado Bársabas, e Silas, que eram muito respeitados pelos irmãos. 23Através deles enviaram a seguinte carta: “Nós, os apóstolos e os anciãos, vossos irmãos, saudamos os irmãos vindos do paganismo e que estão em Antioquia e nas regiões da Síria e da Cilícia. 24Ficamos sabendo que alguns dos nossos causaram perturbações com palavras que transtornaram vosso espírito. Eles não foram enviados por nós. 25Então decidimos, de comum acordo, escolher alguns representantes e mandá-los até vós, junto com nossos queridos irmãos Barnabé e Paulo, 26homens que arriscaram suas vidas pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo. 27Por isso, estamos enviando Judas e Silas, que pessoalmente vos transmitirão a mesma mensagem. 28Porque decidimos, o Espírito Santo e nós, não vos impor nenhum fardo, além destas coisas indispensáveis: 29abster-se de carnes sacrificadas aos ídolos, do sangue, das carnes de animais sufocados e das uniões ilegítimas. Vós fareis bem se evitardes essas coisas. Saudações!”
30Depois da despedida, Judas e Silas foram para Antioquia, reuniram a assembleia e entregaram a carta. 31A sua leitura causou alegria, por causa do estímulo que trazia.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 57(56)

          Vou louvar-vos, Senhor, entre os povos.
— Vou louvar-vos, Senhor, entre os povos.

— Meu coração está pronto, meu Deus, está pronto o meu coração! Vou cantar e tocar para vós: desperta, minha alma, desperta! Despertem a harpa e a lira, eu irei acordar a aurora!

— Vou louvar-vos, Senhor, entre os povos, dar-vos graças por entre as nações! Vosso amor é mais alto que os céus, mais que as nuvens a vossa verdade! Elevai-vos, ó Deus, sobre os céus, vossa glória refulja na terra!

EVANGELHO: Jo 15,12-17

          – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 12“Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei. 13Ninguém tem amor maior do que aquele que dá sua vida pelos amigos.
14Vós sois meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. 15Já não vos chamo servos, pois o servo não sabe o que faz o seu Senhor. Eu chamo-vos amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi de meu Pai. 16Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi e vos designei para irdes e para que produzais fruto e o vosso fruto permaneça. O que, então, pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo concederá. 17Isto é o que vos ordeno: amai-vos uns aos outros”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Jesus ressuscitado está com os seus discípulos, mas daqui a pouco se despedirá e subirá ao céu. Antes, porém, ele nos deixa suas orientações. Em primeiro lugar, o seu mandamento, o único: “Amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei”. Já não é amar o próximo como a si mesmo, mas amar como Jesus amou. É o que temos que fazer, e quem assim procede cumpre todos os mandamentos. Não somos servos de Jesus. Somos amigos. Ele nos escolheu, não fomos nós que o escolhemos, e ele espera que produzamos algum fruto duradouro. O que pedirmos ao Pai, por nosso Senhor Jesus Cristo, ele nos concederá. E para não nos esquecermos, ele repete com firmeza: “O que eu vos mando é que vos ameis uns aos outros”. Ele nos transmitiu tudo o que ouviu do seu Pai. Entendemos os vocábulos, sabemos que um pai conversa com seu filho e o filho conta o que o pai falou, mas não sabemos como isso acontece em Deus. Usamos então palavras humanas e dizemos que Jesus veio a este mundo e nos contou tudo o que seu Pai lhe disse. Nossos pais usam muitas palavras, quando falam conosco. O evangelista São João dirá que Deus fala uma única Palavra, e essa Palavra é seu Filho.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Jesus hoje nos deixa um mandamento: “Amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei”. Que a Palavra que vamos meditar nos ajude a compreender a radicalidade com que Jesus nos ama e fortaleça em nós as disposições para seguirmos o seu exemplo na vivência do amor fraterno.
Oremos: “Jesus Mestre, cremos com viva fé que estais aqui presente, para indicar-nos o caminho que leva ao Pai. Iluminai nossa mente, movei nosso coração, para que esta meditação produza em nós frutos de vida. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Faça uma primeira leitura do Evangelho e, em seguida, retome a perícope que antecede o texto de hoje (Jo 15,1-11). Observe os elementos que se repetem e os novos. Qual convite Jesus nos faz?
“Nos versículos anteriores da alegoria da videira verdadeira, o imperativo para os discípulos era de deixar-se ‘in-habitar’ (= permanecer) pelo amor de Jesus Cristo. O texto do evangelho de hoje é enquadrado pelo tema principal dessa parte do discurso: o amor fraterno (vv. 12.17). Na origem do amor do Filho pelos discípulos está o amor de Deus pelo Filho. O Filho é portador do amor do Pai e, pela sua vida, inclusive a sua vida entregue, ele o manifesta a todo o mundo. O amor é exigência e condição de uma vida cristã autêntica, sem hipocrisias. A medida do amor fraterno é a medida do amor de Jesus pelos seus discípulos. No seu amor pelos seus, ele deu a sua própria vida (cf. Jo 13,1). Os ‘amigos’ de Jesus são, além dos discípulos, o leitor do evangelho, nós todos por quem o Senhor entregou a sua vida e revelou a verdadeira face do Pai. Os relatos de vocação dos Doze, nos quatro evangelhos, mostram que a iniciativa do chamado é de Jesus (v. 16; cf. Mc 1,16-20; 3,13-19; Jo 6,70). Para poder produzir fruto do amor fraterno, os que são escolhidos devem partir, aceitar serem enviados pelo Senhor para testemunhar o seu amor. Nesse sentido, toda a comunidade cristã é missionária” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? O que significa amar a ponto de dar a vida? Como você compreende o convite de Jesus: “Amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei”?
Amar como Jesus amou, entregando a sua vida, é a expressão do amor divino. É Jesus quem nos comunica esse amor e nos convida a vivê-lo e praticá-lo. Conhecendo Jesus e seguindo os seus mandamentos, seremos capazes de nos tornarmos como Ele na vivência do amor para com o próximo. A medida do amor fraterno é o amor de Jesus, que se doa sem reservas.

Oração (Vida)
“Senhor, quando eu tiver fome, dai-me alguém que necessite de comida. Quando tiver sede, dai-me alguém que precise de água. Quando sentir frio, dai-me alguém que necessite de calor. Quando tiver um aborrecimento, dai-me alguém que necessite de consolo. Quando minha cruz parecer pesada, deixe-me compartilhar a cruz do outro. Quando me achar pobre, ponde a meu lado alguém necessitado. Quanto não tiver tempo, dai-me alguém que precise de alguns dos meus minutos. Quando sofrer humilhação, dai-me ocasião para elogiar alguém. Quando estiver desanimada, dai-me alguém para lhe dar novo ânimo. Quando sentir a necessidade da compreensão dos outros, dai-me alguém que necessite da minha. Quando sentir necessidade de que cuidem de mim, dai-me alguém que eu tenha de atender. Quando pensar em mim mesma, voltai minha atenção para outra pessoa. Tornai-nos dignos, Senhor, de servir nossos irmãos que vivem e morrem pobres e com fome, no mundo de hoje. Dai-lhes, através das nossas mãos, o pão de cada dia e dai-lhes, graças ao nosso amor compassivo, a paz e a alegria. Amém” (Santa Teresa de Calcutá).

Contemplação (Vida e Missão)
Sintetize em poucas palavras o apelo que você sentiu em seu coração, para colocá-lo em prática durante o dia. O que você se propõe a viver?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas