Liturgia diária 19 de fevereiro de 2016

Na liturgia diária fazemos um encontro pessoal com Deus nos colocando a disposição para ouvir seus ensinamentos.

Para bem nos preparar invoquemos a presença do Espírito Santo: 

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra.

Oremos

Deus que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.

ORAÇÃO DO DIA

Espírito de reverência, dispõe meu coração ao respeito para com a dignidade do meu próximo, de modo que jamais eu ouse tirar-lhe, de forma alguma, a vida.

PRIMEIRA LEITURA: 

Leitura da Profecia de Ezequiel – Assim fala o Senhor: 21“Se o ímpio se arrepender de todos os pecados cometidos, e guardar todas as minhas leis, e praticar o direito e a justiça, viverá com certeza e não morrerá. 22Nenhum dos pecados que cometeu será lembrado contra ele. Viverá por causa da justiça que praticou.
23Será que tenho prazer na morte do ímpio? — oráculo do Senhor Deus. Não desejo, antes, que mude de conduta e viva? 24Mas, se o justo desviar de sua justiça e praticar o mal, imitando todas as práticas detestáveis feitas pelo ímpio, poderá fazer isso e viver?
Da justiça que ele praticou, nada mais será lembrado. Por causa da infidelidade e do pecado que cometeu, por causa disso morrerá. 25Mas vós andais dizendo: ‘A conduta do Senhor não é correta’.
Ouvi, vós da casa de Israel: É a minha conduta que não é correta, ou antes é a vossa conduta que não é correta? 26Quando um justo se desvia da justiça, pratica o mal e morre, é por causa do mal praticado que ele morre. 27Quando um ímpio se arrepende da maldade que praticou e observa o direito e a justiça, conserva a própria vida. 28Arrependendo-se de todos os seus pecados, com certeza viverá; não morrerá”.
– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 129

          — Se levardes em conta nossas faltas, quem haverá de subsistir?
— Se levardes em conta nossas faltas, quem haverá de subsistir?

— Das profundezas eu clamo a vós, Senhor, escutai a minha voz! Vossos ouvidos estejam bem atentos ao clamor da minha prece!

— Se levardes em conta nossas faltas, quem haverá de subsistir? Mas em vós se encontra o perdão, eu vos temo e em vós espero.

— No Senhor ponho a minha esperança, espero em sua palavra. A minh’alma espera no Senhor, mais que o vigia pela aurora.

— Espere Israel pelo Senhor, mais que o vigia pela aurora! Pois no Senhor se encontra toda graça e copiosa redenção. Ele vem libertar a Israel de toda a sua culpa.

EVANGELHO: Mt 5,20-26

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
20“Se a vossa justiça não for maior que a justiça dos mestres da Lei e dos fariseus, vós não entrareis no Reino dos Céus.
21Vós ouvistes o que foi dito aos antigos: ‘Não matarás! Quem matar será condenado pelo tribunal’. 22Eu, porém, vos digo: todo aquele que se encoleriza com seu irmão será réu em juízo; quem disser ao seu irmão: ‘Patife!’ será condenado pelo tribunal; quem chamar o irmão de ‘tolo’ será condenado ao fogo do inferno.
23Portanto, quando tu estiveres levando a tua oferta para o altar, e ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, 24deixa a tua oferta ali diante do altar, e vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão. Só então vai apresentar a tua oferta.
25Procura reconciliar-te com teu adversário, enquanto caminha contigo para o tribunal. Senão o adversário te entregará ao juiz, o juiz te entregará ao oficial de justiça, e tu serás jogado na prisão. 26Em verdade eu te digo: dali não sairás, enquanto não pagares o último centavo”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Quaresma, tempo de aprender a observar os mandamentos. Está escrito: Não matarás ou não cometerás homicídio. O mandamento significa respeito pela vida, própria e alheia, do início ao fim. A vida não pode ser interrompida por uma vontade humana arbitrária. Ela tem um início natural e um fim natural. Deixe que assim seja. Só interfira se for para o bem da própria vida, a partir de si mesmo e chegando necessariamente ao próximo. Há quem valorize a própria vida sacrificando a vida dos outros em benefício pessoal. Para que servem os órgãos de uma criança pobre e sem futuro? Podem muito bem ser úteis a seres humanos com futuro. Por que me sacrificar no cuidado de idosos que não decidem partir? Este mandamento não necessita de nenhum complemento. Ele necessita ser estritamente observado. No entanto, Jesus quer que os seus discípulos o levem às últimas consequências, da mesma forma como devem levar todos os outros mandamentos. Mata-se de muitas maneiras, mata-se com a língua, mata-se aprovando as matanças. Reconcilie-se antes de participar da liturgia.
Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Para melhor fazermos o nosso momento de oração, recordemos que estamos vivendo a primeira semana da Quaresma, tempo em que a liturgia nos chama à conversão. Também não nos esqueçamos de cuidar de nossa casa comum, tema da Campanha da Fraternidade. É tempo de nos prepararmos para a celebração da Páscoa do Senhor.
Coloquemo-nos diante de Deus, traçando sobre nós o sinal da cruz, e rezemos ao Espírito Santo, pedindo-lhe que nos ilumine para melhor meditarmos e comungarmos a Palavra.

Leitura (Verdade)

Este é o momento de fazer a leitura do texto. Leia-o pausadamente, procurando perceber os verbos, os personagens e a sucessão de acontecimentos. O que nos diz o Evangelho de hoje? Qual é o seu tema central? Logo no primeiro versículo, lemos: “Eu vos digo: se vossa justiça não for maior que a dos escribas e dos fariseus, não entrareis no Reino dos Céus” (Mt 5,20). A que justiça o texto se refere? Podemos perceber nesse versículo o convite à conversão, pois a justiça a ser feita ou vivida é a justiça pregada por Jesus Cristo. No decorrer da leitura, percebemos também que o texto fala da reconciliação, ou seja, da misericórdia: “Portanto, quando estiveres levando a tua oferenda ao altar e ali te lembrares que teu irmão tem algo contra ti, deixa a tua oferenda diante do altar e vai primeiro reconciliar-te com teu irmão” (Mt 5,23-24).

Meditação (Caminho)

Agora a Palavra já está dentro de mim. O que ela me fala? O que ficou de mais marcante? Como me sinto em relação a ela? Devo perceber em que aspecto da minha vida sou tocado(a) pela Palavra.
Acolho esta Palavra, que comigo ficará ao longo do dia. Com certeza terei a oportunidade de vivê-la e de praticá-la hoje, lembrando que ela é um alimento para minha vida de cristão(ã) que vive o seguimento de Jesus Cristo. É com a Palavra que aprendo como seguir o caminho do Mestre Jesus.

Oração (Vida)

O que a Palavra me leva a falar com Deus? Rezemos, neste momento, o que vivemos até agora, o que está em nosso coração. Além disso, podemos rezar também a oração da Campanha da Fraternidade de 2016, entrando em comunhão com todos os irmãos das outras igrejas: “Deus da Vida, da justiça e do amor, Tu fizeste com ternura o nosso planeta, morada de todas as espécies e povos. Dá-nos assumir, na força da fé e em irmandade ecumênica, a corresponsabilidade na construção de um mundo sustentável e justo, para todos. No seguimento de Jesus com a alegria do Evangelho. Amém” (por: CONIC).

Contemplação (Vida e Missão)

O que a Palavra me leva a experimentar? O que me proponho a viver neste dia? Faça uma síntese do que a Palavra lhe transmitiu, para que ela possa lhe fazer companhia durante todo o dia. Lembre-se de que é a Palavra de Jesus Cristo para você.

Bênção

– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.
Leitura orante: Equipe de Redação Paulinas Internet.