Liturgia diária 05 de abril de 2016

Na liturgia diária fazemos um encontro pessoal com Deus nos colocando a disposição para ouvir seus ensinamentos.

Para bem nos preparar invoquemos a presença do Espírito Santo: 

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra.

Oremos

Deus que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.

ORAÇÃO DO DIA

Pai, lança-me, cada dia, na aventura do Espírito, que me tira do comodismo e do abatimento e me faz superar meus próprios limites.

PRIMEIRA LEITURA: At 4,32-37

Leitura dos Atos dos Apóstolos – 32A multidão dos fiéis era um só coração e uma só alma. Ninguém considerava como próprias as coisas que possuía, mas tudo entre eles era posto em comum.
33Com grandes sinais de poder, os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus. E os fiéis eram estimados por todos. 34Entre eles ninguém passava necessidade, pois aqueles que possuíam terras ou casas, vendiam-nas, levavam o dinheiro, 35e o colocavam aos pés dos apóstolos. Depois, era distribuído conforme a necessidade de cada um.
36José, chamado pelos apóstolos de Barnabé, que significa filho da consolação, levita e natural de Chipre, 37possuía um campo. Vendeu e foi depositar o dinheiro aos pés dos apóstolos. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 92

          — Reina o Senhor, revestiu-se de esplendor.
— Reina o Senhor, revestiu-se de esplendor.

— Deus é Rei e se vestiu de majestade, revestiu-se de poder e de esplendor!

— Vós firmastes o universo inabalável, vós firmastes vosso trono desde a origem, desde sempre, ó Senhor, vós existis!

— Verdadeiros são os vossos testemunhos, refulge a santidade em vossa casa, pelos séculos dos séculos, Senhor!

EVANGELHO: Jo 3,7b-15

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a Nicodemos: 7b“Vós deveis nascer do alto. 8O vento sopra onde quer e tu podes ouvir o seu ruído, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai. Assim acontece a todo aquele que nasceu do Espírito”.
9Nicodemos perguntou: “Co­mo é que isso pode acontecer?” 10Respondeu-lhe Jesus: “Tu és mestre em Israel, mas não sabes estas coisas? 11Em verdade, em verdade, te digo, nós falamos daquilo que sabemos e damos testemunho daquilo que temos visto, mas vós não aceitais o nosso testemunho. 12Se não acre­ditais, quando vos falo das coisas da terra, como acreditareis se vos falar das coisas do céu? 13E ninguém subiu ao céu, a não ser aquele que desceu do céu, o Filho do Homem. 14Do mesmo modo como Moisés levantou a serpente no deserto, assim é necessário que o Filho do Homem seja levantado, 15para que todos os que nele crerem tenham a vida eterna”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

“Se não acreditais quando vos falo das coisas da terra.” A conversa era sobre coisas desta terra, que interessam a este mundo e aqui devem se realizar. E ia adiante a conversa. Jesus e Nicodemos se entretinham com assuntos relevantes. É preciso nascer do alto, nascer de novo. Aquele que nasceu do Espírito é como o Vento.
Nascer do alto é nascer do Espírito, nascer do Espírito é ser como o Vento, que sopra onde quer, sem deixar que saibam de onde vem nem para onde vai. Nascer do Espírito é nascer do Vento, e é Vento quem dele nasce. Há uma ânsia de liberdade nesse Vento que habita a imensidão, dizia Antero de Quental. Uma comunidade de verdadeiros batizados seria no mundo um vendaval a renovar a face da terra. Quem pode segurar este vento que se move, que é “sempre o mesmo, com uma resposta diferente em cada folha”? É para renovar a face da terra que o Vento sopra. O vento é figura do Vento. Em grego e em hebraico usa-se a mesma palavra para “espírito” e “vento”.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

No Evangelho de hoje, Jesus, em seu diálogo com Nicodemos, diz que é necessário nascer do alto, ou seja, nascer do Espírito, referindo-se ao batismo.
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!
Peçamos ao Espírito Santo de Deus que nos dê a graça de nascermos dele para uma vida nova.

Leitura (Verdade)

“É necessário para vós nascer do alto.” Assim começa o texto bíblico de hoje. Leia-o com calma e atenção e procure compreendê-lo.
O Evangelho de hoje traz um diálogo entre Jesus e Nicodemos sobre o nascer do alto, ou seja, o nascer do Espírito, fazendo uma alusão ao batismo. Recordemos que, quando somos batizados, morremos para o pecado e nascemos novas criaturas, por meio da graça de Deus. Essa é uma compreensão que temos por meio da nossa fé em Deus, pela força do Espírito Santo.

Meditação (Caminho)

Abra-se ao que o Senhor quer lhe falar neste momento e responda: “O que o texto me diz?” Neste segundo passo da leitura orante, temos a oportunidade de escutar o que Deus nos fala.

Oração (Vida)

Com o coração agradecido a Deus, aproveite este momento para falar com Ele. Oração é dialogar, é dizer a Deus tudo o que está em seu coração. Por isso, não tenha medo de aproximar-se do Senhor e de dizer-lhe o que sente.

Contemplação (Vida e Missão)

Qual novo olhar nasceu em você a partir da Palavra de Deus? O que o Evangelho o(a) levou a experimentar? Recolha tudo o que sentiu e dê nome aos seus sentimentos, para vivê-los ao decorrer do dia.

Bênção

– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Leitura orante: Equipe de Redação Paulinas Internet.