Liturgia diária 06 de abril de 2016

Na liturgia diária fazemos um encontro pessoal com Deus nos colocando a disposição para ouvir seus ensinamentos.

Para bem nos preparar invoquemos a presença do Espírito Santo: 

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra.

Oremos

Deus que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo, Senhor nosso. Amém.

ORAÇÃO DO DIA

Pai, instrui-me, por teu Espírito, a respeito da pessoa e da missão de Jesus, e leva-me a aderir ao teu Filho, sempre com maior radicalidade.

PRIMEIRA LEITURA: At 5,17-26

Leitura dos Atos dos Apóstolos – Naqueles dias, 17levantaram-se o sumo sacerdote e todos os do seu partido — isto é, o partido dos saduceus — 18cheios de raiva e mandaram prender os apóstolos e lançá-los na cadeia pública.
19Porém, durante a noite, o anjo do Senhor abriu as portas da prisão e os fez sair, dizendo: 20“Ide falar ao povo, no Templo, sobre tudo o que se refere a este modo de viver”. 21Eles obedeceram e, ao amanhecer, entraram no Templo e começaram a ensinar. O sumo sacerdote chegou com seus partidários e convocou o Sinédrio e o Conselho formado pelas pessoas importantes do povo de Israel. Então mandaram buscar os apóstolos na prisão. 22Mas, ao chegarem à prisão, os servos não os encontraram e voltaram dizendo: 23”Encontramos a prisão fechada, com toda segurança, e os guardas estavam a postos na frente da porta. Mas, quando abrimos a porta, não encontramos ninguém lá dentro”.
24Ao ouvirem essa notícia, o chefe da guarda do Templo e os sumos sacerdotes não sabiam o que pensar e perguntavam-se o que poderia ter acontecido. 25Chegou alguém que lhes disse: “Os homens que vós pu­sestes na prisão estão no Templo ensinando o povo!” 26Então o chefe da guarda do Templo saiu com os guardas e trouxe os apóstolos, mas sem violência, porque eles tinham medo que o povo os atacasse com pedras. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 33

— Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido.
— Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido.

— Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo, seu louvor estará sempre em minha boca. Minha alma se gloria no Senhor; que ouçam os humildes e se alegrem!

— Comigo engrandecei ao Senhor Deus, exaltemos todos juntos o seu nome! Todas as vezes que o busquei, ele me ouviu, e de todos os temores me livrou.

— Contemplai a sua face e alegrai-vos, e vosso rosto não se cubra de vergonha! Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido, e o Senhor o libertou de toda angústia.

— O anjo do Senhor vem acampar ao redor dos que o temem, e os salva. Provai e vede quão suave é o Senhor! Feliz o homem que tem nele o seu refúgio!

EVANGELHO:  Jo 3,16-21

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

16Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que não morra todo o que nele crer, mas tenha a vida eterna. 17De fato, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele. 18Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, porque não acreditou no nome do Filho unigênito.
19Ora, o julgamento é este: a luz veio ao mundo, mas os homens preferiram as trevas à luz, porque suas ações eram más. 20Quem pratica o mal odeia a luz e não se aproxima da luz, para que suas ações não sejam denunciadas. 21Mas quem age conforme a verdade aproxima-se da luz, para que se manifeste que suas ações são realizadas em Deus.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Quem nele crê não será condenado. Se assim acontece com quem crê, a melhor manifestação do amor entre nós consistirá em ajudar a crer. O que se faz e o que se deixa de fazer revelam em que a pessoa crê. Não crê em nada e há um falso absoluto regendo a sua existência, ou tem uma fé ativa na caridade solidária. Também as ações daquele que crê serão avaliadas e a ele se perguntará o que fez para ajudar o outro a crer. Não nos gloriamos das nossas obras, mas elas mostram a fé que temos. Quem não teme a verdade manifesta o que faz e se aproxima da luz. No entanto, para não ter as suas obras denunciadas, há quem prefira a penumbra, porque a luz mostrará a fé que tem. O nome de Deus é glorificado ou blasfemado pelo modo de ser e de agir de quem diz nele crer. Gandhi conheceu o evangelho e também os cristãos. Admirou o evangelho em seu conteúdo, e procurou pela prática. Isto foi na África do Sul, onde diziam os nativos: Quando chegaram os cristãos, tínhamos a terra e eles a Bíblia. Agora temos a Bíblia e eles a terra.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Para que façamos uma boa oração, a primeira coisa de que precisamos é um lugar que nos ajude a rezar. Se não é possível viver este momento em um lugar tranquilo, procure tranquilizar-se internamente, para concentrar-se apenas em Deus.
Invoquemos a Santíssima Trindade: em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!
Que a graça e a sabedoria do Espírito Santo nos ajudem a compreender o que Deus nos diz por meio da sua Palavra.

Leitura (Verdade)

Leia o Evangelho de hoje pausadamente. Depois, se possível, verifique se há outras passagens bíblicas semelhantes a essa que possam nos ajudar a compreender o Evangelho.
Durante a leitura, destaque os verbos, os personagens que aparecem e as palavras que ajudam a dar sentido ao tema central do texto. Neste primeiro momento da leitura orante, procure perceber o que o texto bíblico diz. “De fato, Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Pois Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele” (Jo 3,16-17). Por meio do Filho Unigênito de Deus, somos libertos de todo pecado, por isso, não podemos culpar ao Senhor se nos afastamos da Luz, que é Jesus.

Meditação (Caminho)

Medite o texto bíblico e reflita sobre o que ele lhe diz, pois, neste momento de meditação, Deus fala com você por meio de sua Palavra. Fique atento(a) ao repassar o que você leu. Dialogue com a Palavra e atualize-a, para assim compreender melhor o que Deus lhe diz.

Oração (Vida)

Como é bom poder sentir a presença de Deus como um Pai que ama sem limites o(a) seu(sua) filho(a). Por causa desse amor, Ele está disposto a ouvir o que você desejar falar.
Coloque-se em oração e responda: o que a Palavra o(a) leva a dizer a Deus? Neste momento, dirija ao Senhor o seu olhar, a sua oração. Faça uma síntese do que você viveu neste tempo de oração com a Palavra e reze também pelas necessidades do povo de Deus.

Contemplação (Vida e Missão)

O que a Palavra o(a) leva a contemplar, a experimentar? Ao longo do dia, dedique um tempo para seu encontro com Deus na oração.

Bênção

– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.