Liturgia diária - Bendito aquele que vem em nome do Senhor

30ª Semana Comum – Ano Litúrgico C

27 de outubro de 2016

ORAÇÃO DO DIA

Pai, predispõe-me, pela força do teu Espírito, a acolher a salvação que teu Filho Jesus me oferece, fazendo-me digno deste dom supremo de tua bondade.

PRIMEIRA LEITURA: Ef 6,10-20

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios – 10Para terminar, irmãos, confortai-vos no Senhor, e no domínio de sua força, 11revesti-vos da armadura de Deus, para estardes em condições de enfrentar as manobras do diabo. 12Pois não é a homens que enfrentamos, mas as autoridades, os poderes, as dominações deste mundo de trevas, os espíritos do mal que estão nos céus.
13Revesti, portanto, a armadura de Deus, a fim de que no dia mau possais resistir e permanecer firmes em tudo. 14De pé, portanto! Cingi os vossos rins com a verdade, revesti-vos com a couraça da justiça 15e calçai os vossos pés com a prontidão em anunciar o Evangelho da paz.
16Tomai o escudo da fé, o qual vos permitirá apagar todas as flechas ardentes do Maligno. 17Tomai, enfim, o capacete da salvação e o gládio do espírito, isto é, a Palavra de Deus. 18Com preces e súplicas de vária ordem, orai em todas as circunstâncias, no Espírito, e vigiai com toda a perseverança, intercedendo por todos os santos.
19Orai também por mim, para que a palavra seja posta em minha boca para anunciar corajosamente o mistério do Evangelho, 20do qual sou embaixador acorrentado. Possa eu, como é minha obrigação, proclamá-lo com toda a ousadia. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 143

          — Bendito seja o Senhor, meu rochedo!
— Bendito seja o Senhor, meu rochedo!

— Bendito seja o Senhor, meu rochedo, que adestrou minhas mãos para a luta, e os meus dedos treinou para a guerra!

— Ele é meu amor, meu refúgio, libertador, fortaleza e abrigo. É meu escudo: é nele que espero, ele submete as nações a meus pés.

— Um canto novo, meu Deus, vou cantar-vos, nas dez cordas da harpa louvar-vos, a vós que dais a vitória aos reis e salvais vosso servo Davi.

EVANGELHO: Lc 13,31-35

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

31Naquela hora, alguns fariseus aproximaram-se e disseram a Jesus: “Tu deves ir embora daqui, porque Herodes quer te matar”. 32Jesus disse: “Ide dizer a essa raposa: eu expulso demônios e faço curas hoje e amanhã; e no terceiro dia terminarei o meu trabalho. 33Entretanto, preciso caminhar hoje, amanhã e depois de amanhã, porque não convém que um profeta morra fora de Jerusalém.
34Jerusalém, Jerusalém! Tu que matas os profetas e apedrejas os que te foram enviados! Quantas vezes eu quis reunir teus filhos, como a galinha reúne os pintinhos debaixo das asas, mas tu não quiseste! 35Eis que vossa casa ficará abandonada. Eu vos digo: não me vereis mais, até que chegue o tempo em que vós mesmos direis: Bendito aquele que vem em nome do Senhor”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Fariseus e herodianos não se davam bem. De vez em quando se uniam contra Jesus. Entende-se então que alguns fariseus avisam Jesus que Herodes queria matá-lo. A resposta de Jesus é clara e ao mesmo tempo enigmática. Vão dizer a essa raposa, isto é bem claro. Não foi à toa que crucificaram Jesus, não que fosse um criminoso e merecesse punição, mas chamar o rei Herodes de raposa! O que é enigmático é a contagem de três dias. Três dias de trabalho até chegar ao termo, três dias de caminhada até sair de Jerusalém. O simbolismo do número três tem a ver com o terceiro dia, o dia da ressurreição. Jesus está se dirigindo para Jerusalém. Lá tudo encontrará um termo. É também enigmática a ação do Jesus histórico. Tinha ele consciência de poder salvar Jerusalém da destruição se tivesse sido aceito? Ele entrará na cidade ao som do canto “Bendito o que vem”, e depois a cidade ficará abandonada. A destruição seria vista como punição pela não aceitação de Jesus como Messias? O primeiro redator dos Atos pensava assim. Lucas ampliará o escrito dando-lhe dimensão maior.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
O Evangelho nos mostra que a presença de Jesus incomoda, e os incomodados procuram um jeito para matá-lo. Aproximemo-nos do Senhor neste momento de oração, silenciando o coração e pedindo a Ele que, pela ação de seu Espírito, possamos assumir a vida de acordo com o seu Evangelho. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Leitura (Verdade)
Leia o texto do Evangelho de hoje pausadamente. Em seguida, leia-o novamente, grifando as palavras, os personagens e os verbos que mais lhe chamarem atenção. O que diz o texto bíblico? No Evangelho, os fariseus dizem a Jesus que Herodes quer matá-lo. O que Jesus responde? Qual é a mensagem central do texto?

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? Qual caminho o texto lhe recomenda seguir? O que você escutou do Senhor por meio da Palavra? Que palavra Deus direciona a você?

Oração (Vida)
O que o texto o(a) leva a dizer a Deus? Faça a sua oração, aproxime-se do Senhor sem medo. Apresente-lhe tudo aquilo que o(a) preocupa, suas necessidades e as necessidades de sua família. Agradeça ao Senhor sua vida.

Contemplação (Vida e Missão)
Qual novo olhar nasceu em você, a partir da Palavra? O que o Evangelho lhe possibilitou experimentar? Faça silêncio neste momento e reflita sobre o que a Palavra deixou em seu coração e sobre o que o Senhor lhe pede para viver neste dia.

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

[apss_share]