Oração diária, Quem, pois, poderá salvar-se? - Mt 19,23-30

20ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

20 de agosto de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, desapega meu coração das coisas deste mundo, livrando-me da ilusão de buscar segurança nos bens acumulados. E reforça minha fé na Providência!

PRIMEIRA LEITURA: Jz 6,11-24a

Leitura do Livro dos Juízes – Naqueles dias, 11veio o anjo do Senhor e sentou-se debaixo de um carvalho que havia em Efra, e pertencia a Joás, da família de Abiezer. Gedeão, seu filho, estava sacudindo e limpando o trigo na eira, para o esconder dos madianitas, 12quando o anjo do Senhor lhe apareceu e disse: “O Senhor está contigo, valente guerreiro!”
13Gedeão respondeu: “Se o Senhor está conosco, peço-te, Senhor, que me digas por que nos aconteceu tudo isto? Onde estão aquelas tuas maravilhas que nossos pais nos contaram, dizendo: ‘O Senhor nos tirou do Egito’? Mas agora o Senhor nos abandonou e nos entregou nas mãos dos madianitas”. 14Então o Senhor voltou-se para ele e disse: “Vai, e com essa força que tens livra Israel da mão dos madianitas. Sou eu que te envio”. 15Gedeão replicou-lhe: “Dize-me, te peço, meu Senhor, como poderei eu libertar Israel? Minha família é a mais humilde de Manassés, e eu sou o último na casa de meu pai”.
16O Senhor lhe respondeu: “Eu estarei contigo, e tu derrotarás os madianitas como se fossem um só homem”. 17E Gedeão prosseguiu: “Se achei graça diante de ti, dá-me um sinal de que és tu que falas comigo. 18Não te afastes daqui, até que eu volte, com uma oferenda para te apresentar”.
E o Senhor respondeu: “Ficarei aqui até voltares”. 19Gedeão retirou-se, preparou um cabrito e, com uma medida de farinha, fez pães ázimos. Pôs a carne num cesto e o caldo numa vasilha, levou tudo para debaixo do carvalho e lhe apresentou.
20O anjo do Senhor lhe disse: “Toma a carne e os pães ázimos, coloca-os sobre esta pedra e derrama por cima o caldo”. E Gedeão assim fez. 21O anjo do Senhor estendeu a ponta da vara que tinha na mão e tocou na carne e nos pães ázimos. Levantou-se então um fogo da pedra e consumiu a carne e os pães. E o anjo do Senhor desapareceu da sua vista.
22Percebendo que era o anjo do Senhor, Gedeão exclamou: “Ai de mim, Senhor Deus, porque vi o anjo do Senhor face a face!” 23Mas o Senhor lhe disse: “A paz esteja contigo, não tenhas medo: não morrerás!” 24aEntão Gedeão construiu ali mesmo um altar ao Senhor e o chamou: “O Senhor é paz”. 

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 84(85)

— O Senhor anunciará a paz para o seu povo.
— O Senhor anunciará a paz para o seu povo.

— Quero ouvir o que o Senhor irá falar: é a paz que ele vai anunciar. A paz para o seu povo e seus amigos, para os que voltam ao Senhor seu coração.

— A verdade e o amor se encontrarão, a justiça e a paz se abraçarão; da terra brotará a fidelidade e a justiça olhará dos altos céus.

— O Senhor nos dará tudo o que é bom, e a nossa terra nos dará suas colheitas; a justiça andará na sua frente e a salvação há de seguir os passos seus.

EVANGELHO: Mt 19,23-30

       – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 23Jesus disse aos discípulos: “Em verdade vos digo, dificilmente um rico entrará no reino dos Céus. 24E digo ainda: é mais fácil um camelo entrar pelo buraco de uma agulha, do que um rico entrar no Reino de Deus”. 25Ouvindo isso, os discípulos ficaram muito espantados, e perguntaram: “Então, quem pode ser salvo?” 26Jesus olhou para eles e disse: “Para os homens isso é impossível, mas para Deus tudo é possível”.
27Pedro tomou a palavra e disse a Jesus: “Vê! Nós deixamos tudo e te seguimos. Que haveremos de receber?” 28Jesus respondeu: “Em verdade vos digo, quando o mundo for renovado e o Filho do Homem se sentar no trono de sua glória, também vós, que me seguistes, havereis de sentar-vos em doze tronos para julgar as doze tribos de Israel. 29E todo aquele que tiver deixado casas, irmãos, irmãs, pai, mãe, filhos, campos, por causa do meu nome, receberá cem vezes mais e terá como herança a vida eterna. 30Muitos que agora são os primeiros, serão os últimos. E muitos que agora são os últimos, serão os primeiros.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Não se pode pensar que a riqueza em si seja empecilho para a salvação. Socorrer os pobres e as pessoas em necessidade com os bens deste mundo é fazer amigos que abrirão as portas do céu para quem os ajudou. No entanto, a ganância pela posse de bens corrompe as boas intenções, se boas intenções existirem em quem é ganancioso. É evidente que corruptos e desonestos não constroem o Reino de Deus neste mundo. Poderão eles se salvar? Certamente, se souberem aproveitar bem o tempo que Deus lhes dá para uma verdadeira conversão. Pedro, que deixou tudo, quer saber o que vai receber em troca. Jesus lhe responde: “Quem deixou tudo, mesmo se for pouco, não ficará sem recompensa, e os Doze se sentarão e julgarão as doze tribos de Israel”.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Hoje celebramos a memória litúrgica de São Bernardo, abade e doutor da Igreja. São Bernardo escreveu inúmeras obras de teologia e ascética. Padre Contieri afirma: “No seguimento de Jesus Cristo, tudo adquire sentido para o discípulo e tudo ocupa o seu devido lugar”. Por isso, o discípulo é capaz de dizer, como Pedro: “Nós deixamos tudo e te seguimos”. Acolhamos a Palavra de Deus neste dia e os apelos que o Senhor revela ao coração de cada um de nós nesta leitura orante.
Oremos: “Ó divino Espírito, ensina-me tudo quanto Jesus ensinou. Dá-me inteligência para entender; memória para lembrar; vontade dócil para praticar; coração generoso para corresponder aos teus convites. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Faça uma leitura atenta e observe o contexto da narrativa e o diálogo dos personagens. Qual é o ponto de partida do ensinamento de Jesus? Qual é a recompensa prometida por Jesus aos que decididamente o seguirem?
“Em continuidade ao episódio do jovem rico, o evangelho de hoje apresenta que, de fato, a riqueza pode se constituir em um obstáculo intransponível para entrar na comunhão com Deus. O ter pode ser, e é, expressão da idolatria. Ante a intervenção dos discípulos, Jesus responde que tudo está remetido à misericórdia divina, pois a salvação é dom de Deus. Ademais, para Deus nada é impossível (Lc 1,37). A teologia da retribuição contaminou há muito tempo a relação do povo com seu Deus. A pergunta de Pedro a Jesus, ‘que haveremos de receber, uma vez que deixamos tudo para te seguir?’, é expressão dessa teologia da retribuição. A resposta de Jesus aponta para a escatologia e promete, para os que permanecerem fiéis no seu seguimento, a participação no juízo do mundo. O cêntuplo prometido é o reconhecimento de Deus do valor inestimável de cada pessoa e a participação dela na vida divina. É preciso insistir: cada um deve se esforçar, segundo suas possibilidades, por entrar no Reino dos céus. No entanto, a salvação não é medida por esse esforço, pois ela é dom de um Deus que torna possível o que aos olhos do mundo parece impossível” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? O que significa deixar tudo para seguir Jesus? Como você acolhe a atitude dos primeiros discípulos que prontamente seguiram o Senhor quando foram chamados? Pedro afirma: “Olha! Nós deixamos tudo e te seguimos”. Como você entende esse deixar tudo por causa do Senhor? Isso ainda é possível nos dias de hoje? Encontramos pessoas dispostas a seguir o Senhor com tal disponibilidade? Quais sentimentos a Palavra despertou em seu coração?
“Depois que o jovem saiu triste da presença de Jesus porque era muito rico, Jesus sentenciou a dificuldade de um rico entrar no Reino dos Céus. Pedro, então, pergunta o que os discípulos ganharão por terem deixado tudo para seguir Jesus. Foi uma pergunta no campo material ou espiritual? Jesus não promete riquezas nesta terra, mas garante a vida eterna. Essa deve ser a motivação de quem sentiu o desejo de abandonar tudo por causa do Reino: a vida eterna. Há quem prometa prosperidade aos que seguirem Jesus em determinados movimentos religiosos, mas não é o que o Evangelho autoriza dizer. Agora, o que é esse ‘cem vezes mais’? Na verdade, é nossa família que se amplia por causa do Reino. Aí está nossa riqueza!” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Neste mês vocacional, rezemos pelas vocações: “Jesus, Bom Pastor, suscita em todas as comunidades cristãs sacerdotes e diáconos, religiosos e religiosas, leigos comprometidos e missionários, segundo as necessidades do mundo inteiro, ao que Tu amas e queres salvar. Te confiamos em particular nossa comunidade: cria em nós o clima espiritual que havia entre os primeiros cristãos, para que possamos ser um cenáculo de oração em amorosa acolhida do Espírito Santo e de seus dons. Assiste todas as pessoas consagradas. Guia os passos dos que acolheram generosamente teu chamado e se preparam às ordens sagradas ou à profissão dos conselhos evangélicos. Volta teu olhar de amor para tantos jovens bem dispostos e chama-os ao teu seguimento. Ajuda-os a compreender que só em ti podem realizar-se plenamente. Confiando estes grandes interesses de teu coração à poderosa intercessão de Maria, Mãe e modelo de todas as vocações, te suplicamos que sustenhas nossa fé com a certeza de que o Pai concederá o que Tu mesmo mandaste que peçamos” (Fonte: POM).

Contemplação (Vida e Missão)
Sintetize em poucas palavras o apelo que você sentiu em seu coração, para colocá-lo em prática durante o dia. O que você se propõe a viver?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas