Liturgia diária - Este é o pão que desceu do céu... - Jo 6,52-59

3ª Semana da Páscoa – Ano Litúrgico C

10 de maio de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, que o corpo e o sangue de teu Filho Jesus sejam alimento para a minha caminhada em busca de ti, de maneira que eu não venha a desfalecer pelo caminho.

PRIMEIRA LEITURA: At 9,1-20

Leitura dos Atos dos Apóstolos – Naqueles dias, 1Saulo só respirava ameaças e morte contra os discípulos do Senhor. Ele apresentou-se ao Sumo sacerdote 2e pediu-lhe cartas de recomendação para as sinagogas de Damasco, a fim de levar presos para Jerusalém os homens e mulheres que encontrasse seguindo o Caminho. 3Durante a viagem, quando já estava perto de Damasco, Saulo, de repente, viu-se cercado por uma luz que vinha do céu. 4Caindo por terra, ele ouviu uma voz que lhe dizia: “Saulo, Saulo, por que me persegues?”
5Saulo perguntou: “Quem és tu, Senhor?” A voz respondeu: “Eu sou Jesus, a quem tu estás perseguindo. 6Agora, levanta-te, entra na cidade, e ali te será dito o que deves fazer”. 7Os homens que acompanhavam Saulo ficaram mudos de espanto, porque ouviam a voz, mas não viam ninguém. 8Saulo levantou-se do chão e abriu os olhos, mas não conseguia ver nada. Então pegaram nele pela mão e levaram-no para Damasco. 9Saulo ficou três dias sem poder ver. E não comeu nem bebeu.
10Em Damasco, havia um discípulo chamado Ananias. O Senhor o chamou numa visão: “Ana¬nias!” E Ananias respondeu: “Aqui estou, Senhor!” 11O Senhor lhe disse: “Levanta-te, vai à rua que se chama Direita e procura, na casa de Judas, por um homem de Tarso chamado Saulo. Ele está rezando”. 12E, numa visão, Saulo contemplou um homem chamado Ananias, entrando e impondo-lhe as mãos para que recuperasse a vista. 13Ananias respondeu: “Senhor, já ouvi muitos falarem desse homem e do mal que fez aos teus fiéis que estão em Jerusalém. 14E aqui em Damasco ele tem plenos poderes, recebidos dos sumos sacerdotes, para prender todos os que invocam o teu nome”.
15Mas o Senhor disse a Ana¬nias: “Vai, porque esse homem é um instrumento que escolhi para anunciar o meu nome aos pagãos, aos reis e ao povo de Israel. 16Eu vou mostrar-lhe quanto ele deve sofrer por minha causa”. 17Então Ananias saiu, entrou na casa, e impôs as mãos sobre Saulo, dizendo: “Saulo, meu irmão, o Senhor Jesus, que te apareceu quando vinhas no caminho, ele me mandou aqui para que tu recuperes a vista e fiques cheio do Espírito Santo”.
18Imediatamente caíram dos olhos de Saulo como que escamas e ele recuperou a vista. Em seguida, Saulo levantou-se e foi batizado. 19Tendo tomado alimento, sentiu-se reconfortado. Saulo passou alguns dias com os discípulos de Damasco, 20e logo começou a pregar nas sinagogas, afirmando que Jesus é o Filho de Deus

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 116

       — Ide, por todo o mundo, a todos pregai o Evangelho.
— Ide, por todo o mundo, a todos pregai o Evangelho.

— Cantai louvores ao Senhor, todas as gentes, povos todos, festejai-o!

— Pois comprovado é o seu amor para conosco, para sempre ele é fiel!

EVANGELHO: Jo 6,52-59

        – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 52os judeus discutiam entre si, dizendo: “Como é que ele pode dar a sua carne a comer?” 53Então Jesus disse: “Em verdade, em verdade vos digo, se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós. 54Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. 55Porque a minha carne é verdadeira comida e o meu sangue, verdadeira bebida. 56Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. 57Como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo por causa do Pai, assim o que me come viverá por causa de mim. 58Este é o pão que desceu do céu. Não é como aquele que os vossos pais comeram. Eles morreram. Aquele que come este pão viverá para sempre”. 59Assim falou Jesus, ensinando na sinagoga em Cafarnaum.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Jesus falava claramente de comer a sua carne e beber o seu sangue, tanto que os judeus começaram a perguntar como isso é possível. Nós entendemos, na celebração do sacramento da Eucaristia, que o pão e o vinho consagrados são o Corpo, o Sangue, a Alma e a Divindade de nosso Senhor Jesus Cristo. Jesus está realmente presente nas espécies de pão e de vinho. Dizemos que ele está sacramentalmente presente, porque sua presença não é física. Ela não ocupa lugar. Foi uma maneira que ele encontrou de permanecer sempre conosco. Quem recebe a comunhão, come e bebe o Sangue do Senhor e isto lhe é creditado para a vida eterna. Não se trata, porém, de um ato mágico ou meramente ritual. É um ato consciente e livre, que expressa em forma ritual o que cremos e o que queremos. Os sinais visíveis dos sacramentos mostram a presença da vida de Deus em nós e em nosso meio. Os sacramentos falam e dizem: “Deus está aqui”.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
“O pão da vida, a comunhão, nos une a Cristo e aos irmãos e nos ensina a abrir as mãos, para partir e repartir o pão.” Esse refrão muito conhecido, entoado no momento em que nos aproximamos do altar para receber a Eucaristia, nos lembra de que, assim como o Senhor se dá em alimento para que tenhamos vida, também nós somos convidados a partilhar, promover e defender a vida.
Pedindo as luzes do Espírito Santo para bem compreendermos a Palavra que vamos meditar, rezemos: “Ó divino Espírito, ensina-me tudo quanto Jesus ensinou. Dá-me inteligência para entender; memória para lembrar; vontade dócil para praticar; coração generoso para corresponder aos teus convites. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Faça uma leitura atenta, identifique as palavras centrais do Evangelho e procure estabelecer uma relação entre elas. A quem Jesus está instruindo? Qual relação entre Jesus e o Pai o texto apresenta? O que você entende por comer a carne do Filho do Homem e beber o seu sangue?
“O último versículo do evangelho de hoje localiza o discurso de Jesus na sinagoga de Cafarnaum e o caracteriza como um ensinamento. A admiração dos judeus acerca das palavras de Jesus mostra que eles não conseguiram transpor o nível puramente racional e penetrar no sentido da afirmação de Jesus. Todo o discurso sobre o pão da vida é para o leitor do evangelho uma catequese sobre o sentido da Eucaristia. ‘Comer a carne’ e ‘beber o sangue’ remete a outra realidade, diversa do que primeiramente aparece. ‘Comer a carne’ significa acolher, na fé, a existência humana e terrena de Jesus; ‘beber o sangue’ é aceitar que no sacrifício da entrega do Senhor nos é dada a vida. Dito de outra maneira, para viver plenamente, é preciso uma adesão livre a Jesus, enviado do Pai. É pela fé que o discípulo participa da vida do Filho unigênito de Deus; é pela fé que se vive a vida em Deus. Quem aceita esse alimento espiritual vive em comunhão com o Senhor. A plenitude dessa vida será dada na ressurreição da qual o Senhor nos fez seus herdeiros” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? O que é o sacramento da Eucaristia? Qual é a importância desse sacramento em sua vida? Como é sua relação com o Senhor? Sintetize em uma frase o que você descobriu neste texto.
“Os judeus não entendiam a que Jesus se referia quando falava sobre comer sua carne e beber o seu sangue. Uma linguagem estranha para uma cultura onde o sangue era considerado intocável. Como beber esse sangue? Quase uma agressão e um insulto aos seus interlocutores. Mas o Senhor Jesus deixa bem claro: se não comerem nem beberem do seu corpo e sangue, não terão a vida eterna. Nunca compreenderemos bem esse mistério. Nós acolhemos essas verdades na fé da Igreja, que é mãe e mestra. O mistério da Eucaristia é o alimento que revigora as forças dos fracos e pecadores que desejam transformação em suas vidas. Sem o alimento eucarístico, a fraqueza toma conta da nossa vida e nos adoece espiritualmente. Eucaristia é a vida!” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Apresente ao Senhor a sua oração. Recorde as luzes e apelos que a Palavra despertou em seu coração. Peça a graça de, a exemplo de Jesus, que se torna alimento de vida para nós, nos tornarmos promotores da vida e pão partilhado na vida de nossos irmãos. “Jesus, Mestre Divino, vós sois a vida, o amor. Morrestes numa cruz para o mundo renascer todo novo, vida plena. Nós vos louvamos, Senhor, pela vida que nos dais. Vós viveis em nós, nós vivemos em Vós. Vós sois a nossa vida. Jesus, Mestre divino, plenificai o nosso ser. Nossa vida vos irradie, nossa voz sempre anuncie ao mundo a Boa-Nova. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
A Palavra de Deus encontrou sintonia em sua vida? O que você deseja colocar em prática neste dia?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas

[apss_share]