Liturgia diária Convertei-vos, pois o Reino dos Céus está próximo! Mt 4,12-23

3º Domingo do Tempo Comum – Ano Litúrgico A

26 de janeiro de 2020

Deseja ler a liturgia diária do dia 25 de de janeiroClique aqui

ORAÇÃO DO DIA

Pai, faze-me compreender que os pobres e os marginalizados são os destinatários privilegiados do Evangelho do Reino; para eles tua luz deve brilhar em primeiro lugar.

PRIMEIRA LEITURA: Is 8,23b – 9,3

Livro do profeta Isaías – 23bNo tempo passado o Senhor humilhou a terra de Zabulon e a terra de Neftali; mas recentemente cobriu de glória o caminho do mar, do além-Jordão e da Galileia das nações.
9,1O povo que andava na escuridão viu uma grande luz; para os que habitavam nas sombras da morte, uma luz resplandeceu.
2Fizeste crescer a alegria, e aumentaste a felicidade; todos se regozijam em tua presença como alegres ceifeiros na colheita, ou como exaltados guerreiros ao dividirem os despojos. 3Pois o jugo que oprimia o povo — a carga sobre os ombros, o orgulho dos fiscais — tu os abateste como na jornada de Madiã.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 27(26)

          — O Senhor é minha luz e salvação./ O Senhor é a proteção da minha vida.
— O Senhor é minha luz e salvação./ O Senhor é a proteção da minha vida.

— O Senhor é minha luz e salvação;/ de quem eu terei medo?/ O Senhor é a proteção da minha vida;/ perante quem eu tremerei?

— Ao Senhor eu peço apenas uma coisa,/ e é só isto que eu desejo:/ habitar no santuário do Senhor/ por toda a minha vida;/ saborear a suavidade do Senhor/ e contemplá-lo no seu templo.

— Sei que a bondade do Senhor hei de ver/ na terra dos viventes./ Espera no Senhor e tem coragem,/ espera no Senhor!

SEGUNDA LEITURA: 1Cor 1,10-13.17

Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios – 10Irmãos, eu vos exorto, pelo nome do Senhor nosso, Jesus Cristo, a que sejais todos concordes uns com os outros e não admitais divisões entre vós. Pelo contrário, sede bem unidos e concordes no pensar e no falar.
11Com efeito, pessoas da família de Cloé informaram-me a vosso respeito, meus irmãos, que está havendo contendas entre vós.
12Digo isto, porque cada um de vós afirma: “Eu sou de Paulo”; ou: “Eu sou de Apolo”; ou: “Eu sou de Cefas”; ou: “Eu sou de Cristo”!
13Será que Cristo está dividido? Acaso Paulo é que foi crucificado por amor de vós? Ou é no nome de Paulo que fostes batizados?
17De fato, Cristo não me enviou para batizar, mas para pregar a boa nova da salvação, sem me valer dos recursos da oratória, para não privar a cruz de Cristo da sua força própria.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

EVANGELHO: Mt 4,12-23

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

12Ao saber que João tinha sido preso, Jesus voltou para a Galileia. 13Deixou Nazaré e foi morar em Cafarnaum, que fica às margens do mar da Galileia, 14no território de Zabulon e Neftali, para se cumprir o que foi dito pelo profeta Isaías: 15“Terra de Zabulon, terra de Neftali, caminho do mar, região do outro lado do rio Jordão, Galileia dos pagãos! 13O povo que vivia nas trevas viu uma grande luz, e para os que viviam na região escura da morte brilhou uma luz”. 17Daí em diante Jesus começou a pregar dizendo: “Convertei-vos, porque o Reino dos Céus está próximo”.
18Quando Jesus andava à beira do mar da Galileia, viu dois irmãos: Simão, chamado Pedro, e seu irmão André. Estavam lançando a rede ao mar, pois eram pescadores. 19Jesus disse a eles: “Segui-me, e eu farei de vós pescadores de homens”. 20Eles imediatamente deixaram as redes e o seguiram.
21Caminhando um pouco mais, Jesus viu outros dois irmãos: Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João. Estavam na barca com seu pai Zebedeu consertando as redes. Jesus os chamou. 22Eles imediatamente deixaram a barca e o pai, e o seguiram. 23Jesus andava por toda a Galileia, ensinando em suas sinagogas, pregando o Evangelho do Reino e curando todo tipo de doença e enfermidade do povo

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

O povo que estava nas trevas viu uma grande luz. Surgiu uma luz para os habitantes da região sombria da morte. O profeta Isaías assim se referiu ao povo que habitava a região onde estava situada a aldeia de Cafarnaum. Era o território das tribos de Zabulon e de Neftali, ao norte do lago de Genesaré. Os assírios dominaram com força essa região. O povo sofreu com a presença militar estrangeira. O profeta, porém, viu uma luz surgindo no futuro e iluminando a vida daquele povo.
São Mateus não tem dúvida em aplicar essa profecia a Jesus, quando ele sai de Nazaré e vai morar em Cafarnaum. Nesse momento a luz começa a brilhar e iluminar as trevas que envolviam a vida do povo dominado pela potência estrangeira. Jesus é a luz que afugenta as trevas da morte. As trevas da morte são a situação social em que vive uma população, resultante do pecado do mundo. O pecado entra no mundo e se faz sentir nas ações levadas a cabo por cada um e pelas pessoas em sociedade. A dominação assíria foi resultado de uma atitude pecaminosa de dominação do rei e de seu exército, mas foi também resultado do pecado dos israelitas daquela região. Não restrinjamos a noção de pecado às faltas individuais, sobretudo no campo da afetividade.
As trevas da morte são todo e qualquer pecado que diminui o ser humano, criatura de Deus. Vem então o convite proclamado por Jesus no início de sua missão pública: “Convertam-se, pois o Reino de Deus está próximo!”. Convertam-se! Mudem alguma coisa, revejam seus sistemas sociais, geradores da maldade, que tornam impossível ao ser humano a prática do bem. “Convertam-se, eu estou aqui!”, diz Jesus, para iluminar quem quiser sair das trevas para a luz. No início da Igreja, os batizados eram chamados de “iluminados”. Todos nós que fomos batizados fomos iluminados por Cristo. Já não há trevas em nossa vida. Já não há mais canga pesando no pescoço, nem vara batendo nos ombros ou chicotes de capatazes. Ou há? […]

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2020’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
O Papa Francisco proclamou o 3º Domingo do tempo comum O DIA DA BÍBLIA, a Bíblia como PALAVRA DE DEUS que alimenta nossas vidas, como nos alimenta a Eucaristia.
Eu vim para escutar
Tua palavra, tua palavra
Tua palavra de amor
Eu gosto de escutar
Tua palavra, tua palavra
Tua palavra de amor
Eu quero entender melhor
Tua palavra, tua palavra
Tua palavra de amor
O mundo ainda vai viver
Tua palavra, tua palavra
Tua palavra de amor
Entro em meu santuário interior e o deixo livre para que a Palavra habite em mim. Senhor Jesus quanto amo vossa Palavra. Ela é minha inspiração, minha força, meu guia. “Palavra do meu Senhor,
Palavra cheia de amor,
Palavra que me conduz,
Palavra cheia de luz.

Leitura (Verdade)
Procuro ler a Bíblia e entender sua mensagem de salvação? Procuro livros bons que me ajudem a entender essa Palavra? Presto atenção às leituras e ao Evangelho proclamados na Missa? “A retirada de Jesus é estratégica, para levar adiante sua missão. Deixa a tranquila Nazaré e vai morar na orgulhosa Cafarnaum, cidade comercial importante, com centro administrativo, alfândega e oficiais romanos. Todas as aldeias vizinhas, dedicadas à pesca, dependiam da cidade. Ali ele começou a organizar o grupo que o acompanharia em seu projeto. Escolheu pessoas simples, em sua maioria pescadores, mas disponíveis e que se mostrariam devotadas ao Mestre. O verbo seguir indica a adesão à pessoa e ao projeto de Jesus, que exige uma ruptura radical com a vida anterior. O primeiro passo é o anúncio do Reino e o convite à conversão. A luz anunciada por Isaías estava começando a espantar as trevas.” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Essas palavras de Jesus e sua atitude vividas em Nazaré e em Cafarnaum me chamam a viver como jesus viveu, falar como Jesus falou, amar como Jesus amou, orar como Jesus orou. Deus nos fala pela Bíblia, através das pessoas e acontecimentos. Como percebo e atendo aos seus sinais?

Oração (Vida)
Jesus tua Palavra é vida, traz conforto, esclarecimento e aumenta a fé. Obrigada Deus Pai por nos ter dado a tua Palavra – JESUS.
Envia teu Santo Espírito para que eu compreenda e acolha Tua Santa Palavra! Que eu te conheça e te faça conhecer, te ame e te faça amar, te sirva e te faça servir, te louve e faça louvar por todas as criaturas. Faze, ó Pai, que pela leitura da Palavra, os pecadores se convertam, os justos perseverem na graça e todos consigamos a vida eterna. Amém!

Contemplação (Vida e Missão)
Com o olhar da fé contemplo o momento em que o Anjo Gabriel anuncia a Maria de Nazaré que ela conceberá um Filho. E isso será obra do Espírito Santo. Maria responde: – Faça-se em mim segundo a tua Palavra. E, a Palavra se encarnou e se fez – Jesus, o Filho de Deus.
Que eu saiba dizer sempre SIM a tua Palavra de amor.

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém
    Paulinas

Deseja ler a liturgia diária do dia anteriorClique aqui