Liturgia diária Corpus Christi

1Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo – Ano Litúrgico C

20 de junho de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Espírito de solidariedade e partilha, faze-me sensível à lição eucarística da partilha, movendo-me a manifestar minha solidariedade efetiva com os pobres deste mundo.

PRIMEIRA LEITURA: Gn 14,18-20

Leitura do Livro do Gênesis:

18Naqueles dias, Melquisedec, rei de Salém, trouxe pão e vinho e, como sacerdote do Deus Altíssimo, 19abençoou Abrão, dizendo: “Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, criador do céu e da terra!20Bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou teus inimigos em tuas mãos!” E Abrão entregou-lhe o dízimo de tudo.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 109(110)

—Tu és sacerdote eternamente/ segundo a ordem do rei Melquisedec!
—Tu és sacerdote eternamente/ segundo a ordem do rei Melquisedec!

— Palavra do Senhor ao meu Senhor:/ “Assenta-te ao lado meu direito/ até que eu ponha os inimigos teus/ como escabelo por debaixo de teus pés!”

— O Senhor estenderá desde Sião/ vosso cetro de poder, pois Ele diz:/ “Domina com vigor teus inimigos;

— tu és príncipe desde o dia em que nasceste;/ na glória e esplendor da santidade,/ como o orvalho, antes da aurora, eu te gerei!/ Jurou o Senhor e manterá sua palavra;/ tu és sacerdote eternamente,/ segundo a ordem do rei Melquisedec!

SEGUNDA LEITURA: 1 Cor 11,23-26

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios:

Irmãos: 23O que eu recebi do Senhor foi isso que eu vos transmiti: Na noite em que foi entregue, o Senhor Jesus tomou o pão 24e, depois de dar graças, partiu-o e disse: “Isto é o meu corpo que é dado por vós. Fazei isto em minha memória”.

25Do mesmo modo, depois da ceia, tomou também o cálice e disse: “Este cálice é a nova aliança, em meu sangue. Todas as vezes que dele beberdes, fazei isto em minha memória”.

26Todas as vezes, de fato, que comerdes deste pão e beberdes deste cálice, estareis proclamando a morte do Senhor, até que ele venha.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

EVANGELHO: Lc 9,11b-17

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 11bJesus acolheu as multidões, falava-lhes sobre o Reino de Deus e curava todos os que precisavam.

12A tarde vinha chegando. Os doze apóstolos aproximaram-se de Jesus e disseram: “Despede a multidão, para que possa ir aos povoados e campos vizinhos procurar hospedagem e comida, pois estamos num lugar deserto”.

13Mas Jesus disse: “Dai-lhes vós mesmos de comer”. Eles responderam: “Só temos cinco pães e dois peixes. A não ser que fôssemos comprar comida para toda essa gente”.

14Estavam ali mais ou menos cinco mil homens. Mas Jesus disse aos discípulos: “Mandai o povo sentar-se em grupos de cinquenta”.

15Os discípulos assim fizeram, e todos se sentaram. 16Então Jesus tomou os cinco pães e os dois peixes, elevou os olhos para o céu, abençoou-os, partiu-os e os deu aos discípulos para distribuí-los à multidão. 17Todos comeram e ficaram satisfeitos. E ainda foram recolhidos doze cestos dos pedaços que sobraram.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Na solenidade de Corpus Christi professamos nossa fé na presença real de Jesus no Santíssimo Sacramento. Um belo hino, chamado Sequência, é cantado depois da segunda leitura. Composto por Santo Tomás de Aquino, encontramos nele a expressão de nossa fé no Sacramento do Altar. Somos convidados a louvar o quanto pudermos, com ousadia, o Senhor na Eucaristia. Sua presença será sempre maior que o nosso louvor. Fazemos o que ele fez na Ceia, até que ele volte. “Faz-se carne o pão de trigo, faz-se sangue o vinho amigo. Pão e vinho, eis o que vemos, mas ao Cristo é que nós temos em tão ínfimos sinais.” Verdadeiro alimento, Cristo está inteiro tanto no vinho quanto no pão. O Senhor alimenta o nosso corpo e nos dá o pão da vida. Assim alimentados, estaremos um dia reunidos numa só família lá no céu.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo. Jesus Cristo, na Eucaristia, se oferece como comida e bebida para a nossa vida. Por isso, comungar o corpo e o sangue de Cristo é comprometer-se com a sua vida e sua missão. Peçamos ao Espírito Santo que abra nosso coração, para acolhermos e vivermos a sua Palavra com a força do seu amor. Amém!

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Qual é o contexto da narrativa? Faça sua leitura pausadamente, destacando personagens, verbos e objetos e repetindo os versículos que mais chamarem sua atenção. Analise a cena descrita e os acontecimentos que se desenrolam e identifique o tema central do texto.
“A festa de ‘Corpus Christi’ é festa de ação de graças, pois a vida entregue do Senhor, seu corpo e sangue, é nosso verdadeiro alimento e sustento. É, igualmente, festa da unidade da Igreja, corpo de Cristo (1Cor 12,12-31), sacramento do Senhor, neste mundo. O relato da multiplicação dos pães é precedido da acolhida da multidão por Jesus, seu ensinamento sobre o Reino de Deus e gestos que acompanham e autenticam sua palavra. O diálogo dos discípulos com Jesus, que querem despedir a multidão, possibilita compreender qual é o verdadeiro alimento do povo de Deus. É preciso uma mudança profunda de mentalidade, pois este alimento não se compra. O verdadeiro alimento do povo que o Cristo reúne é espiritual, ‘o pão descido do céu’ (Jo 6,33), ‘o pão da vida’ (Jo 6,34), a carne, a vida de Jesus entregue para a vida do mundo (Jo 6,51). É um alimento abundante e que sacia plenamente: ‘Todos comeram e se saciaram’ (Lc 9,17). ‘A Eucaristia faz a Igreja e a Igreja faz a Eucaristia’” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Observando a realidade da multidão e dos discípulos no texto bíblico, permaneça em silêncio por alguns instantes e procure identificar o que o Evangelho diz a você. Jesus falou com os discípulos, e agora fala com você, mas é necessário que você busque escutá-lo. Repasse o Evangelho e deixe-se tocar pela Palavra de Deus.
“Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo. Hoje é dia de sair pelas ruas proclamando nossa fé na Eucaristia, que contém Jesus Cristo em corpo, sangue, alma e divindade. Comungar do corpo e sangue de Cristo é comprometer-se com sua vida, seu projeto e sua missão. É ter a coragem de ser pão partilhado para a vida do mundo. É ter a ousadia de ser profeta e denunciar a fome, filha da ganância e da corrupção, que assola nossos povos. Jesus compromete seus discípulos a matar a fome daquela multidão. E o milagre da partilha acontece! No Cristo eucarístico, o céu e a terra se encontram. A Eucaristia é o maior tesouro da Igreja. Graças e louvores se deem a todo momento ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
O que o texto o(a) leva a dizer a Deus? Faça a sua oração a partir do que ouviu de Deus por meio de sua Palavra. Neste momento de oração, devemos dar a Deus uma resposta para aquilo que Ele transmitiu ao nosso coração. O Senhor está com você e quer escutá-lo(a) e acolher suas intenções, seus louvores e seus pedidos.

Contemplação (Vida e Missão)
Deus se faz presente em nós também por meio de seu Filho Jesus Cristo e pela ação do Espírito Santo. Qual novo olhar nasceu em você, a partir da Palavra? Guarde o que a Palavra de Deus transmitiu ao seu coração, para que ela se torne vida em seu dia. Identifique o que a contemplação da Palavra o(a) levou a experimentar e estabeleça um propósito a ser vivido durante o dia.

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas