Oração diária, Corpus Christi - Mc 14,12-16.22-26

Solenidade de Corpus Christi – Ano Litúrgico B

31 de maio de 2018

ORAÇÃO DO DIA

Senhor Jesus, possa a Eucaristia recordar-me sempre que pertenço ao povo redimido por ti e a caminho da casa do Pai.

PRIMEIRA LEITURA: Êx 24,3-8

Leitura do Livro do Êxodo –

Naqueles dias, 3Moisés veio e transmitiu ao povo todas as palavras do Senhor e todos os decretos. O povo respondeu em coro: “Faremos tudo o que o Senhor nos disse”.
4Então Moisés escreveu todas as palavras do Senhor. Levantando-se na manhã seguinte, ergueu ao pé da montanha um altar e doze marcos de pedra pelas doze tribos de Israel.
5Em seguida, mandou alguns jovens israelitas oferecer holocaustos e imolar novilhos como sacrifícios pacíficos ao Senhor.
6Moisés tomou metade do sangue e o pôs em vasilhas, e derramou a outra metade sobre o altar.
7Tomou depois o livro da aliança e o leu em voz alta ao povo, que respondeu: “Faremos tudo o que o Senhor disse e lhe obedeceremos”.
8Moisés, então, com o sangue separado, aspergiu o povo, dizendo: “Este é o sangue da aliança que o Senhor fez convosco, segundo todas estas palavras”.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 115

          — Elevo o cálice da minha salvação,/ invocando o nome santo do Senhor.
— Elevo o cálice da minha salvação,/ invocando o nome santo do Senhor.

— Que poderei retribuir ao Senhor Deus/ por tudo aquilo que ele fez em meu favor?/ Elevo o cálice da minha salvação,/ invocando o nome santo do Senhor.

— É sentida por demais pelo Senhor/ a morte de seus santos, seus amigos./ Eis que sou o vosso servo, ó Senhor,/ que nasceu de vossa serva;/ mas me quebrastes os grilhões da escravidão!

— Por isso oferto um sacrifício de louvor,/ invocando o nome santo do Senhor./ Vou cumprir minhas promessas ao Senhor/ na presença de seu povo reunido.

SEGUNDA LEITURA: Hb 9,11-15

Leitura da Carta aos Hebreus –

Irmãos: 11Cristo veio como sumo sacerdote dos bens futuros. Através de uma tenda maior e mais perfeita, que não é obra de mãos humanas, isto é, que não faz parte desta criação, 12e não com o sangue de bodes e bezerros, mas com o seu próprio sangue, ele entrou no Santuário uma vez por todas, obtendo uma redenção eterna.
13De fato, se o sangue de bodes e touros, e a cinza de novilhas espalhada sobre os seres impuros os santifica e realiza a pureza ritual dos corpos, 14quanto mais o Sangue de Cristo purificará a nossa consciência das obras mortas, para servirmos ao Deus vivo, pois, em virtude do espírito eterno, Cristo se ofereceu a si mesmo a Deus como vítima sem mancha.
15Por isso, ele é mediador de uma nova aliança. Pela sua morte, ele reparou as transgressões cometidas no decorrer da primeira aliança. E, assim, aqueles que são chamados recebem a promessa da herança eterna.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

EVANGELHO: Mc 14,12-16.22-26

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Marcos.
          – Glória a vós, Senhor.

12No primeiro dia dos Ázimos, quando se imolava o cordeiro pascal, os discípulos disseram a Jesus: “Onde queres que façamos os preparativos para comeres a Páscoa?”
13Jesus enviou então dois dos seus discípulos e lhes disse: “Ide à cidade. Um homem carregando um jarro de água virá ao vosso encontro. Segui-o 14e dizei ao dono da casa em que ele entrar: ‘O Mestre manda dizer: onde está a sala em que vou comer a Páscoa com os meus discípulos?’ 15Então ele vos mostrará, no andar de cima, uma grande sala, arrumada com almofadas. Aí fareis os preparativos para nós!”
16Os discípulos saíram e foram à cidade. Encontraram tudo como Jesus havia dito, e prepararam a Páscoa.
22Enquanto comiam, Jesus tomou o pão e, tendo pronunciado a bênção, partiu-o e entregou-lhes, dizendo: “Tomai, isto é o meu corpo”.
23Em seguida, tomou o cálice, deu graças, entregou-lhes, e todos beberam dele.
24Jesus lhes disse: “Isto é o meu sangue, o sangue da aliança, que é derramado em favor de muitos. 25Em verdade vos digo, não beberei mais do fruto da videira, até o dia em que beberei o vinho novo no Reino de Deus”.
26Depois de ter cantado o hino, foram para o monte das Oliveiras.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Quando Marcos escreveu o seu Evangelho, os cristãos já existiam numerosos e se reuniam para as suas orações, sobretudo para a grande ação de graças, a Eucaristia, em memória do que o Senhor fez na última Ceia. Relatando a instituição, Marcos se serve da fórmula litúrgica que as comunidades já usavam naquele tempo: “Enquanto estavam comendo, Jesus tomou o pão, pronunciou a bênção, partiu-o e lhes deu, dizendo: ‘Tomai, isto é o meu Corpo’”. Hoje adoramos Jesus no Santíssimo Sacramento do Altar. Já não é mais pão, já não é mais vinho, é ele mesmo presente no meio de nós.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo. Celebremos este dia com fé, voltando o nosso coração e a nossa vida ao Senhor presente na Eucaristia. E peçamos: “Jesus Mestre, creio com viva fé que estais presente na Palavra e na Eucaristia, que estais presente, junto de mim, para indicar-me o caminho que leva ao Pai. Iluminai minha mente, movei meu coração, para que esta meditação produza em mim frutos de vida. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? O que significa o gesto de Jesus de tomar o pão, pronunciar a bênção e parti-lo entre os discípulos? Como você entende as palavras de Jesus: “Este é o meu sangue da nova Aliança, que é derramado por muitos”?
“Estamos em pleno relato da paixão de Jesus. Jesus cumpre plenamente, junto com os seus discípulos, as prescrições para a celebração da Páscoa. Tomar, abençoar, partir são termos utilizados na oração judaica sobre a mesa. Trata-se da última ceia de Jesus com os seus discípulos, uma ceia de adeus. Na ceia pascal, fazia-se a memória de tudo o que Deus havia feito pelo seu povo, tirando-o do país da servidão para conduzi-lo à terra da promessa. Efetivamente, não era uma noite como outra qualquer, nem uma ceia como a de todo dia. Pois aquela comida era para caminhar rumo à terra prometida. Para Jesus, no entanto, esta última ceia é a refeição para os seus últimos passos, para sua entrega definitiva nas mãos do Pai, por amor a toda a humanidade; era a ceia de sua Páscoa definitiva. No relato de Marcos, as palavras de Jesus sobre o pão e o cálice, sobre partir o pão e a passagem do único cálice, são interpretadas por ele na perspectiva da sua morte e se referem ao seu corpo e ao seu sangue. As palavras de Jesus sobre o cálice abrem os discípulos para o futuro: a refeição presente é figura da refeição escatológica, no Reino de Deus” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? Qual é a importância da celebração de hoje para sua vida?
“A Eucaristia forma em nós uma memória agradecida, porque nos reconhecemos como filhos amados e alimentados pelo Pai; uma memória livre, porque o amor de Jesus, o seu perdão, cura as feridas do passado e apazigua a recordação das injustiças sofridas e infligidas; uma memória paciente, porque sabemos que o Espírito de Jesus permanece em nós nas adversidades. A Eucaristia encoraja-nos: mesmo no caminho mais acidentado, não estamos sozinhos, o Senhor não se esquece de nós e, sempre que vamos até Ele, alenta-nos com amor” (Papa Francisco, fonte: w2.vatican.va).

Oração (Vida)
Agradeçamos ao Senhor que se dá em alimento para saciar a fome mais profunda do ser humano: a fome de vida plena.
“Senhor Jesus Cristo, Caminho, Verdade e Vida, rosto humano de Deus e rosto divino do homem, acendei em nossos corações o amor ao Pai que está no céu e a alegria de sermos cristãos. Vinde ao nosso encontro e guiai os nossos passos para seguir-vos e amar-vos na comunhão da vossa Igreja, celebrando e vivendo o dom da Eucaristia, carregando a nossa cruz e ungidos por vosso envio. Dai-nos sempre o fogo do vosso Santo Espírito, que ilumine as nossas mentes e desperte em nós o desejo de contemplar-vos, o amor aos irmãos, especialmente aos aflitos, e o ardor por anunciar-vos. Discípulos e missionários vossos, nós queremos remar mar adentro, para que os nossos povos tenham em Vós vida abundante e construam com solidariedade a fraternidade e a paz. Senhor Jesus, vinde e enviai-nos! Maria, Mãe da Igreja, rogai por nós. Amém” (Bento XVI).

Contemplação (Vida e Missão)
Qual é a aplicação da Palavra em sua vida? O que você se propõe a viver? Como pretende atingir esse propósito?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

[apss_share]