Liturgia diária Jesus convoca os doze discípulos - Lc 9,1-6

25ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

25 de setembro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, tendo recebido a tarefa de continuar a missão de Jesus, ensina-me a imitá-lo tanto no modo de ser e de pregar, quanto na pobreza e na coragem de enfrentar a rejeição.

PRIMEIRA LEITURA: Esd 9,5-9

Leitura do livro de Esdras – 5Na hora da oblação da tarde, levantei-me de minha aflição com minhas vestes e meu manto rasgados; então, caindo de joelhos, estendi as mãos para o Senhor, meu Deus, 6e disse: Meu Deus, estou coberto de vergonha e de confusão ao levantar minha face para vós, meu Deus; porque as nossas iniquidades acumularam-se sobre nossas cabeças, e nosso pecado chegou até o céu. 7Desde o tempo de nossos pais até o dia de hoje, temos sido gravemente culpados; e por causa de nossas iniquidades, fomos escravizados, nós, nossos reis e nossos filhos; fomos entregues à mercê dos reis de outras terras, à espada, ao cativeiro, à pilhagem e à vergonha que nos cobre mesmo nos dias de hoje. 8Entretanto, o Senhor, nosso Deus, testemunhou-nos por um momento a sua misericórdia, permitindo que subsistisse um resto dentre nós, e concedeu-nos um abrigo em seu lugar santo. Nosso Deus quis assim fazer brilhar a nossos olhos a sua luz, e nos dar um pouco de vida no meio de nossa servidão. 9Sim somos escravos; mas nosso Deus não nos abandonou em nosso cativeiro. Ele concedeu-nos a benevolência dos reis da Pérsia, dando-nos vida bastante para reconstruir a morada de nosso Deus, reerguer as ruínas, e prometendo-nos um abrigo seguro em Judá e em Jerusalém.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO Tb 13,2a

          — Bendito seja Deus que vive eternamente!
— Bendito seja Deus que vive eternamente!

— Vós sois grande, Senhor, para sempre, e vosso reino se estende nos séculos! Porque vós castigais e salvais, fazeis descer aos abismos da terra, e de lá nos trazeis novamente: de vossa mão nada pode escapar.

— Vós que sois de Israel, dai-lhe graças e por entre as nações celebrai-o! O Senhor dispersou-vos na terra para narrardes sua glória entre os povos, e fazê-los saber, para sempre, que não há outro Deus além dele.

— Castigou-nos por nossos pecados, seu amor haverá de salvar-nos. Compreendei o que fez para nós, dai-lhe graças com todo o respeito!

— Bendizei o Senhor, seus eleitos, fazei festa e alegres louvai-o!

EVANGELHO: Lc 9,1-6

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
          – Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

         Naquele tempo, 1Reunindo Jesus os doze apóstolos, deu-lhes poder e autoridade sobre todos os demônios, e para curar enfermidades. 2Enviou-os a pregar o Reino de Deus e a curar os enfermos. 3Disse-lhes: Não leveis coisa alguma para o caminho, nem bordão, nem mochila, nem pão, nem dinheiro, nem tenhais duas túnicas. 4Em qualquer casa em que entrardes, ficai ali até que deixeis aquela localidade. 5Onde ninguém vos receber, deixai aquela cidade e em testemunho contra eles sacudi a poeira dos vossos pés. 6Partiram, pois, e percorriam as aldeias, pregando o Evangelho e fazendo curas por toda parte

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Jesus escolheu os Doze Apóstolos, definiu bem as suas funções e preparou-os para um ministério de qualidade, que se prolongaria ao longo do tempo da duração da Igreja. Deu a eles poder e autoridade sobre os demônios e sobre as doenças, e enviou-os para anunciar o Reino de Deus. Deviam partir confiando na Providência, sem muitos recursos. E assim eles fizeram. Os nossos Bispos são os sucessores destes apóstolos escolhidos por Jesus e enviados em missão. Não foram e não são super-heróis. São servidores do Senhor, distribuidores da graça que receberam de graça. São os Anjos protetores das Igrejas. Assim os chama o Livro do Apocalipse. E ao mesmo tempo são pastores que cuidam com carinho do rebanho. Não são isentos de fraqueza nem imunes ao pecado. Entre os Doze havia um que se tornou traidor. Não foi um simples pecador com algumas fraquezas. Ele traiu o Mestre. Natanael tinha um temperamento forte. Tiago e João foram um pouco ambiciosos. Pedro, bastante impulsivo, foi chamado por Jesus de Satanás. Rezemos por nossos Bispos. Não lhes falte o apoio dos fiéis. Que Deus lhes dê sabedoria e imaginação para anunciar o Reino, expulsar demônios e curar doentes.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
O evangelista Lucas nos apresenta as orientações dadas aos discípulos enviados por Jesus: “Curai os doentes, não leveis ouro nem prata, nem cajado”. Como discípulos missionários, acolhamos também em nosso dia as recomendações do Senhor. Peçamos: “Espírito Divino, Luz de Deus, vinde nos iluminar, para que possamos compreender o sentido profundo da Palavra de Deus. Fazei-nos discípulos missionários de Jesus, Caminho, Verdade e Vida, transformando nosso coração em terra boa, onde a Palavra produza frutos abundantes. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? A quem Jesus está instruindo? Qual é o seu ensinamento? Qual é a missão confiada aos Doze? Quais são as recomendações dadas aos discípulos? Qual atitude é pedida aos que se colocam no seguimento de Jesus?
“O trecho do evangelho de hoje é o envio por Jesus dos Doze apóstolos em missão. Entre o chamado dos primeiros discípulos junto ao mar da Galileia e dos Doze sobre a montanha, foi percorrido um longo itinerário que, para o leitor do evangelho, é difícil mensurar em termos de tempo. Nesse percurso, eles ouviram os ensinamentos de Jesus, experimentaram a força e a eficácia de suas palavras e igualmente contemplaram seus atos de poder. Foram testemunhas de que o Senhor vence o mal e liberta o ser humano das amarras do inimigo da natureza humana. Agora, eles são enviados e, para levarem a termo a missão dada pelo Senhor, recebem o poder e a autoridade de Jesus Cristo. Trata-se, aqui, do Espírito Santo, força do alto para o testemunho (At 1,8). É o testemunho que torna presentes as palavras e os gestos de Jesus. Pelo testemunho se prolonga na história a missão de Jesus. As recomendações para a missão orientam para o despojamento e a liberdade diante das coisas, porque a segurança dos Doze deve estar no Senhor que os envia. As instruções de Jesus aos Doze para a missão visam fazê-los compreender que são portadores de uma mensagem que tem incidência decisiva na vida das pessoas” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Qual palavra mais chamou sua atenção? Qual convite o Senhor lhe dirige? Você acolhe a missão confiada por Jesus aos discípulos como missão confiada também a você? Por que Jesus pede o despojamento no seu seguimento?
“Os discípulos evangelizavam com a mesma autoridade do Mestre. Eram revestidos da mesma força, da mesma unção, dos mesmos poderes, sobretudo, de restituir a vida às pessoas, isto é, curar as doenças. Missão nobre, sublime e desafiadora. A única segurança do discípulo é o próprio Jesus. Nada mais. O Pai da Divina Providência ia provendo suas necessidades. Em cada casa em que eram acolhidos, ali se manifestava o amor de Deus. Mas havia aqueles que não queriam acolher essa Boa-Nova e se fechavam à graça e ao amor de Deus. Jesus manda que sacudam a poeira dos pés. Quem não acolhe um missionário rejeita o próprio Cristo!” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Oração Missionária
“Senhor Jesus, somos teus discípulos, queremos seguir teus passos e pedimos que nos envies como missionários, sustentados e guiados pela força do teu Santo Espírito. Que a tua graça, Senhor, se manifeste na nossa fraqueza e que nunca deixemos de combater o bom combate da construção do teu Reino de amor, paz e justiça. Senhor Jesus, concede-nos o dom maior, que é o teu amor derramado em nossos corações e transbordado em nossa vida. Transforma o nosso homem velho interior em construtor da humanidade nova, para a glória do Pai, que faz tudo concorrer para o bem daqueles que o amam. Por intercessão do grande Apóstolo Paulo, que possamos também nós, cheios de ardor missionário, anunciar o teu santo Evangelho, fermentando de amor a massa do mundo. Obrigado, Senhor, pelos imensos dons que de ti recebemos. Aumenta a nossa fé, não nos deixes desanimar de lutar, que nunca nos cansemos de amar, e dá-nos a graça de perseverar no bem. Tu, que vives com o Pai, na unidade do Espírito Santo. Amém” (Oração composta pela Arquidiocese de São Paulo).

Contemplação (Vida e Missão)
De que forma a Palavra de Deus estará presente neste seu dia? O que você deseja colocar em prática, segundo os ensinamentos de Jesus?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas