Liturgia diária, Eu sou a luz do mundo - Jo 12,44-50

PRECISAMOS MUITO DE SUA AJUDA

Estimados irmãos venho aqui pedir a sua ajuda se possível for. Estamos com uma divida acumulada. Pra complicar minha situação tenho pai acamado. Diante das dificuldades que todos estamos passando compreendo o qto esta difícil para todos, mas se vc tiver a possibilidade de AJUDAR COM UMA DOAÇÃO sera de muita ajuda para diminuir as dividas. .Clique aqui

4ª Semana da Páscoa – Ano Litúrgico A

06 de maio de 2020

ORAÇÃO DO DIA

Pai, como discípulo da luz, quero deixar-me sempre guiar por teu Filho. Só, assim, as ciladas do demônio não prevalecerão sobre mim. Vem em meu auxílio!

PRIMEIRA LEITURA: At 12,24-13,5a

Leitura dos Atos dos Apóstolos – Naqueles dias, 24a palavra do Senhor crescia e se espalhava cada vez mais. 25Barnabé e Saulo, tendo concluído seu ministério, voltaram de Jerusalém, trazendo consigo João, chamado Marcos.
13,1Na Igreja de Antioquia, havia profetas e doutores. Eram eles: Barnabé, Simeão, chamado o Negro, Lúcio de Cirene, Manaém, que fora criado junto com Herodes, e Saulo.
2Um dia, enquanto celebravam a liturgia, em honra do Senhor, e jejuavam, o Espírito Santo disse: “Separai para mim Bar¬nabé e Saulo, a fim de fazerem o trabalho para o qual eu os chamei”. 3Então eles jejuaram e rezaram, impuseram as mãos sobre Barnabé e Saulo, e deixaram-nos partir.
4Enviados pelo Espírito Santo, Barnabé e Saulo desceram a Se¬lêucia e daí navegaram para Chi¬pre. 5aQuando chegaram a Sala-mina, começaram a anunciar a Palavra de Deus nas sinagogas dos judeus. Eles tinham João como ajudante.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 67(66)

          — Que as nações vos glorifiquem ó Senhor, que todas as nações vos glorifiquem.
— Que as nações vos glorifiquem ó Senhor, que todas as nações vos glorifiquem.

— Que Deus nos dê a sua graça e sua bênção, e sua face resplandeça sobre nós! Que na terra se conheça o seu caminho e a sua salvação por entre os povos.

— Exulte de alegria a terra inteira, pois julgais o universo com justiça; os povos governais com retidão, e guiais, em toda a terra, as nações.

— Que as nações vos glorifiquem, ó Senhor, que todas as nações vos glorifiquem! Que o Senhor e nosso Deus nos abençoe, e o respeitem os confins de toda a terra!

EVANGELHO: Jo 12, 44-50

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 44Jesus exclamou em alta voz: “Quem crê em mim não é em mim que crê, mas naquele que me enviou. 45Quem me vê, vê aquele que me enviou. 46Eu vim ao mundo como luz, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas.
47Se alguém ouvir as minhas palavras e não as observar, eu não o julgo, porque eu não vim para julgar o mundo, mas para salvá-lo. 48Quem me rejeita e não aceita as minhas palavras já tem o seu juiz: a palavra que eu falei o julgará no último dia. 49Porque eu não falei por mim mesmo, mas o Pai, que me enviou, ele é quem me ordenou o que eu devia dizer e falar. 50Eu sei que o seu mandamento é vida eterna. Portanto, o que eu digo, eu o digo conforme o Pai me falou”.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Não vemos o Cristo fisicamente como o viram seus contemporâneos antes de sua morte. Não vemos também como o viram os que testemunharam a sua ressurreição, que com ele falaram e com ele comeram. Fazemos parte daqueles que acreditaram sem ter visto e que, por isso, são considerados bem-aventurados por Jesus. São João insiste na necessidade da fé que, por Jesus, nos leva ao Pai. “Quem crê em mim não é em mim que crê, mas naquele que me enviou.” João, apóstolo e evangelista, escreve num período de relações polêmicas entre os nazarenos, discípulos de Jesus, e os fariseus remanescentes da destruição do Templo e da Cidade Santa de Jerusalém. Estes acreditavam ser verdadeiros discípulos de Moisés e adoradores do Deus verdadeiro. Em contrapartida, a comunidade joanina afirmava que, para conhecer alguma coisa do Pai, do Deus dos nossos pais, é preciso aceitar Jesus Cristo na fé. Para eles, verdadeiros discípulos de Moisés e adoradores do Deus verdadeiro são os seguidores de Jesus de Nazaré. Embora em tom mais amigável, a polêmica perdura até hoje.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2020’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Agora eu me imagino junto a Jesus como discípulo(a), ouvindo seus ensinamentos. Escolho um lugar, no meio desta cena, de onde quero escutar o Mestre. Acalmo todo meu ser e foco-me no Evangelho que a liturgia oferece hoje. Assim estou em comunhão com toda a comunidade cristã acolhendo a semente da Palavra. Quero que em mim ela produza frutos, muitos frutos, por isso abro meu coração e ouvidos.

Leitura (Verdade)
Releio o texto e escuto o que Jesus diz sobre sua identidade, sua origem, sua missão neste mundo e em nome de quem Ele fala.

“O último discurso de Jesus, antes de iniciar a Páscoa, recapitula quatro temas importantes das controvérsias com as autoridades judaicas. São elas: a missão de Jesus como enviado do Pai, a luz que veio ao mundo, a acolhida ou não da Palavra de Jesus e a promessa de vida eterna. Por vezes, de modo impróprio, falamos que Deus julgará, levando-nos à salvação ou condenação. Na realidade, o Juízo respeita nossas escolhas, mesmo as mais infelizes. Mas a missão de Jesus no mundo não objetiva condenar, mas salvar. Dotados de vontade e liberdade, Deus nos leva a sério e respeita nossas escolhas. Contudo, sempre dá chances de recomeçarmos. As escolhas que valem não são as de ontem, mas as que fazemos hoje.” (Viver a Palavra – 2020. Frei Aldo Colombo – Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Silencio e procuro ouvir o que o texto diz para minha vida. Qual foi a palavra que encontrou mais sintonia com o meu coração? Qual a condição que Jesus coloca para entrar no seu reino?

Oração (Vida)
Este momento deixo meu coração falar com Deus. O que quero lhe dizer?
Rezo como missionário(a) pelas necessidades de meu povo. Falo com Deus das necessidades humanas (lembro as classes menos favorecidas, as que exercem responsabilidade com o povo) e peço a graça de nunca me envergonhar de dar meu testemunho cristão.

Contemplação (Vida e Missão)
Contemplo: “Eu vim ao mundo como luz, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas” e proponho-me permanecer aberto à Luz do Senhor.

Bênção
Benção de São Francisco: O Senhor te abençoe e te guarde,
Mostre a ti o seu rosto e tenha misericórdia de ti.
Volte para ti o seu olhar
e te dê a paz.
Ir. Carmen Maria Pulga

Confira a Homilia do 5º. Domingo da Páscoa – A.Clique aqui

[apss_share]