Liturgia diaria Jesus o Bom Pastor

4º Domingo da Páscoa – Ano Litúrgico C

17 de abril de 2016

ORAÇÃO DO DIA

Espírito de proteção, nunca me falte teu amparo, especialmente nos momentos em que os adversários tentam afastar-me do Mestre Jesus.

PRIMEIRA LEITURA:  At 13,14.43-52

Leitura dos Atos dos Apóstolos – Naqueles dias, Paulo e Barnabé 14partindo de Perge, chegaram a Antioquia da Pisídia. E, entrando na sinagoga em dia de sábado, sentaram-se.
43Muitos judeus e pessoas piedosas convertidas ao judaísmo seguiram Paulo e Barnabé. Conversando com eles, os dois insistiam para que continuassem fiéis à graça de Deus.
44No sábado seguinte, quase toda a cidade se reuniu para ouvir a palavra de Deus. 45Ao verem aquela multidão, os judeus ficaram cheios de inveja e, com blasfêmias, opunham-se ao que Paulo dizia.
46Então, com muita coragem, Paulo e Barnabé declararam: “Era preciso anunciar a palavra de Deus primeiro a vós. Mas, como a rejeitais e vos considerais indignos da vida eterna, sabei que vamos dirigir-nos aos pagãos. 47Porque esta é a ordem que o Senhor nos deu: ‘Eu te coloquei como luz para as nações, para que leves a salvação até os confins da terra’”.
48Os pagãos ficaram muito contentes, quando ouviram isso, e glorificavam a palavra do Senhor. Todos os que eram destinados à vida eterna, abraçaram a fé. 49Desse modo, a palavra do Senhor espalhava-se por toda a região.
50Mas os judeus instigaram as mulheres ricas e religiosas, assim como os homens influentes da cidade, provocaram uma perseguição contra Paulo e Barnabé e expulsaram-nos do seu território.
51Então os apóstolos sacudiram contra eles a poeira dos pés, e foram para a cidade de Icônio. 52Os discípulos, porém, ficaram cheios de alegria e do Espírito Santo. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 99

— Sabei que o Senhor, só ele, é Deus, nós somos seu povo e seu rebanho.
— Sabei que o Senhor, só ele, é Deus, nós somos seu povo e seu rebanho.

— Aclamai o Senhor, ó terra inteira,/ servi ao Senhor com alegria,/ ide a ele cantando jubilosos!

— Sabei que o Senhor, só ele, é Deus,/ ele mesmo nos fez, e somos seus,/ nós somos seu povo e seu rebanho.

— Sim, é bom o Senhor e nosso Deus,/ sua bondade perdura para sempre,/ seu amor é fiel eternamente!

SEGUNDA LEITURA: Ap 7,9.14b-17

Leitura do Livro do Apocalipse de São João – Eu, João, 9vi uma multidão imensa de gente de todas as nações, tribos, povos e línguas, e que ninguém podia contar. Estavam de pé diante do trono e do Cordeiro; trajavam vestes brancas e traziam palmas na mão.
14bEntão um dos anciãos me disse: “Esses são os que vieram da grande tribulação. Lavaram e alvejaram as suas roupas no sangue do Cordeiro.
15Por isso, estão diante do trono de Deus e lhe prestam culto, dia e noite, no seu templo. E aquele que está sentado no trono os abrigará na sua tenda.
16Nunca mais terão fome nem sede. Nem os molestará o sol, nem algum calor ardente. 17Porque o Cordeiro, que está no meio do trono, será o seu pastor e os conduzirá às fontes da água da vida. E Deus enxugará as lágrimas de seus olhos”. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

EVANGELHO: Jo 10,27-30

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São joão.
          – Glória a vós, Senhor.

— Naquele tempo, disse Jesus:
27“As minhas ovelhas escutam a minha voz, eu as conheço e elas me seguem. 28Eu dou-lhes a vida eterna e elas jamais se perderão. E ninguém vai arrancá-las de minha mão.
29Meu Pai, que me deu estas ovelhas, é maior que todos, e ninguém pode arrebatá-las da mão do Pai. 30Eu e o Pai somos um”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Jesus ressuscitado é o Bom Pastor. A Jesus, não há entre nós título melhor do que este: Bom Pastor. Mesmo sem conviver com cabras e ovelhas, todos sabemos o que é um pastor e podemos imaginar como se desenvolve a sua atividade junto ao rebanho. Jesus se refere a si mesmo como pastor e a nós, os seus seguidores, como ovelhas.
O que é que ele diz? Em primeiro lugar, diz que as ovelhas escutam a sua voz. Elas escutam o que ele diz e identificam a sua voz. Ouvindo o som das palavras sabem se é a voz de Jesus ou não. Em seguida diz: “Eu as conheço”. Jesus conhece as suas ovelhas, sabe quem são elas. Isto nos faz lembrar Santo Agostinho que perguntava: São todos os que estão e estão todos os que são? Ele se referia aos cristãos na Igreja. Todos os que estão na Igreja são discípulos de Jesus, e todos os que são verdadeiramente discípulos de Jesus estão na Igreja? Jesus sabe quem são seus verdadeiros discípulos.
Em seguida acrescenta: “Elas me seguem”. É este o verbo do discípulo, o verbo seguir. O discípulo é seguidor de Jesus, anda atrás de Jesus, segue Jesus em todos os seus caminhos. Os seguidores têm a certeza de possuir a vida eterna. Jesus faz com que a vida deles não termine e que sua ressurreição seja para a vida e não para a segunda morte, como se lê no Apocalipse. A segunda morte é a definitiva e significa separação eterna de Deus. Ninguém vai arrancar as ovelhas de Jesus de suas mãos. Ninguém pode nos arrebatar das mãos de Jesus nem das mãos do Pai, porque Jesus e o Pai são um só. Nossa vida muitas vezes se passa numa grande tribulação. Fome, sede, sol, calor, incompreensões, desavenças, traições, trapaças, tudo nos molesta e causa dor. Necessitamos de um alívio, às vezes imediato, para não perecermos.
O Bom Pastor nos conduz às fontes da água viva, e Deus enxuga as lágrimas dos nossos olhos. Quem faz a bela experiência de conviver com o Bom Pastor leva até os confins da terra o anúncio de como isso é bom, de como vale a pena, se pena há, viver unido a Jesus e aos irmãos e a todos transmitir a bondade e a atenção do Bom Pastor. Temos um Bom Pastor, Jesus Cristo, temos pastores na terra aos quais somos gratos pela sua dedicação ao rebanho e por eles rezamos.
Um grande poeta declamava prosa e poesia diante de um auditório extasiado. Um sacerdote que participava do evento perguntou ao poeta se ele conhecia o salmo 22, o salmo do Bom Pastor. Ele disse que sim. O padre pediu-lhe que o declamasse. Ele consentiu com a condição de que o padre o declamasse depois. O poeta sabia de cor o salmo e foi aplaudidíssimo. O padre o recitou tranquilamente, com expressão serena e feliz. Não arrancou aplausos. Quando terminou, fez-se um profundo silêncio. O poeta então se levantou e dirigindo-se aos ouvintes lhes disse: Vocês perceberam o que aqui aconteceu? Eu conhecia bem o salmo do bom pastor e o declamei, mas o padre conhece o Pastor. E os aplausos se repetiram. Modelos do rebanho são os pastores que conhecem o Pastor.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Preparo-me para a Leitura Orante, invocando o Espírito Santo:
Espírito Santo,
dai-nos o dom do conselho,
que ilumina a nossa vida e
orienta a nossa ação segundo vossa Divina Providência.

1- Leitura (Verdade)
O que diz o texto do dia?
Leio atenta e lentamente o texto do dia: Jo 10,27-30.
As minhas ovelhas escutam a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna, e por isso elas nunca morrerão. Ninguém poderá arrancá-las da minha mão. O poder que o Pai me deu é maior do que tudo, e ninguém pode arrancá-las da mão dele. Eu e o Pai somos um.
Observo o local, a ocasião, o fato em si, que pessoas participam e que assunto é tratado.
O povo se diz ainda em dúvida. Jesus então deixa claro algumas coisas:
1º O seu poder é o poder do Pai.
2º Ele conhece quem é do seu rebanho, quem escuta sua voz e o segue.
3º Jesus afirma que ele e o Pai são um. Revela a sua verdadeira identidade.

2- Meditação (Caminho)
O que o texto diz para mim, hoje?
É este Jesus do Evangelho que conheço e sigo? Escuto a sua voz e depois, o sigo? Ou tenho um Deus que eu imagino, inclusive de acordo com as minhas necessidades? Deixo-me conhecer por Deus ou vivo longe, mascarando a minha fé com crendices? Busco o Deus das consolações ou consolações de Deus? (pequena pausa para responder a estar questões).
3- Oração (Vida)
O que o texto me leva a dizer a Deus?
Rezo, com salmos ou outras orações e concluo:
Oração da manhã
Senhor, nós te agradecemos por este dia.
Abrimos nossas portas e janelas para que tu possas
Entrar com tua luz.
Queremos que tu Senhor, definas os contornos de
Nossos caminhos,
As cores de nossas palavras e gestos,
A dimensão de nossos projetos,
O calor de nossos relacionamentos e o
Rumo de nossa vida.
Podes entrar, Senhor em nossas famílias.
Precisamos do ar puro de tua verdade.
Precisamos de tua mão libertadora para abrir
Compartimentos fechados.
Precisamos de tua beleza para amenizar
Nossa dureza.
Precisamos de tua paz para nossos conflitos.
Precisamos de teu contato para curar feridas.
Precisamos, sobretudo, Senhor, de tua presença
Para aprendermos a partilhar e abençoar!

4- Contemplação (Vida e Missão)
Qual meu novo olhar a partir da Palavra?
Meu novo olhar revela a minha identidade de filho/a de Deus.
Inspira-se no pensamento de Nolan, no livro “Jesus Hoje”. Diz ele: “Confiar em Deus, como Jesus confiava, não significa viver agarrados a Deus. Significa libertar-nos de tudo, a fim de entregarmos nossas vidas a Deus (…) Não precisamos agarrar-nos a ele, porque seremos agarrados por ele… como uma criança nos braços dos seus pais”.(p. 194)

Bênção
– Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
– Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.