Oração diária, Maria unge os pés de Jesus - Jo 12,1-11

Pedido de ajuda !

EStimados irmãos venho aqui pedir a sua ajuda se possível for. Inicio do ano o site estava com uma divida de 4 mil reais e agora ja esta a 6 mil. Pra complicar minha situação tenho pai acamado e desde dia 29/03 minha filhinha de 1 ano e 3 meses esta internada com probs respiratorio. (são gemeas uma esta internada e a outra estou cuidando em casa) Por isso tenho atrasado as liturgias. Diante das dificuldades que todos estamos passando compreendo o qto esta dificil para todos, mas se vc tiver a possibilidade de AJUDAR COM UMA DOAÇÃO sera de muita ajuda para diminuir as dividas.

Clique aqui para doar R$ 10,00

Ou deposito no Itau: Anderson roberto Fuzatto – agencia 9098 conta corrente 20575-1

Ou Pic pay clique aqui

Semana Santa – Ano Litúrgico A

06 de abril de 2020

Deseja ler a liturgia diária do dia 05 de abrilClique aqui

ORAÇÃO DO DIA

Pai, tira de mim toda malícia que me impede de compreender, em profundidade, os gestos de Jesus, o qual se fez pobre entre os pobres, e morreu como um deles.

PRIMEIRA LEITURA: Is 42,1-7

Leitura do Livro do Profeta Isaías

1“Eis o meu servo — eu o recebo; eis o meu eleito — nele se compraz minh’alma; pus meu espírito sobre ele, ele promoverá o julgamento das nações. 2Ele não clama nem levanta a voz, nem se faz ouvir pelas ruas.
3Não quebra uma cana rachada nem apaga um pavio que ainda fumega; mas proverá o julgamento para obter a verdade. 4Não esmorecerá nem se deixará abater, enquanto não estabelecer a justiça na terra; os países distantes esperam seus ensinamentos”.
5Isto diz o Senhor Deus, que criou o céu e o estendeu, firmou a terra e tudo que dela germina, que dá a respiração aos seus habitantes e o sopro da vida ao que nela se move: 6“Eu, o Senhor, te chamei para a justiça e te tomei pela mão; eu te formei e te constituí como o centro de aliança do povo, luz das nações, 7para abrires os olhos dos cegos, tirar os cativos da prisão, livrar do cárcere os que vivem nas trevas.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 27(26)

        — O Senhor é minha luz e salvação.
— O Senhor é minha luz e salvação.

— O Senhor é minha luz e salvação; de quem eu terei medo? O Senhor é a proteção da minha vida; perante quem eu temerei?

— Quando avançam os malvados contra mim, querendo devorar-me, são eles, inimigos e opressores, que tropeçam e sucumbem.

— Se contra mim um exército se armar, não temerá meu coração; se contra mim uma batalha estourar, mesmo assim confiarei.

— Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver na terra dos videntes. Espera no Senhor e tem coragem, espera no Senhor!

EVANGELHO: Jo 12,1-11

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

1Seis dias antes da Páscoa, Jesus foi a Betânia, onde morava Lázaro, que ele havia ressuscitado dos mortos. 2Ali ofereceram a Jesus um jantar; Marta servia e Lázaro era um dos que estavam à mesa com ele. 3Maria, tomando quase meio litro de perfume de nardo puro e muito caro, ungiu os pés de Jesus e enxugou-os com seus cabelos. A casa inteira ficou cheia do perfume do bálsamo.
4Então, falou Judas Iscariotes, um dos seus discípulos, aquele que o havia de entregar: 5“Por que não se vendeu este perfume por trezentas moedas de prata, para dá-las aos pobres?” 6Judas falou assim, não porque se preocupasse com os pobres, mas porque era ladrão; ele tomava conta da bolsa comum e roubava o que se depositava nela.
7Jesus, porém, disse: “Deixa-a; ela fez isto em vista do dia da minha sepultura. 8Pobres, sempre os tereis convosco, enquanto a mim, nem sempre me tereis”.
9Muitos judeus, tendo sabido que Jesus estava em Betânia, foram para lá, não só por causa de Jesus, mas também para verem Lázaro, que Jesus ressuscitara dos mortos. 10Então, os sumos sacerdotes decidiram matar também Lázaro, 11porque por causa dele, muitos deixavam os judeus e acreditavam em Jesus.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Maria, irmã de Marta e Lázaro, unge Jesus para a sepultura. Um ato de amor e atenção. Por Jesus devemos fazer o melhor. Não dirija, porém, a si mesmo as homenagens devidas a ele. Não ocupe o lugar que é dele. Para não se enganar, preste-lhe homenagem nos irmãos e irmãs sofridos. Unja-os com o perfume da amizade acolhedora, com o perfume das virtudes. Se o Pastor deve sentir o cheiro das ovelhas, deixe que o Mestre sinta o bom odor que sua vida exala. Se não for assim, é Semana Santa, tempo de um banho de regeneração. Mesmo em se tratando dos pobres, pode haver falsidade em nossas atitudes. Veja a reação de Judas.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2020’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Agora eu me imagino aos pés de Jesus como discípulo(a), ouvindo seus ensinamentos. Escolho um lugar, no meio desta cena, de onde quero escutar o Mestre. Acalmo todo meu ser e foco-me no Evangelho que a liturgia oferece hoje. Assim estou em comunhão com toda a comunidade cristã acolhendo a semente da Palavra. Quero que em mim ela produza frutos, muitos frutos, por isso abro meu coração e ouvidos.
Oro ou canto: Cada vez que eu venho, para te falar, na verdade eu venho para te escutar. Fala-me da Vida, preciso te escutar! Fala da Verdade, que vai me libertar!

Leitura (Verdade)
Releio o texto e escuto o que ele me diz: o que cada personagem procura? O que a multidão busca? Por que muitos começaram a crer em Jesus? O que Maria nos ensina com este gesto?
“Quando se aproxima a tempestade final da vida de Jesus, João nos apresenta uma cena de ternura e encantamento. Maria, tomando um perfume muito caro, ungiu os pés de Jesus. Ela não colocou apenas algumas gotas, mas quebrou o frasco e a casa se encheu de perfume. Ela nos ensina a oferecer o que temos de melhor. Lázaro era um dos convidados, numa alusão clara à futura ressurreição de Jesus. Os sumos sacerdotes, apostando todas as suas fichas no mal, tramaram a morte de Jesus e a morte de Lázaro. A hipocrisia de Judas o leva a pensar nos pobres. Jesus acolhe o gesto de Maria, que ficará sempre na memória da humanidade: alguém que descobriu o perdão e o amor de Jesus. Ela nos ensina que o amor do Senhor não tem preço.”(Viver a Palavra – 2020. Frei Aldo Colombo – Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Como é meu testemunho cristão? Tenho coragem de manifestar meu amor a Jesus com gestos públicos? Como aproveito as oportunidades de fazer o bem que a comunidade e a sociedade me oferecem? Onde busco a sabedoria que dá sentido a vida?

Oração (Vida)
Este momento deixo meu coração falar com Deus. O que quero lhe dizer?
Rezo como missionário(a) pelas necessidades de meu povo. Falo com Deus das fragilidades humanas (lembro as classes menos favorecidas, as que exercem responsabilidade com o povo) e peço a graça de nunca me envergonhar de dar meu testemunho cristão.

Contemplação (Vida e Missão)
Faço memória do amor de Deus que me criou e salvou. Procuro introduzir este amor no meu cotidiano, na tramas das relações e nas situações de injustiça social.

Bênção
Benção da Paixão – O Pai de misericórdia, que vos deu um exemplo de amor na paixão de seu filho, vos conceda pela vossa dedicação a Deus e ao próximo, a graça de sua benção. R. Amém – O Cristo, cuja morte vos libertou da morte eterna, conceda-vos receber o dom da vida. R. Amém. – Tendo seguido o dom da humildade deixada pelo Cristo, participeis igualmente de sua ressurreição. R Amém.

Ir. Carmen Maria Pulga