Liturgia diária, Quem procurar salvar a vida, vai perdê-la - Lc 17,26-37

32ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

15 de novembro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, dá-me suficiente sensatez para não buscar segurança e salvação nos bens deste mundo, pois só as encontro junto de ti, na obediência fiel à tua vontade.

PRIMEIRA LEITURA: Sb 13,1-9

Leitura do Livro da Sabedoria

1São insensatos por natureza todos os homens que ignoram a Deus, os que, partindo dos bens visíveis, não foram capazes de conhecer aquele que é; nem tampouco, pela consideração das obras, chegaram a reconhecer o Artífice. 2Tomaram por deuses, por governadores do mundo, o fogo e o vento, o ar fugidio, o giro das estrelas, a água impetuosa, os luzeiros do dia. 3Se, encantados por sua beleza, tomaram estas criaturas por deuses, reconheçam quanto o seu Senhor está acima delas: pois foi o autor da beleza quem as criou. 4Se ficaram maravilhados com o seu poder e a sua atividade, concluam daí quanto mais poderoso é aquele que as formou: 5de fato, partindo da grandeza e da beleza das criaturas, pode-se chegar a ver, por analogia, aquele que as criou. 6Contudo, estes merecem menor repreensão: talvez se tenham extraviado procurando a Deus e querendo encontrá-lo. 7Com efeito, vivendo entre as obras dele, põem-se a procurá-lo, mas deixam-se seduzir pela aparência, pois é belo aquilo que se vê! 8Mesmo assim, nem a estes se pode perdoar: 9porque, se chegaram a tão vasta ciência, a ponto de investigarem o universo, como é que não encontraram mais facilmente o seu Senhor?

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 19

         — Os céus proclamam a glória do Senhor!
— Os céus proclamam a glória do Senhor!

— Os céus proclamam a glória do Senhor, e o firmamento, a obra de suas mãos; o dia ao dia transmite esta mensagem, a noite à noite publica esta notícia.

— Não são discursos nem frases ou palavras, nem são vozes que possam ser ouvidas; seu som ressoa e se espalha em toda a terra, chega aos confins do universo a sua voz.

EVANGELHO: Lc 17,26-37

        – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 26“Como aconteceu nos dias de Noé, assim também acontecerá nos dias do Filho do Homem. 27Eles comiam, bebiam, casavam-se e se davam em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. Então chegou o dilúvio e fez morrer todos eles. 28Acontecerá como nos dias de Ló: comiam e bebiam, compravam e vendiam, plantavam e construíam. 29Mas no dia em que Ló saiu de Sodoma, Deus fez chover fogo e enxofre do céu e fez morrer todos. 30O mesmo acontecerá no dia em que o Filho do Homem for revelado. 31Nesse dia, quem estiver no terraço, não desça para apanhar os bens que estão em sua casa. E quem estiver nos campos não volte para trás. 32Lembrai-vos da mulher de Ló. 33Quem procura ganhar a sua vida vai perdê-la; e quem a perde vai conservá-la. 34Eu vos digo: nesta noite, dois estarão numa cama; um será tomado e o outro será deixado. 35Duas mulheres estarão moendo juntas; uma será tomada e a outra será deixada. 36Dois homens estarão no campo; um será levado e o outro será deixado”. 37Os discípulos perguntaram: “Senhor, onde acontecerá isso?” Jesus respondeu: “Onde estiver o cadáver, aí se reunirão os abutres”.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Não sabemos quando o Filho do Homem virá. O desconhecimento do dia e da hora nos convida a estar preparados. Será a qualquer momento. Pode ser no dia da nossa morte, pode ser no fim do mundo, pode ser hoje ou amanhã. Nos dias de Noé, quando veio o dilúvio, todo mundo estava tranquilo e distraído. Noé se preparou e se salvou com os que entraram na arca. Os que foram deixados, pereceram levados pelas águas. Ló e sua família saíram de Sodoma e os que ficaram pereceram levados pela chuva de fogo e enxofre. Não haverá tempo de olhar para trás nem de voltar atrás. Um será deixado e outro será levado. O que foi deixado será levado pelas águas. Onde há cadáver, há abutre, isto é certo, como é certa a manifestação do Filho do Homem.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
O que este texto do Evangelho de hoje me diz? Peço a graça de acolher a Palavra de Deus e me deixar conduzir pelos ensinamentos de Jesus.
Rezo: “Vem, Espírito Santo! Faz-me amar as Escrituras Sagradas para reconhecer a voz viva de Jesus. Torna-me vigilante e humilde, a fim de compreender os mistérios do Reino de Deus. Amém”.

Leitura (Verdade)
“A vida transcorre sempre no presente. A tentação é sempre tentar prever o que virá amanhã. Jesus nos adverte de que hoje é o tempo da graça. O tempo corre tranquilamente e cabe a cada um de nós preenchê-lo. E coloca como exemplo Noé e Ló, personagens que souberam entender o tempo da visitação. Deus nos dá o tempo como espaço para amadurecer. Nós achamos que podemos mudar a qualquer momento e jogamos nossas atitudes para amanhã. Santo Agostinho também apostava no amanhã: amanhã, amanhã, por que não hoje? Viver intensamente é a receita para a espera do Dia do Senhor. À semelhança do vigia, precisamos ficar acordados, interrogando a noite, para que possamos acolher o Senhor quando ele chegar. (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Viver o dia de hoje, porque é o único tempo nosso. Trago as palavras de Jesus para dentro de minha vida. O que o texto pede de mim? Encontro-me vigilante, acordado(a) em minha opção cristã?

Oração (Vida)
“Senhor Jesus Cristo, Caminho, Verdade e Vida, rosto humano de Deus e rosto divino do homem, acendei em nossos corações o amor ao Pai que está no céu e a alegria de sermos cristãos. Vinde ao nosso encontro e guiai os nossos passos para seguir-vos e amar-vos na comunhão da vossa Igreja, celebrando e vivendo o dom da Eucaristia, carregando a nossa cruz, e urgidos por vosso envio. Dai-nos sempre o fogo de vosso Santo Espírito, que ilumine as nossas mentes e desperte entre nós o desejo de contemplar-vos, o amor aos irmãos, especialmente aos afligidos, e o ardor por anunciar-vos no início deste século. Discípulos e missionários vossos, nós queremos remar mar adentro, para que os nossos povos tenham em Vós vida abundante, e construam com solidariedade a fraternidade e a paz. Senhor Jesus, vinde e enviai-nos! Maria, Mãe da Igreja, rogai por nós. Amém.” Bento XVI 2007)
Contemplação (Vida e Missão)
Com estas reflexões e preces que atitude me proponho viver no dia de hoje?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas