Liturgia diária O Espírito da Verdade

6ª Semana da Páscoa – Ano Litúrgico C

04 de maio de 2016

ORAÇÃO DO DIA

Pai, que o Espírito me ensine toda a verdade e me revele às coisas que hão de vir, para que eu possa enveredar, com toda segurança, pelo caminho que é Jesus.

PRIMEIRA LEITURA: At 17,15.22–18,1

Leitura dos Atos dos Apóstolos – Naqueles dias, 17,15os que conduziram Paulo levaram-no até Atenas. De lá, voltando, transmitiram a Silas e Timóteo a ordem de que fossem ter com ele o mais cedo possível. E partiram.
22De pé, no meio do Areópago, Paulo disse: “Homens atenien­ses, em tudo eu vejo que vós sois extremamente religiosos. 23Com efeito, passando e observando os vossos lugares de culto, encontrei também um altar com esta inscrição: ‘Ao Deus desconhecido’. Pois bem, esse Deus que vós adorais sem conhecer é exatamente aquele que eu vos anuncio. 24O Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe, sendo Senhor do céu e da terra, ele não habita em santuários feitos por mãos humanas. 25Também não é servido por mãos humanas, como se precisasse de alguma coisa; pois é ele que dá a todos vida, respiração e tudo o mais.
26De um só homem ele fez toda a raça humana para habitar sobre a face da terra, tendo fixado os tempos previamente estabelecidos e os limites de sua habitação. 27Assim fez, para que buscassem a Deus e para ver se o descobririam, ainda que às apalpadelas. Ele não está longe de cada um de nós, 28pois nele vivemos, nos movemos e existimos, como disseram alguns dentre vossos poetas: ‘Somos da raça do próprio Deus’.
29Sendo, portanto, da raça de Deus, não devemos pensar que a divindade seja semelhante a ouro, prata ou pedra, trabalhados pela arte e imaginação do homem. 30Mas Deus, sem levar em conta os tempos da ignorância, agora anuncia aos homens que todos e em todo lugar se arrependam, 31pois ele estabeleceu um dia em que irá julgar o mundo com justiça, por meio do homem que designou, diante de todos, oferecendo uma garantia, ao ressus­citá-lo dos mortos”.
32Quando ouviram falar da ressurreição dos mortos, alguns caçoavam, e outros diziam: “Nós te ouviremos falar disso em outra ocasião”. 33Assim Paulo saiu do meio deles. 34Alguns, porém, uniram-se a ele e abraçaram a fé. Entre eles estava também Dionísio, o areo­pagita, uma mulher chamada Dâmaris e outros com eles. 18,1Paulo deixou Atenas e foi para Corinto. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 148

 — Da vossa glória estão cheios o céu e a terra.
Da vossa glória estão cheios o céu e a terra.

— Louvai o Senhor Deus nos altos céus, louvai-o no excelso firma­mento! Louvai-o, anjos seus, todos louvai-o, louvai-o, legiões celestiais!

— Reis da terra, povos todos, bendizei-o, e vós, príncipes e todos os juizes; e vós, jovens, e vós, moças e rapazes, anciãos e criancinhas, bendizei-o!

— Louvem o nome do Senhor, louvem-no todos, porque somente o seu nome é excelso! A majestade e esplendor de sua glória ultrapassam em grandeza o céu e a terra.

— Ele exaltou seu povo eleito em poderio; ele é o motivo de louvor para os seus santos. É um hino para os filhos de Israel, este povo que ele ama e lhe pertence.

EVANGELHO: Jo 16,12-15

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 12“Tenho ainda muitas coisas a dizer-vos, mas não sois capazes de as compreender agora. 13Quando, porém, vier o Espírito da Verdade, ele vos conduzirá à plena verdade. Pois ele não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido; e até as coisas futuras vos anunciará.
14Ele me glorificará, porque receberá do que é meu e vo-lo anunciará. 15Tudo o que o Pai possui é meu. Por isso, disse que o que ele receberá e vos anunciará, é meu”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Jesus não diz tudo o que teria a dizer aos seus discípulos. Por quê? Porque não quer? Não. Porque os discípulos não poderiam entender. Muita coisa precisará do tempo para ser entendida. Para isso virá o Espírito, não preso ao tempo e ao espaço da história humana, mas presente no ritmo de nossa vida. Ao longo da existência da comunidade dos discípulos de Jesus, ele fará o esclarecimento necessário. É assim que a teologia se desenvolve e o magistério tira do tesouro da revelação coisas novas e velhas. É o Espírito que guia a Igreja em toda a verdade. A ele devemos a revelação dos mistérios de Deus consignada na Tradição oral e nos Escritos Sagrados. Tudo o que tinha que ser revelado já o foi. O que fazemos agora é explicitar a verdade contida na revelação. Não precisamos de novas revelações.
A revelação dada aos videntes é chamada de particular e obriga somente a eles. Quando verdadeira, é muito discreta e acompanhada de uma vida de santidade. A revelação pública se encerrou com as Sagradas Escrituras. O Magistério, iluminado pelo Espírito e auxiliado pela inteligência dos teólogos, mantém viva a Tradição e explicita continuamente os dados da revelação. Em comunhão com o Magistério, o teólogo tira das fontes e das ciências auxiliares coisas novas e velhas. O Espírito da Verdade nos guia na busca sincera da verdade.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Para este momento de oração, procure um lugar onde você possa atentar-se ao que o Senhor vai lhe falar por meio de sua Palavra. Já estamos vivendo a sexta semana da Páscoa, e Jesus, no Evangelho de hoje, vai nos falar do Espírito da Verdade, que nos conduz à Verdade plena.
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém! Peçamos ao Senhor nosso Deus para que cada vez mais estejamos disponíveis à graça e à ação do Espírito Santo em nós, acolhendo o que Ele nos diz por meio de sua Palavra.

Leitura (Verdade)
O primeiro passo da leitura orante é a leitura do texto. Faça-a pausadamente, uma, duas ou três vezes, destacando os verbos e procurando identificar o tema central do Evangelho.
O que podemos identificar logo no início do texto é que Jesus continua preparando os apóstolos para continuarem a missão, pois Ele lhes diz: “Tenho ainda muitas coisas a vos dizer, mas não sois capazes de compreender agora” (Jo 16,12). Depois, Ele prossegue: “O Espírito da Verdade vos conduzirá na verdade plena” (Jo 16,13). Respondamos agora à pergunta: o que diz o texto bíblico?

Meditação (Caminho)
No Evangelho de hoje, vimos Jesus preparando os seus discípulos para a sua ausência, pois Ele irá voltar para o Pai. Essa foi a verdade central do texto de hoje. No entanto, o Evangelho se torna caminho pelo qual você também deve trilhar, e Jesus, por meio dele, fala com você. O que o texto lhe diz? Qual palavra ou versículo que mais o(a) toca? Escute a voz de Deus, por meio de seu Filho Jesus Cristo e do Espírito Santo, falando com você.

Oração (Vida)
Após ouvir a voz de Deus, é a sua vez de falar. O que o texto leva você a dizer ao Senhor? Abra o seu coração e diga-lhe o que deseja. Não tenha medo de contar a Deus o que se passa com você, pois Ele escuta e acolhe tudo o que você lhe apresenta.

Contemplação (Vida e Missão)
Neste momento, silencie seu coração e faça uma revisão desse tempo de oração com a Palavra de Deus. Identifique o que você está experimentando e reflita sobre o modo como esse Evangelho o(a) compromete. O que ele está lhe pedindo? Lembre-se de, ao decorrer do dia, retomar a Palavra, como um propósito.

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

[apss_share]