Oração diaria O Espírito Santo vos guiará

29ª Semana Comum – Ano Litúrgico C

22 de outubro de 2016

ORAÇÃO DO DIA

Pai, que a minha vida seja uma contínua busca de comunhão contigo, por meio de um arrependimento sincero e de minha conversão urgente para ti.

PRIMEIRA LEITURA:  Ef 4,7-16

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios – Irmãos, 7cada um de nós recebeu a graça na medida em que Cristo lha deu. 8Daí esta palavra: “Tendo subido às alturas, ele capturou prisioneiros, e distribuiu dons aos homens”. 9”Ele subiu”! Que significa isso, senão que ele desceu também às profundezas da terra? 10Aquele que desceu é o mesmo que subiu mais alto do que todos os céus, a fim de encher o universo. 11E foi ele quem instituiu alguns como apóstolos, outros como profetas, outros ainda como evangelistas, outros, enfim, como pastores e mestres. 12Assim, ele capacitou os santos para o ministério, para edificar o corpo de Cristo, 13até que cheguemos todos juntos à unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, ao estado do homem perfeito e à estatura de Cristo em sua plenitude. 14Assim, não seremos mais crianças ao sabor das ondas, arrastados por todo vento de doutrina, ludibriados pelos homens e induzidos por sua astúcia ao erro. 15Motivados pelo amor queremos ater-nos à verdade e crescer em tudo até atingirmos aquele que é a Cabeça, Cristo. 16Graças a Ele, o corpo, coordenado e bem unido, por meio de todas as articulações que o servem, realiza o seu crescimento, segundo uma atividade à medida de cada membro, para a sua edificação no amor. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 121

          — Que alegria, quando me disseram: “Vamos à casa Senhor!”
— Que alegria, quando me disseram: “Vamos à casa Senhor!”

— Que alegria, quando ouvi que me disseram: “Vamos à casa do Senhor!” E agora nossos pés já se detêm, Jerusalém, em tuas portas.

— Jerusalém, cidade bem edificada num conjunto harmonioso; para lá sobem as tribos de Israel, as tribos do Senhor.

— Para louvar, segundo a lei de Israel, o nome do Senhor. A sede de justiça lá está, e o trono de Davi.

EVANGELHO:  Lc 13,1-9

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

1Naquele tempo, vieram algumas pessoas trazendo notícias a Jesus a respeito dos galileus que Pilatos tinha matado, misturando seu sangue com o dos sacrifícios que ofereciam. 2Jesus lhes respondeu: “Vós pensais que esses galileus eram mais pecadores do que todos os outros galileus, por terem sofrido tal coisa? 3Eu vos digo que não. Mas se vós não vos converterdes, ireis morrer todos do mesmo modo. 4E aqueles dezoito que morreram, quando a torre de Siloé caiu sobre eles? Pensais que eram mais culpados do que todos os outros moradores de Jerusalém? 5Eu vos digo que não. Mas, se não vos converterdes, ireis morrer todos do mesmo modo”. 6E Jesus contou esta parábola: “Certo homem tinha uma figueira plantada na sua vinha. Foi até ela procurar figos e não encontrou. 7Então disse ao vinhateiro: ‘Já faz três anos que venho procurando figos nesta figueira e nada encontro. Corta-a! Por que está ela inutilizando a terra?’
8Ele, porém, respondeu: ‘Senhor, deixa a figueira ainda este ano. Vou cavar em volta dela e colocar adubo. 9Pode ser que venha a dar fruto. Se não der, então tu a cortarás’”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

O que Jesus está querendo revelar quando diz que o “Espírito receberá do que é meu para vos anunciar, e tudo o que o Pai tem é meu”? Percebemos que ele está falando de Três Pessoas: dele mesmo, do Pai e do Espírito. As Escrituras nos ensinaram que existe um só Deus e a própria inteligência afirma que não pode haver mais do que um. Esta é a fé de Israel que nos foi transmitida.
Ouvimos, porém, Jesus falar, com muita clareza, da sua identidade com o Pai: Tudo o que o Pai possui é meu; o Pai e eu somos um; e que o Espírito não fala por si mesmo, mas fala o que ouviu e anuncia o que vai acontecer. Ele, o Espírito da Verdade, nos guiará a toda a verdade. Graças ao Espírito poderemos perceber alguma coisa do mistério de Deus.
No decorrer dos tempos, os cristãos, iluminados pelo Espírito, discorreram sobre a realidade de Deus e formularam um corpo de doutrina. Assim Santo Atanásio nos ajuda a expressar o que cremos. Diz ele que a fé católica consiste em venerar um só Deus na Trindade, e a Trindade na unidade, sem confundir as pessoas nem separar a substância; pois uma é a pessoa do Pai, outra a do Filho, outra a do Espírito Santo. Mas uma é a divindade, igual à glória, coeterna a majestade do Pai e do Filho e do Espírito Santo. A Trindade é, pois, um mundo de relações. O Espírito diz o que ouviu, recebe do que é de Jesus, e o que o Pai possui, Jesus também possui. As “relações” entre eles são perfeitas a ponto de serem pessoas distintas. O Pai gera o Filho, o Filho é gerado pelo Pai, o Pai e o Filho inspiram o Espírito, o Espírito procede do Pai e do Filho. Em Deus há um movimento contínuo. Um dia estaremos mergulhados na perfeição destas “relações”.
Deus disse no plural: Façamos o homem à nossa imagem e semelhança para que, no plural, procurássemos viver a perfeição das relações já neste mundo. As relações foram quebradas no paraíso, mas a ordem das relações se restabelece quando Jesus, na cruz, derruba os muros e mata a inimizade em sua própria carne. A fé na Trindade e o amor pelo Deus que se revela a nós se mostram no modo como vivemos as relações humanas. Feitos à imagem e semelhança de Deus, como criaturas novas, a qualidade das nossas relações nos aproxima da perfeição de Deus. Elas mostram a semelhança que temos com Deus. Em Deus as relações são tão perfeitas que são Pessoas, e o vínculo que as une é tão perfeito que é o Amor personificado.
Não é facultativo esforçar-se para obter boa qualidade em nossas relações humanas. É um testemunho obrigatório. Somos Templos da Trindade, que habita em nós. O Espírito da verdade nos guia em toda a verdade muito mais numa experiência de vida do que na aquisição de noções. O que sabemos realmente de Deus? O que sabemos de nós mesmos? Elisabete da Trindade deixou-nos esta orientação: Pensa que tua alma é o templo de Deus, pois a todo instante do dia e da noite as três Pessoas Divinas habitam em ti. Quando se tem consciência disto, entra-se numa intimidade verdadeiramente adorável porque não estamos sozinhos. Pregando sobre o batismo, São Gregório Nazianzeno dizia: Não posso pensar em um e único, sem que me veja imediatamente envolvido pelo fulgor dos três; nem posso distinguir os três, sem que me veja imediatamente voltado para um e único.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Neste domingo festivo, Solenidade da Santíssima Trindade, agradecemos a presença da Trindade Santa na vida de cada cristão. O Evangelho nos fala da ação do Espírito que nos conduz ao conhecimento de Deus. Por isso, no início de nossa oração, peçamos a graça de bem compreendermos a Palavra que vamos meditar e rezar.
Silenciando o coração, repita algumas vezes a oração: “Jesus Mestre, iluminai minha mente, movei meu coração, para que esta meditação produza em mim frutos de vida. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto em si? Qual é o contexto da narrativa? O que Jesus comunica aos seus discípulos? Quais palavras mais chamaram sua atenção durante a leitura?
O texto de nossa meditação nos traz novamente o discurso de despedida de Jesus e a promessa do Espírito Santo. Jesus nos lembra de que o Espírito da Verdade “nos guiará em toda a verdade”. Ele não falará por si, mas ajudará os discípulos a compreenderem o mistério de Deus revelado por Jesus Cristo. A missão do Espírito consiste, então, em estar com os discípulos, recordando-lhes tudo o que Jesus ensinou e sustentando-os em seu testemunho do Senhor. O Espírito também ajudará os discípulos a compreenderem sua missão e o projeto de Deus para o mundo.

Meditação (Caminho)
O que o texto diz diretamente a você? Que aspectos do mistério de Deus esta passagem nos possibilita conhecer? Que luz nos dá Jesus, com sua pessoa e sua mensagem? O que o texto pede a você?
“O ‘Espírito da verdade’ continua e prolonga na história a missão e a Palavra de Jesus. O Espírito guia, isto é, é ele quem revela a verdade de Cristo e faz vir à luz o sentido de suas palavras. Ele é guia porque remete o discípulo ao seu Senhor. Assim como Jesus, o som do Espírito que ressoa em toda terra é de Deus, fala do que tiver ouvido e abre a pessoa para o futuro (cf. v. 13). O Espírito Santo é fiel. Ele é portador não só da Palavra do Ressuscitado (cf. v. 14), mas também do mistério de Deus. Sua ação em nós conduz-nos ao conhecimento de Deus (Comentário do padre Carlos Alberto Contieri, sj, no livro “A Bíblia dia a dia”, Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Agradeça a riqueza da Palavra de Deus e os ensinamentos escondidos em cada palavra. Agradeça os convites, apelos, desafios que o Senhor o(a) convida a viver neste dia.
“Ó Espírito Santo! Dai-me um coração grande, aberto à vossa silenciosa e forte Palavra inspiradora; fechado a todas as ambições mesquinhas, alheio a qualquer desprezível competição humana, compenetrado do sentido da Santa Igreja! Um coração grande, desejoso de se tornar semelhante ao Coração do Senhor Jesus. Um coração grande e forte, para amar a todos, para servir a todos, para sofrer por todos. Um coração grande e forte, para superar todas as provações, todo tédio, todo cansaço, toda ofensa, toda desilusão. Um coração grande e forte e constante até o sacrifício, quando for necessário. Um coração cuja felicidade é palpitar com o coração de Cristo e cumprir humilde e fielmente a vontade do Pai. Amém.” (Papa Paulo VI)

Contemplação (Vida e Missão)
De que forma a Palavra de Deus estará presente em seu dia? O que você deseja colocar em prática, seguindo os ensinamentos de Jesus?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

[apss_share]