Oração diária, Como é que não sabeis avaliar o tempo presente? - Lc 12,54-59

29ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

25 de outubro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, corrige a negligência que me impede de entregar-me inteiramente a ti, sem demora. Torna-me hábil para as coisas do teu Reino!

PRIMEIRA LEITURA: Rm 7,18-25a

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos

Irmãos, 18estou ciente de que o bem não habita em mim, isto é, na minha carne. Pois eu tenho capacidade de querer o bem, mas não de realizá-lo. 19Com efeito, não faço o bem que quero, mas faço o mal que não quero. 20Ora, se faço aquilo que não quero, então já não sou eu que estou agindo, mas o pecado que habita em mim. 21Portanto, descubro em mim esta lei: Quando quero fazer o bem, é o mal que se me apresenta.
22Como homem interior ponho toda a minha satisfação na lei de Deus; 23mas sinto em meus membros outra lei, que luta contra a lei da minha razão e me aprisiona na lei do pecado, essa lei que está em meus membros.
24Infeliz que eu sou! Quem me libertará deste corpo de morte? 25aGraças sejam dadas a Deus, por Jesus Cristo, nosso Senhor

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 118(119)

          — Ensinai-me a fazer vossa vontade!
— Ensinai-me a fazer vossa vontade!

— Dai-me bom senso, retidão e sabedoria, pois tenho fé nos vossos santos mandamentos!

— Porque sois bom e realizais somente o bem, ensinai-me a fazer vossa vontade!

— Vosso amor seja um consolo para mim, conforme a vosso servo prometestes.

— Venha a mim o vosso amor e viverei, porque tenho em vossa lei o meu prazer!

— Eu jamais esquecerei vossos preceitos, por meio deles conservais a minha vida.

— Vinde salvar-me, ó Senhor, eu vos pertenço! Porque sempre procurei vossa vontade.

EVANGELHO: Lc 12,54-59

          – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 54Jesus dizia às multidões: “Quando vedes uma nuvem vinda do ocidente, logo dizeis que vem chuva. E assim acontece. 55Quando sentis soprar o vento do sul, logo dizeis que vai fazer calor. E assim acontece. 56Hipócritas! Vós sabeis interpretar o aspecto da terra e do céu. Como é que não sabeis interpretar o tempo presente? 57Por que não julgais por vós mesmos o que é justo?
58Quando, pois, tu vais com o teu adversário apresentar-te diante do magistrado, procura resolver o caso com ele enquanto estais a caminho. Senão ele te levará ao juiz, o juiz te entregará ao guarda, e o guarda te jogará na cadeia. 59Eu te digo: daí tu não sairás, enquanto não pagares o último centavo”.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Ser capaz de discernir os sinais dos tempos é um dom do Espírito Santo. Para levar a cabo a missão de dirigir a todas as pessoas a sua palavra, a Igreja sabe que é seu “dever investigar a todo o momento os sinais dos tempos, e interpretá-los à luz do Evangelho; para que assim possa responder, de modo adaptado em cada geração, às eternas perguntas dos homens acerca do sentido da vida presente e da futura… É por isso necessário conhecer e compreender o mundo em que vivemos, as suas esperanças e aspirações, e o seu caráter tantas vezes dramático”. Assim disse o Concílio Vaticano II sobre a Igreja no mundo contemporâneo. Somos capazes de interpretar os aspectos da terra e do céu, quando vai fazer calor ou quando vai chover. Não seremos capazes também de discernir os sinais dos tempos e interpretá-los à luz do Evangelho? Não temos capacidade de avaliar o tempo presente e julgar por nós mesmos o que é justo? Perceber, em primeiro lugar, que Jesus está entre nós e, ao mesmo tempo, desvendar a força geradora dos acontecimentos. Todo efeito tem sua causa.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Memória de Santo Antônio de Sant’Anna Galvão, conhecido como Frei Galvão, famoso por seus poderes de cura. Frei Galvão era cheio de espírito de caridade, não media sacrifícios para aliviar os sofrimentos alheios. Peçamos a graça de acolhermos a Palavra de Deus neste dia e deixemo-nos conduzir pela força de seu amor.
Rezemos: “Ó divino Espírito, ensina-me tudo quanto Jesus ensinou. Dá-me inteligência para entender; memória para lembrar; vontade dócil para praticar; coração generoso para corresponder aos teus convites. Amém.”

Leitura (Verdade)
Parece que nunca foi tão difícil como hoje discernir os sinais – positivos e negativos – de nossa história, de nossa sociedade. Como é seu discernimento? Você é capaz de fazer uma pausa e refletir para encontrar caminhos de solução, e não de polarização? Qual convite o Senhor lhe faz?
“Deus fala de muitas maneiras. Jesus é a grande revelação do Pai. Nos evangelhos encontramos critérios para avaliar o tempo presente. Deus fala ainda através da comunidade cristã, e também pelos sinais dos tempos. Tal expressão foi popularizada pelo Papa João XXIII. São fatos da história humana, uns positivos e outros negativos. Através deles Deus nos interpela. Entendê-los e tirar-lhes as consequências enquanto estamos no caminho é uma atitude inteligente. As grandes rachaduras de nosso atribulado tempo nos interpelam. Agora é o tempo de Deus. A gravidade é acentuada pelo ‘último centavo’, em grego lepton, a moeda de menor valor. Agora é o tempo de merecer, agora é o tempo de entender os apelos de Deus” (Frei Aldo Colombo, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O mundo hoje nos oferece tantas informações que vamos depositando em nosso inconsciente, sem tempo para saber quais são verdadeiras. Cultivar essa capacidade de discernir, de distinguir o bem do mal, o real do falso, é um caminho inteligente e sábio. Leia novamente o Evangelho e escute o que o texto diz.

Oração (Vida)
“Senhor Jesus Cristo, Caminho, Verdade e Vida, rosto humano de Deus e rosto divino do homem, acendei em nossos corações o amor ao Pai que está no céu e a alegria de sermos cristãos. Vinde ao nosso encontro e guiai os nossos passos para seguir-vos e amar-vos na comunhão da vossa Igreja, celebrando e vivendo o dom da Eucaristia, carregando a nossa cruz e ungidos por vosso envio. Dai-nos sempre o fogo do vosso Santo Espírito, que ilumine as nossas mentes e desperte em nós o desejo de contemplar-vos, o amor aos irmãos, especialmente aos aflitos, e o ardor por anunciar-vos. Discípulos e missionários vossos, nós queremos remar mar adentro, para que os nossos povos tenham em Vós vida abundante e construam com solidariedade a fraternidade e a paz. Senhor Jesus, vinde e enviai-nos! Maria, Mãe da Igreja, rogai por nós. Amém” (Papa Bento XVI).

Contemplação (Vida e Missão)
Qual novo olhar nasceu em você, a partir da Palavra? O que a Palavra o(a) leva a experimentar? Que nova atitude você deseja viver hoje?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém. – Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém. – Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas