Oração diária O semeador saiu para semear - Mt 13,1-9

16ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

24 de julho de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, dá-me ouvidos dóceis que me coloquem em comunhão com Jesus, de modo que eu possa deixar-me instruir e me transformar por ele.

PRIMEIRA LEITURA: Ex 16,1-5.9-15

Leitura do livro do Êxodo – 1Toda a assembléia dos israelitas partiu de Elim e foi para o deserto de Sin, situado entre Elim e o Sinai. Era o décimo quinto dia do segundo mês após sua saída do Egito. 2Toda a assembléia dos israelitas pôs-se a murmurar contra Moisés e Aarão no deserto. 3Disseram-lhes: “Oxalá tivéssemos sido mortos pela mão do Senhor no Egito, quando nos assentávamos diante das panelas de carne e tínhamos pão em abundância! Vós nos conduzistes a este deserto, para matardes de fome toda esta multidão.” 4O Senhor disse a Moisés: “Vou fazer chover pão do alto do céu. Sairá o povo e colherá diariamente a porção de cada dia. Pô-lo-ei desse modo à prova, para ver se andará ou não segundo minhas ordens. 5No sexto dia, quando prepararem o que tiverem ajuntado haverá o dobro do que recolhem cada dia.” 9Moisés disse a Aarão: “Dize a toda a assembléia dos israelitas: apresentai-vos diante do Senhor, porque ele ouviu vossas murmurações”. 10Enquanto Aarão falava a toda a assembléia dos israelitas, olharam para o deserto e eis que apareceu na nuvem a glória do Senhor! 11E o Senhor disse a Moisés: 12“Ouvi as murmurações dos israelitas. Dize-lhes: esta tarde, antes que escureça, comereis carne e, amanhã de manhã, vos fartareis de pão; e sabereis que sou o Senhor, vosso Deus”. 13É tarde, com efeito, subiram codornizes (do horizonte) e cobriram o acampamento; e, no dia seguinte pela manhã, havia uma camada de orvalho em torno de todo o acampamento. 14E, tendo evaporado esse orvalho, eis que sobre a superfície do deserto estava uma coisa miúda, granulosa, miúda como a geada sobre a terra! 15Vendo isso, disseram os filhos de Israel uns aos outros: “Que é isso?”, pois não sabiam o que era. Moisés disse-lhes: “Este é o pão que o Senhor vos manda para comer.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 77(78)

          — O Senhor deu o pão do céu, como alimento.
— O Senhor deu o pão do céu, como alimento.

— E tentaram o Senhor nos corações, exigindo alimento à sua gula. Falavam contra Deus e assim diziam: “Pode o Senhor servir a mesa no deserto?”

— Ordenou, então, às nuvens lá dos céus, e as comportas das alturas fez abrir; fez chover-lhes o maná e alimentou-os, e lhes deu para comer o pão do céu.

— O homem se nutriu do pão dos anjos, e mandou-lhes alimento em abundância; fez soprar o vento leste pelos céus e fez vir, por seu poder, o vento sul.

— Fez chover carne para eles como o pó, choveram aves como areia do oceano; elas caíram sobre os seus acampamentos e pousaram ao redor de suas tendas.

EVANGELHO: Mt 13,1-9

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
          – Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

         Naquele tempo, 1Naquele dia, saiu Jesus e sentou-se à beira do lago. 2Acercou-se dele, porém, uma tal multidão, que precisou entrar numa barca. Nela se assentou, enquanto a multidão ficava à margem. 3E seus discursos foram uma série de parábolas. 4Disse ele: Um semeador saiu a semear. E, semeando, parte da semente caiu ao longo do caminho; os pássaros vieram e a comeram. 5Outra parte caiu em solo pedregoso, onde não havia muita terra, e nasceu logo, porque a terra era pouco profunda. 6Logo, porém, que o sol nasceu, queimou-se, por falta de raízes. 7Outras sementes caíram entre os espinhos: os espinhos cresceram e as sufocaram. 8Outras, enfim, caíram em terra boa: deram frutos, cem por um, sessenta por um, trinta por um. 9Aquele que tem ouvidos, ouça. 

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

O segundo sermão de Jesus no Evangelho de São Mateus é formado por sete parábolas. A primeira é a do semeador. Ele sai a semear a Palavra de Deus e esta vai caindo em diversos tipos de terra, que são o coração humano. Cai na beira do caminho, no coração que não a entende; cai no meio de pedras e fica na superfície, onde qualquer dificuldade é suficiente para provocar desistência; cai entre espinhos, que são as preocupações com as coisas deste mundo e o desejo de riquezas. A Palavra é sufocada e não produz nada. O semeador, porém, vai caminhando, vencendo obstáculos sem desistir, até encontrar terra boa, coração aberto que acolhe a Palavra e a entende. O coração não é de pedra. É coração de gente, terra boa, que produz frutos. O solo não é todo igual, mas o que importa é que está produzindo cem, sessenta ou trinta, graças ao trabalho do semeador que saiu para semear e não voltou atrás. Perseverou e encontrou terra boa. A Palavra não volta a Deus sem ter produzido algum fruto.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
A parábola do semeador, contada por Jesus no Evangelho de hoje, nos ajuda a refletir sobre a acolhida da Palavra de Deus em nossa vida. Para bem compreendermos o Evangelho que vamos meditar, peçamos: “Divino Espírito Santo, necessitamos muito de vossa ajuda para conhecer o caminho que devemos seguir. Temos necessidade de Vós, para que o nosso coração, inundado pela vossa consolação, se abra e que, muito além das palavras e dos conceitos, possamos perceber a vossa presença. Iluminai a nossa mente, movei o nosso coração, para que esta meditação produza em nós frutos de vida. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Qual é o contexto da narrativa? O que Jesus comunica ao povo e aos seus discípulos? Quais são as imagens presentes no texto? Quais palavras mais chamaram sua atenção durante a leitura?
“Jesus é o Mestre que, assentado, tem autoridade para ensinar o povo que se reúne ao redor dele. A ‘parábola’, um dos recursos do ensinamento de Jesus, não é um retrato fiel da realidade. Ela tem por finalidade esclarecer, ilustrar um conteúdo ou, ainda, exortar a proceder de uma determinada maneira e corrigir certas atitudes. No caso de Mateus, a parábola do semeador figura como a primeira numa sucessão de parábolas caracterizadas como ‘parábolas do Reino’. Do muito que se poderia dizer dessa parábola, gostaríamos de ressaltar que revela algo de Deus: Deus confia na terra, isto é, na humanidade. Não obstante tantas dificuldades, Deus sabe que a terra um dia produzirá o fruto que Ele espera. Há, no entanto, a possibilidade de a terra não produzir fruto. Essa confiança de Deus em nossa humanidade deve estimular nosso empenho em remover do terreno de nossa vida tudo o que possa impedir a boa semente de produzir o seu fruto. Mas o fruto não aparece de um dia para outro; é preciso um processo” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Qual palavra mais chamou sua atenção durante a leitura? Você cultiva em sua vida o desejo de conhecer e aprofundar a Palavra de Deus pelo estudo e pela oração? A Palavra que você medita permanece em sua vida e orienta as suas ações? Qual é o tempo que você tem dedicado para o encontro com a Palavra? Qual apelo a leitura orante despertou em seu coração?
“Jesus, sentado, e uma multidão ao seu redor para ouvir seus ensinamentos. O povo sempre foi sedento de Deus, de vida nova, de sentido para o existir. Tiveram a graça de conviver com o Deus encarnado, embora não tivessem essa compreensão. Mas Jesus exercia um fascínio nas multidões. Claro, deveria ter gestos, palavras, atitudes, olhares, que faziam com que aquele povo se sentisse amado e acolhido. Certamente, esse era o encanto de Jesus. O semeador é o próprio Jesus, e a semente, a sua santa palavra! É bom pensar os terrenos como pertencentes a um só coração, às vezes, raso, cheio de pedras, cheio de espinhos ou terra boa. Aprendamos a conviver com essas dimensões do nosso frágil e controverso coração” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
“Ó Jesus divino Mestre, Vós tendes palavras de vida eterna. Eu creio, ó Senhor e Verdade, mas aumentai a minha fé. Eu vos amo, ó Senhor e Caminho, com todas as minhas forças, pois Vós quereis que cumpramos fielmente os vossos mandamentos. Eu vos peço, ó Senhor e Vida, vos adoro, vos louvo, vos suplico e vos agradeço pelo dom da Sagrada Escritura. Com Maria, lembrarei as vossas palavras, as conservarei na minha mente e as meditarei no meu coração. Ó Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida, tende piedade de nós.”

Contemplação (Vida e Missão)
Qual é a aplicação da Palavra em sua vida? O que você se propõe a viver hoje? Como pretende atingir esse propósito?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas