Liturgia diária, Permanecei no meu amor - Jo 15,9-11

5ª Semana da Páscoa – Ano Litúrgico C

23 de maio de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, completa a alegria que o Espírito Santo faz brotar em mim, pois estou disposto a permanecer unido a ti e a teu Filho, e a ser fiel aos teus mandamentos, apesar das adversidades.

PRIMEIRA LEITURA: At 15,7-21

Leitura dos Atos dos Apóstolos – Naqueles dias, 7depois de longa discussão, Pedro levantou-se e falou aos apóstolos e anciãos: “Irmãos, vós sabeis que, desde os primeiros dias, Deus me escolheu, do vosso meio, para que os pagãos ouvissem de minha boca a palavra do Evangelho e acreditassem. 8Ora, Deus, que conhece os corações, testemunhou a favor deles, dando-lhes o Espírito Santo como o deu a nós. 9E não fez nenhuma distinção entre nós e eles, purificando o coração deles mediante a fé. 10Então, por que vós agora pondes Deus à prova, querendo impor aos discípulos um jugo que nem nossos pais nem nós mesmos tivemos força para suportar? 11Ao contrário, é pela graça do Senhor Jesus que acreditamos ser salvos, exatamente como eles”.
12Houve então um grande silêncio em toda a assembleia. Depois disso, ouviram Barnabé e Paulo contar todos os sinais e prodígios que Deus havia realizado, por meio deles, entre os pagãos. 13Quando Barnabé e Paulo terminaram de falar, Tiago tomou a palavra e disse: “Irmãos, ouvi-me: 14Simão acaba de nos lembrar como, desde o começo, Deus se dignou tomar homens das nações pagãs para formar um povo dedicado ao seu Nome. 15Isso concorda com as palavras dos profetas, pois está escrito: 16“Depois disso, eu voltarei e reconstruirei a tenda de Davi que havia caído; reconstruirei as ruínas que ficaram e a reerguerei, 17a fim de que o resto dos homens procure o Senhor com todas as nações que foram consagradas ao meu Nome. É o que diz o Senhor, que fez estas coisas, 18conhecidas há muito tempo’.
19Por isso, sou do parecer que devemos parar de importunar os pagãos que se convertem a Deus. 20Vamos somente prescrever que eles evitem o que está contaminado pelos ídolos, as uniões ilegítimas, comer carne de animal sufocado e o uso do sangue. 21Com efeito, desde os tempos antigos, em cada cidade, Moisés tem os seus pregadores, que lêem todos os sábados nas sinagogas”.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 95

        — Anunciai as maravilhas do Senhor entre todas as nações.
— Anunciai as maravilhas do Senhor entre todas as nações.

— Cantai ao Senhor Deus um canto novo, cantai ao Senhor Deus, ó terra inteira! cantai e bendizei seu santo nome!

— Dia após dia anunciai sua salvação, manifestai a sua glória entre as nações, e entre os povos do universo seus prodígios!

— Publicai entre as nações: “Reina o Senhor!” Ele firmou o universo inabalável pois os povos ele julga com justiça.

EVANGELHO: Jo 15,9-11

          – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 9“Como meu Pai me amou, assim também eu vos amei. Permanecei no meu amor. 10Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como eu guardei os mandamentos do meu Pai e permaneço no seu amor. 11Eu vos disse isto, para que a minha alegria esteja em vós e a vossa alegria seja plena”.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Como o Pai ama a Jesus, assim também Jesus nos ama e insiste que permaneçamos no seu amor. Mostramos que estamos nele e que o amamos cumprindo os seus mandamentos, que se resumem no amor a Deus e no amor aos irmãos. O amor aos irmãos é a pedra de toque do amor a Deus. Mostramos que amamos a Deus no amor que temos para com nossos irmãos e irmãs. Tudo isso é causa de grande alegria, não alegria passageira e superficial, mas a alegria de Jesus. Ele deseja que a sua alegria esteja em nós para que a nossa alegria seja completa. Ele nos deu a sua paz e nos dá a sua alegria. Anunciando sua partida, Jesus disse que os discípulos iam ficar tristes, mas que ele ia vê-los de novo. Então “o coração de vocês vai se alegrar e ninguém tirará de vocês a alegria”. No Livro de Neemias, Esdras disse ao povo: “A alegria do Senhor é a vossa fortaleza”. Não se trata, portanto, da alegria momentânea que sentimos alternada com momentos de tristeza. É a alegria fruto de uma presença permanente de toda a Trindade Santíssima em nossa vida. Santa Elisabete da Trindade, monja carmelita, tinha profunda consciência da presença da Trindade em sua vida, o que a fazia dizer: “Acreditar que um Ser, que se chama Amor, habite em nós a qualquer momento do dia e da noite e que nos pede que vivamos em comunhão com ele, eis o que transformou a minha vida num céu antecipado”. Pedimos na liturgia que o nosso coração esteja onde estão as verdadeiras alegrias.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Com o mesmo amor com que o Pai ama o Filho, Jesus ama os seus discípulos, ama a cada um de nós. Acolhamos essa certeza em nosso dia, permaneçamos no seu amor e deixemo-nos conduzir por sua Palavra.
Rezemos: “Senhor Jesus, dá-me um coração simples para compreender a riqueza de ensinamentos escondida em tua Palavra. Envia teu Espírito Santo para que eu não tenha medo de escutá-la e vivê-la conforme a tua vontade. Que a Palavra transforme o meu coração através da fé e confiança que eu deposito em ti. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Faça uma leitura atenta e identifique as palavras que se repetem. Quantas vezes elas aparecem? Como é o amor de Jesus por nós? O que significa permanecer no amor de Jesus? O que você entende por: “Para que a minha alegria esteja em vós”?
“Temos repetido algumas vezes: o amor do Filho por toda a humanidade é um amor ‘até o fim’ (cf. Jo 13,1), um amor capaz de oferecer a própria vida em sacrifício (cf. Jo 10,17-18). O amor é o fruto esperado de quem permanece unido à videira verdadeira. A fonte do amor é o Pai. Com o mesmo amor com que o Pai ama o Filho, Jesus ama os seus discípulos (cf. Jo 13,1). O Pai ama criando o universo, gerando o Filho desde toda a eternidade, entregando-o à morte para que o mundo fosse salvo por ele (cf. Jo 3,16). A fonte da alegria dos discípulos está em se deixar in-habitar por esse dinamismo do amor divino. ‘Mandamento’, aqui, deve ser entendido como o conjunto dos ensinamentos de Jesus, expressos nas suas palavras e nos seus gestos. O amor a Jesus tem uma exigência prática: é imitando o Senhor e vivendo os seus ensinamentos que o discípulo é habitado por seu amor. O amor engaja a pessoa num compromisso de comunhão profunda com quem é amado. O amor assim vivido é o caminho da verdadeira felicidade. Aliás, não há forma de viver o amor que não suponha a entrega de si mesmo. É o amor que dá sentido à existência humana e a todas as coisas” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Qual é a mensagem do Evangelho para o seu dia? Como você percebe o amor de Jesus por você? Você experimenta a alegria de viver em Deus? A alegria de seguir Jesus faz parte da sua vida?
“Hoje, Jesus reafirma seu desejo de nos dar a sua alegria, para que a nossa alegria seja completa. Interessante que ele fala de alegria completa, isto é, Jesus reconhece que existem alegrias diversas no mundo, mas ainda falta alguma coisa: a alegria do Ressuscitado. Segundo Jesus, a alegria perfeita, total, é possível. Muitos cristãos autênticos, ao longo da história e nos nossos dias, têm dado provas de ser pessoas realmente cheias de alegria no seu viver, mesmo que, como é natural, também encontrem problemas e complicações. ‘Se nós suportarmos tudo com paciência e alegria e de bom coração, escreve irmão Leão, nisso está a perfeita alegria!’ (São Francisco de Assis)” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
O apóstolo Paulo entoa um hino ao amor na Carta aos Coríntios. Leia na sua Bíblia 1Cor 13,1-13. Faça desse hino a sua oração e, em seguida, apresente ao Senhor a prece que brotou em seu coração nesta leitura orante.
“Se eu falasse as línguas dos homens e as dos anjos, mas não tivesse amor, eu seria como um bronze que soa ou um címbalo que retine. Se eu tivesse o dom da profecia, se conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, se tivesse toda a fé, a ponto de remover montanhas, mas não tivesse amor, eu nada seria. Se eu gastasse todos os meus bens no sustento dos pobres e até me entregasse como escravo, para me gloriar, mas não tivesse amor, de nada me aproveitaria. O amor é paciente, é benfazejo; não é invejoso, não é presunçoso nem se incha de orgulho; não faz nada de vergonhoso, não é interesseiro, não se encoleriza, não leva em conta o mal sofrido; não se alegra com a injustiça, mas fica alegre com a verdade. Ele desculpa tudo, crê tudo, espera tudo, suporta tudo […].”

Contemplação (Vida e Missão)
Qual é a aplicação da Palavra em sua vida? O que você se propõe a viver hoje? Como pretende atingir esse propósito?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas

[apss_share]