Oração diária O bom samaritano

15º Domingo do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

14 de julho de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, dá-me um coração cheio de misericórdia, como o de teu Filho Jesus, pois só assim terei certeza de estar em comunhão contigo, a caminho da vida eterna.

PRIMEIRA LEITURA: Dt 30,10-14

Livro do Deuteronômio – Moisés falou ao povo, dizendo:
10Ouve a voz do Senhor, teu Deus, e observa todos os seus mandamentos e preceitos, que estão escritos nesta lei. Converte-te para o Senhor teu Deus com todo o teu coração e com toda a tua alma.
11Na verdade, este mandamento que hoje te dou não é difícil demais, nem está fora do teu alcance. 12Não está no céu, para que possas dizer: ‘Quem subirá ao céu por nós para apanhá-lo? Quem no-lo ensinará para que o possamos cumprir?’
13Nem está do outro lado do mar, para que possas alegar: ‘Quem atravessará o mar por nós para apanhá-lo? Quem no-lo ensinará para que o possamos cumprir?’
14Ao contrário, esta palavra está bem ao teu alcance, está em tua boca e em teu coração, para que a possas cumprir.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 188

— Os preceitos do Senhor são precisos, alegria ao coração.

— Os preceitos do Senhor são precisos, alegria ao coração.

— A lei do Senhor Deus é perfeita,/ conforto para a alma!/ O testemunho do Senhor é fiel,/ sabedoria dos humildes.

— Os preceitos do Senhor são precisos,/ alegria ao coração./ O mandamento do Senhor é brilhante,/ para os olhos é uma luz.

— É puro o temor do Senhor,/ imutável para sempre./ Os julgamentos do Senhor são corretos/ e justos igualmente.

— Mais desejáveis do que o ouro são eles,/ do que o ouro refinado./ Suas palavras são mais doces que o mel,/ que o mel que sai dos favos.

SEGUNDA LEITURA: Cl 1,15-20

Carta de São Paulo aos Colossenses – 15Cristo é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação, 16pois, por causa dele, foram criadas todas as coisas, no céu e na terra, as visíveis e as invisíveis, tronos e dominações, soberanias e poderes. Tudo foi criado por meio dele e para ele.
17Ele existe antes de todas as coisas e todas têm nele a sua consistência.
18Ele é a Cabeça do corpo, isto é, da Igreja. Ele é o Princípio, o Primogênito dentre os mortos; de sorte que em tudo ele tem a primazia, 19porque Deus quis habitar nele com toda a sua plenitude 20e por ele reconciliar consigo todos os seres, os que estão na terra e no céu, realizando a paz pelo sangue da sua cruz. 

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

EVANGELHO: Lc 10,25-37

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 25um mestre da Lei se levantou e, querendo pôr Jesus em dificuldade, perguntou: “Mestre, que devo fazer para receber em herança a vida eterna?”
26Jesus lhe disse: “O que está escrito na Lei? Como lês?”
27Ele então respondeu: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração e com toda a tua alma, com toda a tua força e com toda a tua inteligência; e ao teu próximo como a ti mesmo!”
28Jesus lhe disse: “Tu respondeste corretamente. Faze isso e viverás”.
29Ele, porém, querendo justificar-se, disse a Jesus: “E quem é o meu próximo?”
30Jesus respondeu: “Certo homem descia de Jerusalém para Jericó e caiu nas mãos de assaltantes. Estes arrancaram-lhe tudo, espancaram-no, e foram-se embora, deixando-o quase morto.
31Por acaso, um sacerdote estava descendo por aquele caminho. Quando viu o homem, seguiu adiante, pelo outro lado.
32O mesmo aconteceu com um levita: chegou ao lugar, viu o homem e seguiu adiante, pelo outro lado.
33Mas um samaritano, que estava viajando, chegou perto dele, viu e sentiu compaixão. 34Aproximou-se dele e fez curativos, derramando óleo e vinho nas feridas. Depois colocou o homem em seu próprio animal e levou-o a uma pensão, onde cuidou dele.
35No dia seguinte, pegou duas moedas de prata e entregou-as ao dono da pensão, recomendando: ‘Toma conta dele! Quando eu voltar, vou pagar o que tiveres gasto a mais’”.
E Jesus perguntou:
36“Na tua opinião, qual dos três foi o próximo do homem que caiu nas mãos dos assaltantes?”
37Ele respondeu: “Aquele que usou de misericórdia para com ele”.
Então Jesus lhe disse: “Vai e faze a mesma coisa”.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Lucas descreve a subida de Jesus a Jerusalém em sete etapas bem marcadas. A primeira etapa começa e termina com a presença dos samaritanos. Os samaritanos não aceitaram receber Jesus em sua aldeia porque ele estava indo para Jerusalém. Tiago e João, num ímpeto de zelo pelo Mestre, querem destruir com fogo do céu aqueles samaritanos. Jesus repreende os dois apóstolos. Hoje ouvimos a história do bom samaritano contada por Jesus. Ela encerra a primeira etapa da viagem. Os samaritanos que não acolheram Jesus por ser judeu e estar indo para Jerusalém acolhem o homem ferido e jogado na beira da estrada. Seria ele judeu? Seria ele samaritano? Um sacerdote e um levita passam adiante e não dão atenção ao homem ferido. Um samaritano em viagem para e socorre o pobre homem da melhor maneira possível. Os primeiros samaritanos estavam bloqueados por preconceitos de raça e religião. O último samaritano posicionou-se diante de um ser humano maltratado e abandonado. Se todos os samaritanos tivessem sido destruídos com fogo do céu, não haveria um para socorrer o pobre homem.
No Deuteronômio, pela boca de Moisés, Deus nos diz que o que ele nos prescreve não é difícil nem está fora do nosso alcance. A Palavra está ao nosso alcance, em nossa boca, em nosso coração. Podemos cumpri-la. Parece difícil debruçar-nos sobre o infeliz abandonado na beira da estrada, mas não é impossível. A força do Espírito nos impulsiona para a prática da caridade fraterna. Na Carta aos Colossenses lemos que, por Jesus, Deus quis reconciliar consigo todos os seres, estabelecendo a paz por seu sangue derramado na cruz. Jesus veio fazer de todos os povos uma só família. Veio trazer a paz para que todos possam viver em harmonia. Isso custou o seu sangue derramado na cruz. Seu corpo na cruz, maltratado e ensanguentado, é retrato do que fazemos uns com os outros na maldade do nosso relacionamento distorcido. A história humana é marcada por matanças violentas, genocídios, retaliações em nível internacional. Em nível local, em nossas vizinhanças, latrocínios, vinganças, ajuste de contas, queima de arquivos. Quando Jesus nos convida a sermos novas criaturas ainda aqui nesta terra, ele está dizendo que isso é possível e que alguém deve trabalhar para o bem de todos.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Liturgia do 15º domingo do Tempo Comum. A Palavra de Deus hoje nos convida a rever a nossa capacidade de amar. Amar a Deus e amar o próximo. Nem sempre percebemos a estreita relação entre esses dois mandamentos, por isso, a parábola do samaritano misericordioso nos ajudará a refletir sobre a vivência do mandamento do amor.
Deixe-se conduzir pela ação do Espírito Santo, que reza em nós, dizendo: “Ó divino Espírito, ensina-me tudo quanto Jesus ensinou. Dá-me inteligência para entender; memória para lembrar; vontade dócil para praticar; coração generoso para corresponder aos teus convites. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto bíblico? Quais são as palavras ou gestos de Jesus? Qual tema perpassa a discussão dos personagens? Procure identificar o contexto do relato: lugares, pessoas, perguntas…
“Nossa perícope pode ser dividida em duas partes: a questão sobre a vida eterna e a questão sobre o próximo. A perícope tem um tom de controvérsia, pois se trata de pôr Jesus à prova. Tomado no seu conjunto, o nosso texto é uma discussão sobre o modo de proceder exigido pela Lei de Moisés. Em nosso caso, a discussão é de como proceder quando dois mandamentos estão em conflito: o mandamento do amor ao próximo e o preceito sobre a pureza. À pergunta do legista sobre o que fazer para herdar a vida eterna, Jesus responde com outra pergunta, exigindo o engajamento do seu interlocutor na interpretação da Lei. Na sua resposta o legista une dois mandamentos fundamentais da lei: amor a Deus (Dt 6,4-9) e amor ao próximo (Lv 19,18). O amor é o caminho para herdar a vida eterna. À segunda pergunta do doutor da Lei, Jesus responde com a parábola do bom samaritano. No caso de conflito entre dois mandamentos, o amor e a misericórdia têm absoluta precedência. Ajudando o que estava quase morto à beira do caminho, o samaritano obedece e cumpre o mandamento. Sua compaixão não é uma alternativa ao legalismo. Ao contrário, ela é o que o mandamento do amor ao próximo exige dele” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Qual palavra do Evangelho encontrou profunda sintonia com a sua vida, com as suas atitudes? Em sua vida, seu trabalho, seu relacionamento com as pessoas, como você procura viver os ensinamentos de Jesus? Quais sentimentos o texto despertou em você? Recorde outros textos ligados ao tema, por exemplo, 1Cor 13,1-13, o hino ao amor cristão.
“Usar de misericórdia! Essa máxima vale para todos os cristãos de todos os tempos. A atitude do samaritano é um exemplo que deve ser seguido por todos. A compaixão é a capacidade de se colocar no lugar do outro, em seu sofrimento e em suas carências ou dificuldades. O samaritano não quis saber quem estava naquela estrada ferido e machucado, mas tomou a iniciativa de cuidar dele até seu completo restabelecimento. O sacerdote e o levita se preocuparam mais com as normas religiosas do que com a vida que sangrava na frente deles. Não foram capazes de ir além do legalismo. A misericórdia ultrapassa qualquer condição social ou religiosa. E Jesus nos diz: ‘Façam o mesmo’. Que tenhamos essa coragem!” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Ofereça ao Senhor os frutos da sua oração, da sua meditação e da contemplação da Palavra. Apresente o desejo que brotou em seu coração e peça a graça de vivê-lo durante o dia. Faça sua prece de agradecimento ou pedido.
Conclua com a oração: “Jesus Mestre, agradeço as luzes que me destes nesta meditação. Perdoai-me pelos limites que me impediram de fazê-la melhor. Ofereço-vos a resolução que tomei e que espero viver, pela vossa graça. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
Qual é a aplicação da Palavra em sua vida? O que você se propõe a viver? Como pretende atingir esse propósito?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas