Liturgia diária, Quem procurar salvar a vida, vai perdê-la - Lc 17,26-37

32ª Semana Comum – Ano Litúrgico B

16 de novembro de 2018

ORAÇÃO DO DIA

Pai, dá-me suficiente sensatez para não buscar segurança e salvação nos bens deste mundo, pois só as encontro junto de ti, na obediência fiel à tua vontade.

PRIMEIRA LEITURA:  2Jo 4-9

Leitura da Segunda Carta de São João – 4Muito me alegrei, Senhora, por ter encontrado alguns dos teus filhos que caminham conforme a verdade, segundo o mandamento que recebemos do Pai.
5E agora, Senhora, eu te peço – não que te esteja escrevendo a respeito de um novo mandamento, pois se trata daquele que temos desde o princípio: amemo-nos uns aos outros. 6E amar consiste no seguinte: em viver conforme os seus mandamentos.
Este é o mandamento que ouvistes desde o início para guiar o vosso proceder. 7Acontece que se espalharam pelo mundo muitos sedutores, que não confessam a Jesus Cristo encarnado. Está aí o Sedutor, o Anticristo. 8Tomai cuidado, se não quereis perder o fruto do vosso trabalho, mas sim, receber a plena recompensa. 9Todo o que não permanece na doutrina de Cristo, mas passa além, não possui a Deus. Aquele que permanece na doutrina é o que possui o Pai e o Filho.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 118

Feliz é quem na lei do Senhor Deus vai progredindo!
— Feliz é quem na lei do Senhor Deus vai progredindo!

— Feliz o homem sem pecado em seu caminho, que na lei do Senhor Deus vai progredindo!

— Feliz o homem que observa seus preceitos, e de todo o coração procura a Deus!

— De todo o coração eu vos procuro, não deixeis que eu abandone a vossa lei!

— Conservei no coração vossas palavras, a fim de que eu não peque contra vós.

— Sede bom com vosso servo, e viverei, e guardarei vossa palavra, ó Senhor.

— Abri meus olhos, e então contemplarei as maravilhas que encerra a vossa lei!

EVANGELHO: Lc 17,26-37

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 26“Como aconteceu nos dias de Noé, assim também acontecerá nos dias do Filho do Homem. 27Eles comiam, bebiam, casavam-se e se davam em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. Então chegou o dilúvio e fez morrer todos eles. 28Acontecerá como nos dias de Ló: comiam e bebiam, compravam e vendiam, plantavam e construíam. 29Mas no dia em que Ló saiu de Sodoma, Deus fez chover fogo e enxofre do céu e fez morrer todos. 30O mesmo acontecerá no dia em que o Filho do Homem for revelado. 31Nesse dia, quem estiver no terraço, não desça para apanhar os bens que estão em sua casa. E quem estiver nos campos não volte para trás. 32Lembrai-vos da mulher de Ló. 33Quem procura ganhar a sua vida vai perdê-la; e quem a perde vai conservá-la. 34Eu vos digo: nesta noite, dois estarão numa cama; um será tomado e o outro será deixado. 35Duas mulheres estarão moendo juntas; uma será tomada e a outra será deixada. 36Dois homens estarão no campo; um será levado e o outro será deixado”. 37Os discípulos perguntaram: “Senhor, onde acontecerá isso?” Jesus respondeu: “Onde estiver o cadáver, aí se reunirão os abutres”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

O Dia da manifestação do Filho do Homem será o dia do restabelecimento do Reino para Israel e para toda a humanidade. Como isso ainda não aconteceu, não sabemos como será. Enquanto não acontece, esperamos, sabendo que o Reino já está em ação no meio de nós. Jesus dirá aos Apóstolos depois da última Ceia: “Vocês são os que permaneceram constantemente comigo em minhas provações; também eu disponho para vocês o Reino, como o meu Pai o dispôs para mim, a fim de que comam e bebam em minha mesa em meu Reino e se sentem em tronos para julgar as doze tribos de Israel”. A curiosidade religiosa nem sempre fica satisfeita com as respostas de Jesus. É bom, porém, não olhar para trás. Veja o que aconteceu com a mulher de Ló! Ir para a frente, atrás de Jesus.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2018’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
No início de um novo dia, queremos, no encontro com o Senhor através da Leitura orante, entregar a Ele tudo o que iremos viver e pedir as luzes e graças necessárias para a nossa caminhada. Silenciando interiormente, repita algumas vezes, pausadamente, a oração: Espírito Santo, necessitamos de vossa ajuda para conhecer o caminho que devemos seguir. Amém.

Leitura (Verdade)
O que o texto diz em si? Observe o contexto do relato evangélico. Quais são as imagens utilizadas por Jesus? Qual é o tema central de sua mensagem? O que significam os “dias do Filho do Homem”?
“A vinda do Filho do Homem tem sempre um caráter de surpresa; nenhum ser humano pode saber quando acontecerá. Daí a necessidade da vigilância. O dilúvio é interpretado pela própria Escritura como um evento de purificação. A causa do dilúvio foi a maldade crescente da humanidade e a corrupção da obra da criação de Deus (cf. Gn 6–8). O mesmo se diga da destruição de Sodoma e Gomorra que, em razão de sua perversidade, foram arrasadas por enxofre e fogo do céu (Gn 19,1-29). A partir desses dois acontecimentos, Jesus exorta os discípulos a não viverem a vida como se Deus não existisse, ou como se a fé não dissesse respeito aos valores da vida. A excessiva preocupação com questões relativas à vida de cada dia e com o bem-estar (Mt 6,25-34; Lc 12,22-31) pode distanciar o discípulo das coisas de Deus e fazê-lo até prescindir de Deus na organização de sua vida. As histórias mencionadas de Noé e Ló servem para ilustrar essa situação e interpelar os discípulos a permanecer unidos ao Senhor. A fé em Deus tem para a vida do cristão uma implicação ética: ela exige um comportamento condizente com a vontade de Deus. A vida do fiel deve ser expressão da fé que ele professa e da relação com o Deus em quem põe a sua confiança e a sua esperança. Na vida do discípulo, e de toda a comunidade cristã, tudo tem de ser vivido a partir da centralidade do Reino de Deus” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
“O texto evangélico, com seu linguajar incômodo, é uma lição de vigilância. O discípulo precavido não será tomado de surpresa, quando o Filho do Homem se manifestar. O alerta contínuo permite-lhe discernir os fatos e os acontecimentos e perceber os anseios do Pai. E, obediente, cuida de se pautar pelo querer paterno” (Do livro: ‘Dia a dia nos passos de Jesus’, Paulinas Editora).
Para pensar: Vivo em atitude vigilante a vinda do Senhor? Quais são os valores que cultivo, qual é a minha relação com Deus e com as pessoas? Como vivo a minha fé e o meu testemunho cristão no mundo?

Oração (Vida)
“Deus da História, que falastes as palavras eternas adaptando-as ao ouvido do homem, que não hesitaste em entrar tu mesmo no tempo para te fazer encontrar, conhecer e amar por nós. Dá-nos não te procurar longe, mas reconhecer-te em todo lugar onde a tua Palavra proclama a certeza da tua presença, velada hoje, certamente, e sofrida, livre, um dia, e brilhante no ocaso do tempo quando surgirá a aurora do teu retorno glorioso. Amém. Aleluia!” (Bruno Forte)

Contemplação (Vida e Missão)
Qual é o novo olhar que nasceu em mim, a partir da Palavra? Quais apelos recebi e compromissos que desejo concretizar em minha vida?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas

[apss_share]