Liturgia diária, Santos Anjos da Guarda - Mt 18,1-5.10

26ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

02 de outubro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, poupa-me de cair na tentação de querer fazer-me grande aos olhos do mundo, pois a verdadeira grandeza consiste em fazer-me amigo e servidor do meu próximo.

PRIMEIRA LEITURA: Ex 23,20-23

Leitura do livro do Êxodo – Assim diz o Senhor: 20“Vou enviar um anjo adiante de ti para te proteger no caminho e para te conduzir ao lugar que te preparei. 21Está de sobreaviso em sua presença, e ouve o que ele te diz. Não lhe resistas, pois ele não te perdoaria tua falta, porque meu nome está nele. 22Mas, se lhe obedeceres pontualmente, se fizeres tudo o que eu te disser, serei o inimigo dos teus inimigos, e o adversário dos teus adversários. 23Porque meu anjo marchará adiante de ti e te conduzirá entre os amorreus, os hiteus, os ferezeus, os cananeus, os heveus e os jebuseus, que exterminarei.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 90(91)

          — O Senhor deu uma ordem aos seus Anjos, para em todos os caminhos te guardarem.
— O Senhor deu uma ordem aos seus Anjos, para em todos os caminhos te guardarem.

— Quem habita ao abrigo do Altíssimo e vive à sombra do Senhor onipotente, diz ao Senhor: “Sois meu refúgio e proteção, sois o meu Deus, no qual confio inteiramente”.

— Do caçador e do seu laço ele te livra. Ele te salva da palavra que destrói. Com suas asas haverá de proteger-te, com seu escudo e suas armas, defender-te.

— Não temerás terror algum durante a noite, nem a flecha disparada em pleno dia; nem a peste que caminha pelo escuro, nem a desgraça que devasta ao meio-dia.

— Nenhum mal há de chegar perto de ti, nem a desgraça baterá à tua porta; pois o Senhor deu uma ordem a seus anjos para em todos os caminhos te guardarem.

EVANGELHO:  Mt 18,1-5.10

          – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1Neste momento os discípulos aproximaram-se de Jesus e perguntaram-lhe: Quem é o maior no Reino dos céus? 2Jesus chamou uma criancinha, colocou-a no meio deles e disse: 3Em verdade vos declaro: se não vos transformardes e vos tornardes como criancinhas, não entrareis no Reino dos céus. 4Aquele que se fizer humilde como esta criança será maior no Reino dos céus. 5E o que recebe em meu nome a um menino como este, é a mim que recebe. 10Guardai-vos de menosprezar um só destes pequenos, porque eu vos digo que seus anjos no céu contemplam sem cessar a face de meu Pai que está nos céus.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Quem é o maior no Reino dos Céus? Por que os discípulos fizeram a Jesus essa pergunta? Jesus responde que o importante é entrar no Reino dos Céus e que para isso preciso converter-se, tornando-se como crianças. Entre nós, seres humanos, toda comparação tem suas limitações. O exemplo da criança, que é pequena, se contrapõe ao desejo de ser grande. Grande aqui significa superior aos outros. Jesus diz que é preciso ser como crianças, acolhê-las e nunca desprezá-las porque os seus anjos, no céu, contemplam sem cessar a face do Pai. Esta afirmação de São Mateus nos deixa ver um pedacinho do céu: lá, os anjos das crianças estão contemplando o tempo todo a face de Deus Pai. Esperamos também nós estar um dia diante de Deus contemplando a sua face. A pergunta sobre quem é o maior nos lembra de que alguns anjos caíram do céu porque queriam ser como Deus. Dizem também que eles se sentiam maiores do que os seres humanos e não aceitaram Jesus feito homem. Hoje é a festa dos Anjos da Guarda, uma categoria de anjos encarregados por Deus de acompanhar as crianças, cada um de nós e as cidades onde moramos. O Anjo da Guarda sempre nos rege, guarda, governa e ilumina.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Jesus deixa bem claro que para entrar em seu Reino é preciso ter o perfil de uma criança: ser convertido, simples, acolhedor e livre, sem máscaras, sem preconceitos e sem ambições de grandeza para poder contemplar a face de Deus.
Rezemos: “Pai querido, mostra-me tua face para que diante de tua infinita grandeza eu reconheça minha pequenez. Dá-me a graça de permanecer em teu colo como uma criança e em tua presença, como uma simples flor aberta ao sol, para que teu amor nutra meu ser e me dê condições para entrar em teu Reino”.

Leitura (Verdade)
Na verdade, os pais querem que os filhos cresçam e se tornem adultos. Aqui Jesus nos coloca frente a uma criança, não para sermos filhos ingênuos, espiritualmente infantis, mas para nos convertermos. Tornarmo-nos como crianças não seria nos relacionarmos com Deus como irmãos, filhos do mesmo Pai, sem medo de que outros sejam maiores diante dele? Não é essa a primeira condição para contemplar a face de Deus?

Meditação (Caminho)
Querer crescer, tornar-se melhor é, sem dúvida, uma justa aspiração, mas nunca se comparando com outros. A pergunta dos discípulos – “Quem é o maior no Reino dos Céus?” – coloca os interlocutores na disputa pela superioridade, atitude que pode esconder desprezo pelos pequenos, os que consideramos inferiores a nós. Quais são as motivações de nossos projetos e conquistas? Como você compreende a comparação que Jesus faz, colocando os discípulos frente a uma criança?
“Uma das tentações humanas é de ser o maior, ter o primeiro lugar, ser reconhecido por todos. Jesus ensina que é preciso escolher o último lugar e aprender a perder. Este não era o pensamento dos discípulos que queriam, desde já, saber quem seria o maior no reino de Jesus. O Mestre revela seu pensar por um gesto: chamou uma criança e a colocou no meio deles […]. O texto fala no papel dos anjos na condução das crianças. Todos, especialmente pais e familiares, temos a mesma função dos anjos: cuidar das crianças. Somos também, de alguma forma, anjos da guarda” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Coloque-se na presença do Senhor e reze com o salmista: “Senhor, não é soberbo o meu coração, nem altivo o meu olhar; não ando à procura de grandes coisas, nem de coisas maravilhosas demais para mim. Pelo contrário, fiz calar e sossegar a minha alma; como a criança desmamada se aquieta nos braços de sua mãe, como essa criança é a minha alma para comigo” (Sl 131).

Contemplação (Vida e Missão)
A Palavra de Deus encontrou sintonia em sua vida? Qual apelo você deseja colocar em prática neste dia?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas