Liturgia diária, A cura do filho do centurião - Mt 8,5-11

1ª do Advento – Ano Litúrgico A

02 de dezembro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, que a purificação da fé predisponha-me para ir ao encontro do Senhor. Como o homem pagão, quero manifestar uma fé imensa no poder salvífico de teu Filho Jesus.

PRIMEIRA LEITURA: Is 4,2-6

Leitura do Profeta Isaías

1Visão de Isaías, filho de Amós, sobre Judá e Jerusalém. 2Acontecerá nos últimos tempos, que o monte da casa do Senhor estará firmemente estabelecido no ponto mais alto das montanhas e dominará as colinas. A ele acorrerão todas as nações, 3para lá irão numerosos povos e dirão: “Vamos subir ao monte do Senhor, à casa do Deus de Jacó, para que ele nos mostre seus caminhos e nos ensine a cumprir seus preceitos”; porque de Sião provém a lei e de Jerusalém, a Palavra do Senhor. 4Ele há de julgar as nações e arguir numerosos povos; estes transformarão suas espadas em arados e suas lanças em foices: não pegarão em armas uns contra os outros e não mais travarão combate. 5Vinde todos, da casa de Jacó, e deixemo-nos guiar pela luz do Senhor.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 121(122)

         — Que alegria, quando me disseram: “Vamos à casa do Senhor!”
— Que alegria, quando me disseram: “Vamos à casa do Senhor!”

— Que alegria, quando ouvi que me disseram: “Vamos à casa do Senhor!” E agora nossos pés já se detêm, Jerusalém, em tuas portas.

— Jerusalém, cidade bem edificada num conjunto harmonioso; para lá sobem as tribos de Israel, as tribos do Senhor.

— Para louvar, segundo a lei de Israel, o nome do Senhor. A sede da justiça lá está e o trono de Davi.

— Rogai que viva em paz Jerusalém, e em segurança os que te amam! Que a paz habite dentro dos teus muros, tranquilidade em teus palácios!

— Por amor a meus irmãos e meus amigos, peço: “A paz esteja em ti!” Pelo amor que tenho à casa do Senhor, eu te desejo todo bem!

EVANGELHO: Mt 8,5-11

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 5quando Jesus entrou em Carfanaum, um oficial romano aproximou-se dele, suplicando: 6“Senhor, o meu empregado está de cama, lá em casa, sofrendo terrivelmente com uma paralisia”. 7Jesus respondeu: “Vou curá-lo”. 8O oficial disse: “Senhor, eu não sou digno de que entres em minha casa. Dize uma só palavra e o meu empregado ficará curado. 9Pois eu também sou subordinado e tenho soldados sob minhas ordens. E digo a um: ‘Vai!, e ele vai; e a outro: ‘Vem!, e ele vem; e digo a meu escravo: ‘Faze isto!, e ele o faz”. 10Quando ouviu isso, Jesus ficou admirado, e disse aos que o seguiam: “Em verdade, vos digo: nunca encontrei em Israel alguém que tivesse tanta fé. 11Eu vos digo: muitos virão do Oriente e do Ocidente, e se sentarão à mesa no Reino dos Céus, junto com Abraão, Isaac e Jacó”.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

No tempo de Jesus, em Cafarnaum, um centurião romano experimentou a angústia de ver o seu empregado de cama, paralisado, sofrendo demais. Este soldado romano tinha sentimentos. Tinha fé e era humilde. Mostrou sua fé aproximando-se de Jesus e pedindo-lhe a cura de seu empregado. Mostrou que era humilde ao dizer que não se sentia digno de receber Jesus em sua casa. Jesus lhe respondeu rapidamente: “Vou curar o seu empregado”. Sem nenhuma burocracia, sem interrogatório, sem questionários, sem requerimentos. “Basta que o Senhor diga uma palavra e meu criado ficará curado”, disse o centurião. Ele sabia que uma ordem sua fazia acontecer muita coisa. Por que não uma ordem de Jesus? Quando o Senhor vier em sua glória recolherá em sua mesa para o grande banquete todos os homens e mulheres de fé, presentes e dispersos no mundo todo. A expressão da fé e sua manifestação não se restringem nem a Israel nem aos seguidores explícitos de Jesus. Há filhos de Abraão por toda parte.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Mestre Divino quanta humildade e fé encontro nesse centurião romano, apesar de não conhecer a fé dos que acreditavam na Lei de Moisés reconheceu em ti o Messias. Faça Senhor Jesus que eu também possa crer em ti, sem mesmo ter todos os conhecimentos da lei ou teologia cristã. Aumenta em mim a humildade que gera a fé, a esperança e o amor. Rezo com a fé do centurião: “Senhor, eu não sou digno(a), mas diga uma palavra e eu serei salvo(a)”. Amém.

Leitura (Verdade)
Qual a mensagem central deste Evangelho? Que ensinamentos colho das atitudes do centurião? “O centurião era importante personagem de Roma. Comandava cem homens armados. Embora muito ocupado, preocupava-se com um criado, gravemente doente. A resposta de Jesus é surpreendente: “Eu irei curá-lo”. Um judeu não podia entrar na casa de um gentio, pois se tornava impuro. O centurião, cheio de humildade e respeito, possivelmente querendo evitar problemas, esclarece: “Senhor, não sou digno que entres em minha casa!”. A fé do romano comove Jesus, que lhe concede a desejada cura. A atitude do centurião é recordada em todas as missas, talvez com menos fé e humildade. Sua fé e sua crença na palavra de Jesus ainda hoje são uma escola para nós. Igualmente é notável sua preocupação por alguém que sofre.”(Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
A humildade e fé do centurião na palavra de Jesus é muito admirável, pois Jesus mesmo fica comovido e diz que, não encontrou esse tipo de fé no meio de seu povo Israel. Releio essa narrativa por ser muito rica de conteúdo para minha vida cristã, para meu seguimento de Jesus como discípulo(a) missionário(a). Qual é minha preocupação com a vida dos meus irmãos e irmãs de caminhada? Preocupo-me com as pessoas a mim subalternas (colaboradores, trabalhadores, garis, secretárias(os) ou que me ajudam a cumprir minha profissão)? Tenho a ousadia de defender a vida de quem quer que esteja em perigo?

Oração (Vida)
Jesus Mestre, vós sois a vida, aproximai-me sempre mais de vós! Aumentai a minha fé e livrai-me dos erros que me afastam de vós. Jesus Mestre da vida, fazei que minha presença leve a todos, em toda a parte, luz, saúde, graça e consolação. Ó Pai nosso seja santificado o vosso nome, venha nós o vosso reino e seja feita a vossa vontade aqui na terra, como é realizada no céu; dai-nos o pão de cada dia e curai nossas enfermidades, por meio de vosso Filho Jesus Cristo que convoco vive e reina na luz do Espírito Santo. Assim seja.

Contemplação (Vida e Missão)
Em silêncio coloco-me no caminho ao lado desse centurião do Evangelho e procuro contemplar todas as motivações que o levaram até Jesus. Verifico se eu também tenho algo parecido com ele. Peço perdão. Suplico no silêncio, da humildade e da fé, que ele me cure e me plenifique com seu amor. Contemplo também, as inúmeras vezes em que fui atendido (a) por Jesus e agradeço. Rezo com o salmista: “A pessoa que procura segurança no Deus Altíssimo e se abriga na sombra protetora do Todo-Poderoso pode dizer a ele: Ó SENHOR DEUS, tu és o meu protetor. Tu és o meu Deus, eu confio em ti” (Sl 91,1-2) e desejo seguir-te no caminho da humildade e do amor solidário.

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém. – Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas