Liturgia diária, Ninguém conhece o Pai, a não ser o Filho - Lc 10,21-24

1ª do Advento – Ano Litúrgico A

03 de dezembro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, dá-me um coração de pobre disposto a acolher a revelação de teu Filho Jesus que tu me fazes. Que eu tenha a felicidade de reconhecê-lo, com a ajuda de tua graça.

PRIMEIRA LEITURA: Is 11,1-10

Leitura do Profeta Isaías

Naquele dia,1nascerá uma haste do tronco de Jessé e, a partir da raiz, surgirá o rebento de uma flor;2sobre ele repousará o Espírito do Senhor: espírito de sabedoria e discernimento, espírito de conselho e fortaleza, espírito de ciência e temor de Deus; 3no temor do Senhor, encontra ele seu prazer. Ele não julgará pelas aparências que vê nem decidirá somente por ouvir dizer; 4mas trará justiça para os humildes e uma ordem justa para os homens pacíficos; fustigará a terra com a força da sua palavra e destruirá o mau com o sopro dos lábios. 5Cingirá a cintura com a correia da justiça e as costas com a faixa da fidelidade. 6O lobo e o cordeiro viverão juntos, e o leopardo deitar-se-á ao lado do cabrito; o bezerro e o leão comerão juntos, e até mesmo uma criança poderá tangê-los. 7A vaca e o urso pastarão lado a lado, enquanto suas crias descansam juntas; o leão comerá palha com o boi; 8a criança de peito vai brincar em cima do buraco da cobra venenosa; e o menino desmamado não temerá pôr a mão na toca da serpente. 9Não haverá danos nem mortes por todo o meu santo monte: a terra estará tão repleta do saber do Senhor quanto às águas que cobrem o mar. 10Naquele dia, a raiz de Jessé se erguerá como um sinal entre os povos; hão de buscá-la as nações, e gloriosa será a sua morada

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 71(72)

         — Nos seus dias, a justiça florirá; paz em abundância, para sempre.
— Nos seus dias, a justiça florirá; paz em abundância, para sempre.

— Dai ao Rei vossos poderes, Senhor Deus, vossa justiça ao descendente da realeza! Com justiça ele governe o vosso povo, com eqüidade ele julgue os vossos pobres!

— Nos seus dias, a justiça florirá e grande paz até que a lua perca o brilho! De mar a mar estenderá o seu domínio, e desde o rio até os confins de toda a terra!

— Libertará o indigente que suplica, e o pobre ao qual ninguém quer ajudar. Terá pena do indigente e do infeliz, e a vida dos humildes salvará.

— Seja bendito o seu nome para sempre, e dure como o sol sua memória! Todos os povos serão nele abençoados, todas as gentes cantarão o seu louvor!

EVANGELHO: Lc 10,21-24

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

21Naquele momento Jesus exultou no Espírito Santo e disse: “Eu te louvo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste essas coisas aos sábios e inteligentes, e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, porque assim foi do teu agrado. 22Tudo me foi entregue pelo meu Pai. Ninguém conhece quem é o Filho, senão o Pai; ninguém conhece quem é o Pai, a não ser o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar”. 23Jesus voltou-se para os discípulos e disse-lhes em particular: “Felizes os olhos que vêem o que vós vedes!24Pois eu vos digo que muitos profetas e reis quiseram ver o que estais vendo, e não puderam ver; quiseram ouvir o que estais ouvindo, e não puderam ouvir”.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Nossos olhos estão abertos e podem ver e contemplar o Senhor que está chegando. Olhamos para o Cristo que vem em sua glória. Esta é a semana do juízo final, da grande passagem do tempo para a eternidade. Aquele que conhece o Pai virá revelá-lo a quem ele quiser. Felizes os olhos despertos, abertos e vigilantes nesse dia. Há olhos que viram o Senhor na carne, em sua primeira vinda. Há olhos que o veem todos os dias. Há olhos que o verão na sua glória. Tudo isso foi revelado aos pequeninos e escondido aos sábios. Os humildes, que não olham para si mesmos porque não há muito o que ver, olham para os outros e olham para o alto. Felizes os pequenos, que não se deixam ofuscar por nenhum brilho ilusório. O Senhor olha a humildade de seus servos e faz por eles maravilhas. Maria, a humilde serva do Senhor, nos acompanhará durante todo o Advento com sua presença humilde e silenciosa. Ela viu o fruto de seu ventre e, com o velho Simeão, seus olhos viram a salvação. Possam nossos olhos participar da felicidade daqueles que viram o Senhor e as obras que ele realizou em favor da humanidade.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Amado Jesus, eu também sou uma dessas pessoas privilegiadas que podem ver o que realizas e o que falas ainda hoje. Tua palavra e tua ação benfazeja não é de ontem, é sempre de hoje, é de agora. Nesse exato momento eu posso exultar de alegria por estar gozando do teu amor. Do teu amor presente em mim, nas pessoas e em toda a tua criação. Com Francisco de Assis eu te bendigo pelo irmão sol, pela irã lua, pelas estrelas, por meus irmãos e irmãs que comigo amam e agradecem. E com o apóstolo Paulo confirmo: “Por tudo e sempre dai graças!”.
Por quais acontecimentos eu louvo a Deus? Deixe brotar o louvor em seu coração.

Leitura (Verdade)
“O episódio acontece logo após o retorno dos 72, cheios de alegria, pelo que haviam realizado em nome de Jesus. Eles se deixaram guiar pelo Espírito Santo em sua missão, anunciaram a verdade e colheram os frutos. A frase aponta duas alternativas: “… revelaste as maravilhas divinas aos pequeninos e escondeste estas mesmas maravilhas aos sábios e entendidos”. É privilegiada a condição dos discípulos pela gratuidade da revelação do alto. Eles não pregaram a si mesmos, mas anunciaram e prepararam o caminho do próprio Senhor. Ao longo da história da salvação, este fato se repete, excluindo os orgulhosos e privilegiando os pequenos. Ser pequeno no Reino não depende da idade ou da cultura. É ter um coração humilde e compassivo.”(Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Eles não pregaram a si mesmos, mas anunciaram e prepararam o caminho do próprio Senhor. O Papa Francisco recomenda com insistência que os que pregam o Evangelho não podem ser “auto referenciais”. Ninguém que prega, que procura fazer o bem, se o fizer para aumentar sua glória, sua estima, seus bens conseguiram sentir alegria ou melhor, como diz Lucas “Exultar de gozo”. E eu, quando faço boas ações, quando prego o Evangelho o que busco? Já experimentei a pura alegria pelo bem realizado unicamente por amor a Jesus e à pessoa que eu queria ajudar?

Oração (Vida)
Jesus tu és a fonte da vida que faz jorrar a pura alegria, o gozo, o prazer de fazer o bem sem olhar a quem. Ensina-me a ser uma pessoa de intenções puras; ensina-me a ser transparente, para poder irradiar teu amor e provocar muita alegria no coração das pessoas. Rezo com os pais de Tobias essa oração tão poderosa: “Louvado sejas, ó Deus! Que todos te louvem para sempre, com um louvor puro e sincero. Louvado sejas, pois tu me encheste de alegria jubilosa. De acordo com tua grande misericórdia, tu te revelaste bom: Tu nos protegeste e não aconteceu aquilo que imaginávamos. Louvado sejas, ó nosso Deus!” (Cf Tb 8, 15-18).

Contemplação (Vida e Missão)
Em silêncio fecho meus olhos e contemplo quantas vezes quantas vezes eu vi Deus revelando-se aos pequeninos, humildes, puros e simples. Isso me fez exultar de alegria e agradecer a Deus porque é do seu agrado revelar-se aos pequeninos, aos puros de coração. Com esses sentimentos proponho-me a praticar alguma ação concreta.

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.
    Paulinas