Liturgia diária, Mestre, que devo fazer para ter a vida eterna? - Mt 19,16-22

20ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

19 de agosto de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, quero estar sempre em comunhão contigo, pois só tu és Bom. Que eu possa, assim, conhecer a tua vontade e colocá-la em prática, pois este é o caminho da salvação.

PRIMEIRA LEITURA: Jz 2,11-19

Leitura do Livro dos Juízes – Naqueles dias 11os filhos de Israel fizeram o que desagrada ao Senhor, servindo a deuses cana­neus. 12Abandonaram o Senhor, o Deus de seus pais, que os havia tirado do Egito, e seguiram outros deuses dos povos que em torno deles habitavam, e os adoraram, provocando assim a ira do Senhor.
13Afastaram-se do Senhor, para servir a Baal e a Astarte. 14Por isso acendeu-se contra Israel a ira do Senhor, que os entregou nas mãos dos salteadores que os saqueavam, e os vendeu aos inimigos que habitavam nas redondezas. E eles não puderam resistir aos seus adversários. 15Em tudo o que desejassem empreender, a mão do Senhor estava contra eles para sua desgraça, como lhes havia dito e jurado. A sua aflição era extrema.
16Então o Senhor mandou-lhes juízes, que os livrassem das mãos dos saqueadores. 17Eles, porém, nem aos seus juízes quiseram ouvir, e continuavam a prostituir-se com outros deuses, adorando-os. Depressa se afastaram do caminho seguido por seus pais, que haviam obedecido aos mandamentos do Senhor; não procederam como eles.
18Sempre que o Senhor lhes mandava juízes, o Senhor estava com o juiz, e os livrava das mãos dos inimigos enquanto o juiz vivia, porque o Senhor se deixava comover pelos gemidos dos aflitos. 19Mas, quando o juiz morria, voltavam a cair e portavam-se pior que seus pais, seguindo outros deuses, servindo-os e adorando-os. Não desistiram de suas obras perversas nem da sua conduta obstinada.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 105(106)

         — Lembrai-vos de nós ó Senhor, segundo o amor para com vosso povo!
— Lembrai-vos de nós ó Senhor, segundo o amor para com vosso povo!

— Não quiseram suprimir aqueles povos, que o Senhor tinha mandado exterminar; misturaram-se, então, com os pagãos, e aprenderam seus costumes depravados.

— Aos ídolos pagãos prestaram culto, que se tornaram armadilha para eles; pois imolaram até mesmo os próprios filhos, sacrificaram suas filhas aos demônios.

— Contaminaram-se com suas próprias obras, prostituíram-se em crimes incontáveis. Acendeu-se a ira de Deus contra o seu povo e o Senhor abominou a sua herança.

— Quantas vezes o Senhor os libertou! Eles, porém, por malvadez o provocavam, mas o Senhor tinha piedade do seu povo, quando ouvia o seu grito na aflição.

EVANGELHO: Mt 19,16-22

          – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 16alguém aproximou-se de Jesus e disse: “Mestre, que devo fazer de bom para possuir a vida eterna?” 17Jesus respondeu: “Por que me perguntas sobre o que é bom? Um só é o Bom. Se queres entrar na vida, observa os mandamentos”. 18O homem perguntou: “Quais mandamentos?” Jesus respondeu: “Não matarás, não cometerás adultério, não roubarás, não levantarás falso testemunho, 19honra teu pai e tua mãe, e ama o teu próximo como a ti mesmo”.
20O jovem disse a Jesus: “Tenho observado todas essas coisas. Que ainda me falta?” 21Jesus respondeu: “Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens, dá o dinheiro aos pobres e terás um tesouro no céu. Depois, vem e segue-me”. 22Quando ouviu isso, o jovem foi embora cheio de tristeza, porque era muito rico.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

“Bom Mestre, o que fazer para ir para o céu e ter a vida eterna?” Alguém se aproximou de Jesus e lhe fez essa pergunta. Esse alguém representa todo mundo, porque todo mundo quer ir para o céu, ou quer ser imortal, ou ainda ninguém quer que sua vida termine num fracasso. O sucesso seria a salvação, mesmo se o termo não for usado. Numa resposta simples e direta Jesus lhe diz para observar os dez mandamentos. São, sem dúvida, um caminho de sabedoria. A pessoa em questão afirmou que observava todos os mandamentos e perguntou se lhe faltava ainda alguma coisa. Uma pessoa sincera, que afirma observar todos os dez mandamentos, certamente está no caminho que leva ao céu. Jesus, porém, lhe propõe um pouco mais. Propõe-lhe a perfeição, que consiste em vender os próprios bens e dar o dinheiro aos pobres, e adquirir assim um tesouro no céu e, depois, seguir Jesus. Seguimento de Jesus e renúncia aos bens caminham juntos. A pessoa que conversava com Jesus compreendeu, mas não se arriscou porque tinha muitos bens. Foi embora triste.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
No seguimento de Jesus, é necessária a renúncia a tudo o que não faz parte do projeto do Reino e da fidelidade ao caminho assumido. Mas nem todos os chamados são capazes de assumir tal compromisso, preferem ir embora, como o jovem rico do texto bíblico que iremos meditar. Rezemos para que a Palavra de Deus nos abra ao seguimento de Jesus na liberdade e doação.
Oremos: “Senhor Jesus Cristo, envia sobre nós, como prometeste, teu Espírito Santo. Que Ele nos conceda a vida e nos ensine a plenitude da verdade. Que nele encontremos salvação, felicidade e plenitude de amor. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Quais são os personagens da narrativa? O que buscava o jovem que procurou por Jesus? Qual é o caminho para a vida eterna apontado por Jesus? Qual foi o convite mais exigente que Jesus apresentou ao jovem e que ele não foi capaz de assumir?
“A vida eterna não é prêmio nem fruto de esforço humano, ela é um dom de Deus (Jo 17,2-3) e, como tal, precisa ser recebida. O jovem anônimo que se aproxima de Jesus apresenta a ele uma questão eminentemente religiosa. Na concepção dele, é fazendo algo que se alcança a vida eterna. A pergunta pelo ‘algo’ a ser feito recebe de Jesus uma resposta diferente da que o jovem esperava: Deus é Bom; Deus é a fonte de toda bondade. Se alguém pode fazer algo bom é porque Deus está na origem de todo verdadeiro bem. A vida eterna não é merecimento pelo cumprimento irrepreensível da Lei. A Lei é o caminho para a vida de liberdade (cf. Dt 30,15-16). Para garantir a alguém a vida eterna, é preciso desapego, pois a vida eterna não se compra nem é objeto de barganha. A tristeza que se abateu sobre o jovem é o reconhecimento de seu apego aos bens. O texto não nos diz se posteriormente ele foi capaz de optar pela ‘perfeição’. Esse silêncio do texto oferece ao leitor a oportunidade de ele mesmo se colocar no lugar do jovem e responder à exigência própria do seguimento de Jesus Cristo. A vida autenticamente cristã depende dessa resposta e dessa atitude de desapego” (Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você hoje? Você também se pergunta, como o jovem da narrativa: “Que devo fazer de bom para ter a vida eterna”? Você conhece e observa os mandamentos? Tem um coração disponível para partilhar seus bens, suas riquezas com os pobres? Por que a riqueza seduz tanto as pessoas?
“Um jovem que achava que já tinha feito de tudo para ter a vida eterna! Na verdade, faltava alguma coisa. Havia uma inquietação no ar. Era uma pessoa muito religiosa e muito bem-intencionada. Mas, ao encontrar-se com Jesus, percebeu que era preso aos bens materiais. A proposta do Senhor atingiu a fraqueza daquele jovem: ‘Venda tudo e dê aos pobres, depois venha para meu seguimento!’. Não dá para ser feliz sem seguir Jesus. Não dá para seguir Jesus se não estiver despido das seguranças humanas. Nossa confiança está na Providência Divina e em seus cuidados sobre nós. Aquela pessoa saiu muito triste porque era muito rica. Se as coisas que possuo me aprisionam, sou a mais pobre das pessoas” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
“Jesus, divino Mestre, nós vos adoramos, Filho muito amado do Pai, caminho único para chegarmos a Ele. Nós vos louvamos e agradecemos, porque sois o exemplo que devemos seguir. Com simplicidade queremos aprender de Vós o modo de ver, julgar e agir. Queremos ser atraídos por Vós, para que, caminhando nas vossas pegadas, possamos viver dia a dia a liberdade dos filhos de Deus e buscar, em tudo, a vontade do Pai. Aumentai nossa esperança, impulsionando plenamente o nosso ser e o nosso agir. Ajudai-nos a retratar em nossa vida a vossa imagem, para que assim vos possamos possuir eternamente no céu. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)
Qual novo olhar nasceu em você, a partir da Palavra? Quais compromissos você deseja assumir em sua vida?

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas