Liturgia diária, A cura dos dez leprosos - Lc 17,11-19

32ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

13 de novembro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, que o meu coração, repleto de fé, reconheça Jesus como a mediação de todas as graças e favores que recebo de ti.

PRIMEIRA LEITURA: Sb 6,1-11

Leitura do Livro da Sabedoria

1Escutai, ó reis, e compreendei. Instruí-vos, governadores dos confins da terra! 2Prestai atenção, vós que dominais as multidões e vos orgulhais do número dos vossos súditos. 3Pois o poder vos foi dado pelo Senhor e a soberania pelo Altíssimo.
É ele quem examinará as vossas obras e sondará as vossas intenções; 4apesar de estardes a serviço do seu reino, não julgastes com retidão, nem observastes a Lei, nem procedestes conforme a vontade de Deus. 5Por isso, ele cairá de repente sobre vós, de modo terrível, porque um julgamento implacável será feito sobre os poderosos.
6O pequeno pode ser perdoado por misericórdia, mas os poderosos serão examinados com poder. 7O Senhor de todos não recuará diante de ninguém nem se deixará impressionar pela grandeza, porque o pequeno e o grande foi ele quem os fez, e a sua providência é a mesma para com todos; 8mas para os poderosos, o julgamento será severo.
9A vós, pois, governantes, dirigem-se as minhas palavras, para que aprendais a sabedoria e não venhais a tropeçar. 10Os que observam fielmente as coisas santas serão justificados; e os que as aprenderem vão encontrar sua defesa. 11Portanto, de­sejai ardentemente minhas palavras, amai-as e sereis instruídos.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 81(82)

         — Levantai-vos, ó Senhor, julgai a terra!
— Levantai-vos, ó Senhor, julgai a terra!

— Fazei justiça aos indefesos e aos órfãos, ao pobre e ao humilde absolvei! Libertai o oprimido, o infeliz, da mão dos opressores arrancai-os!

— Eu disse: “Ó juízes, vós sois deuses, sois filhos, todos vós, do Deus Altíssimo! E, contudo, como homens morrereis, caireis como qualquer dos poderosos!”

EVANGELHO: Lc 17,11-19

          – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

11Aconteceu que, caminhando para Jerusalém, Jesus passava entre a Samaria e a Galiléia. 12Quando estava para entrar num povoado, dez leprosos vieram a seu encontro. Pararam à distância, 13e gritaram: “Jesus, Mestre, tem compaixão de nós!” 14Ao vê-los, Jesus disse: “Ide apresentar-vos aos sacerdotes”.
Enquanto caminhavam, aconteceu que ficaram curados. 15Um deles, ao perceber que estava curado, voltou glorificando a Deus em alta voz; 16atirou-se aos pés de Jesus, com o rosto por terra, e lhe agradeceu. E este era um sama­ritano.
17Então Jesus lhe perguntou: “Não foram dez os curados? E os outros nove, onde estão? 18Não houve quem voltasse para dar glória a Deus, a não ser este estrangeiro?” 19E disse-lhe: “Levanta-te e vai! Tua fé te salvou”.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Aqui começa a quinta etapa da subida para Jerusalém, marcada com as palavras: “Caminhando para Jerusalém”. Dez leprosos vêm ao encontro de Jesus. Observando a lei, param a certa distância e gritam: “Jesus, Mestre, tem compaixão de nós”. Jesus os vê, e isso basta. Manda que continuem cumprindo a lei e se apresentem aos sacerdotes. Um leproso que ficasse curado devia se apresentar aos sacerdotes para comprovação da cura. A ordem de Jesus significava que a cura já estava feita. De fato, ficaram curados no caminho. Um deles voltou para agradecer. Os outros nove, não. Quem voltou era samaritano. Jesus os atende sem muita conversa, sem indagações, sem protocolos. Ele os vê. Eles são vistos por Jesus. Parece nada, mas quantas vezes falamos com alguém que não nos vê! Ou quantas vezes falamos com alguém sem vê-lo realmente! Os nove judeus não voltaram para agradecer; o estrangeiro, sim. Para o estrangeiro, Deus fez um favor. Para os membros do povo eleito, Deus não fez mais que a obrigação? A pergunta vale também para os cristãos.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Reler a própria vida e situar as muitas graças recebidas. Nunca seremos suficientemente agradecidos(as) por tudo o que de graça nos é dado. Repita esta oração como um mantra. Se desejar, ponha o verbo na primeira pessoa do singular e repita conscientemente por varias vezes. Querendo você pode também colocar uma melodia e cantá-la:
“Jesus Divino Mestre, nascemos do teu amor. Do teu amor para o teu amor queremos servir e te adorar”.

Leitura (Verdade)
”Há duas dimensões importantes em nosso relacionamento com Deus. Porque somos pobres e necessitados, temos o direito de pedir; porque muito recebemos, temos o dever de agradecer. Doença incurável, a lepra excluía seus portadores da comunidade. Os sacerdotes tinham a tarefa de inspecionar a pureza das pessoas e – se fosse o caso – excluí-las. Lucas salienta que o único que voltou para agradecer era publicano, estrangeiro e pecador. Os outros nove apenas estavam interessados na própria cura; uma vez conseguida, partiram para suas vidas. Um deles, percebendo que a cura do corpo era um sinal, voltou para agradecer e foi contemplado por uma nova graça: a fé. Assim ele descobriu o verdadeiro caminho para sua vida.” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
A cura, o bem estar, a prosperidade e a santidade, tudo necessita de mediações. São processos que se aperfeiçoam no caminho da vida, na inter-relação com Deus, com o próximo e com a natureza. Como reconheço essas mediações? Vejo nelas a mão de Deus me apontando caminhos e me apoiando para o crescimento social, psicológico, físico e espiritual?

Oração (Vida)
“Jesus Mestre, santificai a minha mente e aumentai a minha fé. Jesus, Mestre na Igreja, atraí todos à vossa escola. Jesus Mestre, libertai-me do erro, dos pensamentos inúteis e das trevas eternas. Ó Jesus, caminho entre o Pai e nós, tudo vos ofereço e de vós tudo espero. Ó Jesus, caminho da santidade, fazei que eu seja vosso fiel seguidor. Ó Jesus caminho, tornai-me perfeito como o Pai que está no céu. Ó Jesus vida, vivei em mim, para que eu viva em vós. Ó Jesus vida, não permitais que eu me separe de vós. Ó Jesus vida, fazei-me viver eternamente na alegria de vosso amor. Ó Jesus verdade, que eu seja luz do mundo. Ó Jesus caminho, que eu seja exemplo e modelo para as pessoas. Ó Jesus vida, que minha presença leve em toda parte graça e consolação.” (Tiago Alberione).

Contemplação (Vida e Missão)
Como é bonita a rede de solidariedade que tem como objetivo a VIDA. Mais do que julgar o que existe de mal ao meu redor ou na sociedade quero hoje apoiar tudo o que abre as portas para a Vida. “Eu vim para que todos tenham vida e vida em abundância”. (Jo 10,10).

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas