Liturgia diária, Os convidados começaram a dar desculpas - Lc 14,15-24

31ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

04 de novembro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, tu me convidas cada dia para participar das alegrias de teu Reino. Que eu saiba acolher teu convite paterno, fazendo-me solidário com os pobres e os deserdados deste mundo.

PRIMEIRA LEITURA: Rm 12,5-16a

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos

Irmãos, 5assim nós, embora muitos, somos em Cristo um só corpo e, todos membros uns dos outros. 6Temos dons diferentes, de acordo com a graça dada a cada um de nós: se é a profecia, exerçamo-la em harmonia com a fé; 7se é o serviço, pratiquemos o serviço; se é o dom de ensinar, consagremo-nos ao ensino; 8se é o dom de exortar, exortemos.
Quem distribui donativos faça-o com simplicidade; quem preside presida com solicitude; quem se dedica a obras de misericórdia, faça-o com alegria.
9O amor seja sincero. Detestai o mal, apegai-vos ao bem. 10Que o amor fraterno vos una uns aos outros com terna afeição, prevenindo-vos com atenções recíprocas.
11Sede zelosos e diligentes, fervorosos de espírito, servindo sempre ao Senhor, 12alegres por causa da esperança, fortes nas tribulações, perseverantes na oração.
13Socorrei os santos em suas necessidades, persisti na prática da hospitalidade. 14Abençoai os que vos perseguem, abençoai e não amaldiçoeis. 15Alegrai-vos com os que se alegram, chorai com os que choram.
16aMantende um bom entendimento uns com os outros; não vos deixeis levar pelo gosto de grandeza, mas acomodai-vos às coisas humildes.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 130(131)

         — Guardai-me, em paz, junto a vós, ó Senhor!
— Guardai-me, em paz, junto a vós, ó Senhor!

— Senhor, meu coração não é orgulhoso, nem se eleva arrogante o meu olhar; não ando à procura de grandezas, nem tenho pretensões ambiciosas!

— Fiz calar e sossegar a minha alma; ela está em grande paz dentro de mim, como a criança bem tranqüila, amamentada no regaço acolhedor de sua mãe.

— Confia no Senhor, ó Israel, desde agora e por toda a eternidade!

EVANGELHO: Lc 14,15-24

          – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 15um homem que estava à mesa disse a Jesus: “Feliz aquele que come o pão no Reino de Deus!” 16Jesus respondeu: “Um homem deu um grande banquete e convidou muitas pessoas. 17Na hora do banquete, mandou seu empregado dizer aos convidados: ‘Vinde, pois tudo está pronto’.
18Mas todos, um a um, começaram a dar desculpas. O primeiro disse: ‘Comprei um campo, e preciso ir vê-lo. Peço-te que aceites minhas desculpas’. 19Um outro disse: ‘Comprei cinco juntas de bois, e vou experimentá-las. Peço-te que aceites minhas desculpas’. 20Um terceiro disse: ‘Acabo de me casar e, por isso, não posso ir’.
21O empregado voltou e contou tudo ao patrão. Então o dono da casa ficou muito zangado e disse ao empregado: ‘Sai depressa pelas praças e ruas da cidade. Traze para cá os pobres, os aleijados, os cegos e os coxos’.
22O empregado disse: ‘Senhor, o que tu mandaste fazer foi feito, e ainda há lugar’. 23O patrão disse ao empregado: ‘Sai pelas estradas e atalhos, e obriga as pessoas a virem aqui, para que minha casa fique cheia’. 24Pois eu vos digo: nenhum daqueles que foram convidados provará do meu banquete”.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

Comentário do Evangelho

Os convidados que não quiseram participar do banquete não imaginavam que seus lugares seriam ocupados por outras pessoas, e que o banquete aconteceria mesmo sem eles. O banquete é figura da vida eterna. Os convidados da primeira hora são os judeus. Os das encruzilhadas, gente de todo tipo, são os cristãos. Hoje, a pequena história se aplica a cristãos e não cristãos. Todos podem procurar justificativas para não participar da festa. Se a rejeição for consciente, estarão dizendo que não querem sentar-se à mesa com Deus e seus santos na eternidade. Se for por ignorância, alguém a quem deram de comer ou de beber encontrará um jeito de abrir as portas do céu para eles.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém! Hoje, com a parábola do rei que preparou uma festa de casamento, Jesus nos lembra de que todos são convidados a participar do Reino, porém, é necessário decidir-se plenamente por ele. Abramos o nosso coração para acolher os ensinamentos de Jesus em nosso dia. Rezemos: “Vem, Espírito Santo! Faze-nos amar as Escrituras, para reconhecermos a voz viva de Jesus. Torna-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto bíblico? Leia o Evangelho quantas vezes julgar necessário e repita as palavras que mais chamaram sua atenção. Que comparação Jesus faz para falar do Reino dos Céus? Por que a recusa em participar da festa de casamento? Quem foi convidado para a festa? O que os convidados representam? Qual é a mensagem central do texto?

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? Faça a sua meditação, mantendo em mente o caminho que Jesus lhe indica. No seguimento de Jesus, aprendemos e praticamos as bem-aventuranças do Reino, no estilo da própria vida de Jesus, ou seja, em seu amor e obediência filial ao Pai. Deixe-se conduzir pela Palavra de Deus, escutando o que Ele quer lhe falar.

Oração (Vida)
O que o texto o(a) leva a dizer a Deus? Jesus é o Mestre de nossa vida, o Filho muito amado do Pai, caminho único para chegarmos a Ele. Neste momento de oração, louve e agradeça ao Senhor por sua vida e presença de amor. Com muita simplicidade, apresente-lhe suas preces e as realidades que você deseja que Ele transforme.

Contemplação (Vida e Missão)
Qual novo olhar nasceu em você, a partir da Palavra? Que apelo a Palavra lhe faz? Que compromissos deseja concretizar em sua vida?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.